sábado, 5 de janeiro de 2013

Você pergunta, o blog responde – 8


Hoje quem pergunta é o colega Haroldo: 

“Como vai?
Estou pensando em investir em ETF´s:

a) as relacionadas ao Carbono Eficiente - iShares Índice Carbono Eficiente (ICO2) Brasil - Fundo de Índice (ECOO11).

b) e a de Sustentabilidade Empresarial - It Now ISE Fundo de Índice (ISUS11).

Acho que são ações que crescerão com o tempo e pretendo investir a longo prazo - mais de 10 anos!

O que acha?

Obrigado e grande abraço.”


Olá Haroldo,
Antes de começar a falar é necessário fazer uma pequena correção. ETF não são ações. Eles são fundos de ações.
Sobre o que eu acho, agora você me pegou. Como não invisto em ETF, nunca fiz profundas análises sobre esta modalidade e não tenho experiência para compartilhar com você. Não invisto neles por uma série de razões.
Em primeiro lugar, eu prefiro fazer uma garimpagem, que nada mais é do que analisar cada empresa que está listada na bolsa de valores. Este trabalho no começo é cansativo, mas depois de escolha das empresas, o trabalho de acompanhá-las se torna mais fácil.
Em segundo lugar, vejo mais vantagens ao investir diretamente em ações do que em ETF. Não será possível retratar estas vantagens por aqui, pois é necessário abordar cada uma delas com bastante cuidado.
Claro que há vantagens também em investir ETF, mas, assim como fazem com as ações, não confie cegamente no que dizem por aí. ETF é um investimento sério, que exige também rigorosas análises. ETF não é uma colônia de férias. Estou até pensando em criar uma série de postagens com contra-argumentos sobre algumas coisas que dizem em relação a ETF, das quais não concordo.
Além disso, mesmo que eu possuísse profundos conhecimentos em ETF, não seria aconselhável seguir este tipo de dicas diretas, com recomendações específicas. Garanto que você encontrará boas fontes de pesquisa, a começar pelo site da Bovespa. Aconselho você a pesquisar por conta própria a composição e o histórico de cada ETF, chegando assim a uma conclusão.


Mande sua pergunta para alemdapoupanca@gmail.com

21 comentários:

  1. Boa resposta ADP.

    A única vantagem que eu vejo em ETFs é a "diversificação" imediata e a possibilidade (ilusória) de se tornar um investidor passivo.

    Não quero provocar discussão. Não estou dizendo que são ruins. Tudo depende do seu perfil como investidor :)

    ResponderExcluir
  2. Oi AdP
    ETF's são bons para quem não tem conhecimento em ações, analise de empresas, etc e também não possui tempo para se dedicar ao estudo.
    Para iniciantes pode ser uma excelente porta de entrada.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também não conheço bem isso, mas parece que a Ostra resumiu bem do que se trata.

      Excluir
  3. ETF q eu não investiria seria o IBOV!

    Esses outros já são interessantes, tem papéis melhores...

    Mas ETF tem vantagens e desvantagens!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falou o mestre da inconsistência,

      Aqui ele diz que não investe em Ibov mas no "blog" dele enche o peito pra dizer que ganhou do iBov. Ou seja, cachorro morto serve para benchmark mas não serve pra investir. Por favor, me poupe.

      Se iBov não serve não serve para investir pq vc usa comparar com sua carteira que vc mesmo nome de queda livre? Só preciso desta reposta.

      Ass : Codorno Legion

      Excluir
    2. Ué, o que tem de inconsistente ?!?!!???????

      Inconsistente seria se eu investisse no IBOV, correto?

      E por que eu comparo com o IBOV? Para JUSTAMENTE mostrar que é possível ganhar dele!!!!!!

      É cada um q me aparece...

      Excluir
  4. Ao invés se fazer um post que era melhor a pessoa estudar e ficar enchendo liguiça, não era melhor mandar um email diretamente ao interessado explicando isso, enrolou não respondeu nada e ainda o deixou com cara de otário.

    Haroldo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendi, amigo, mas qual seria então a resposta ideal? Queria que eu respondesse "invista em DIVO11 ou em SMAL11"? Espero que entenda o meu lado. Não posso dar respostas diretas sobre investimento, pois isso seria tremenda irresponsabilidade, ainda mais de algo do qual não conheço. A resposta seria a mesma caso fosse perguntado sobre ações.
      Não sei qual o seu conhecimento. Dada a sua rispidez, pressuponho que seja bem alto. Mas pela pergunta do colega, já se vê que ele começa confundindo ações com ETF, o que demonstra ser bastante iniciante. Nada melhor do que indicar que ele estude. O que pode ser uma encheção de linguaça para você, pode não ser para outras pessoas.

      A resposta foi enviada ao dono.

      Abraços

      Excluir
  5. Particularmente,por enquanto, eu prefiro comprar ações a "la carte". Desta forma, aprende-se muito mais com seus acertos e, principalmente,com os seus erros.
    Adp, adicionei o seu blog no meu blog roll.
    Se tiver algum tempo, nos visite:
    http://www.paiportugapaipobre.blogspot.com.br

    Um abraço,
    4P

    ResponderExcluir
  6. Olá Adp. Particularmente não gosto muito de ETF.

    Mas alguns investidores são defensores de carteirinha.

    Abraços e parabéns pelo Blog.

    ResponderExcluir
  7. meu amigo me add ai na sua lista já te coloquei na minha vlw
    http://aprendizinvest.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Bom, assim como em qualquer outro investimento, eu vejo vantagens e desvantagens em ETFs e em ações.

    Sem entrar no mérito se é bom ou ruim, o investidor deve sempre ficar atento às oportunidades, que acontecem mesmo com ETF. Por exemplo, quando ECOO11 foi lançado, como uma medida de incentivo o BNDES garantiu o capital investido pelo prazo de 1 ano, até o limite de R$ 20.000 por CPF. Ou seja, se em um ano o papel não rendesse, você poderia exercer seu direito e pegar o capital investido de volta, perdendo apenas a corretagem da venda e o custo de oportunidade. A meu ver, excelente para o investidor. Além disso, como outra medida de incentivo o papel começou a ser negociado a R$ 50,00 por cota, tendo sido cobrado apenas R$ 49,00 por cota do investidor. Um almoço quase de graça.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apenas para complementar, escolher um ETF é igual escolher qualquer outro fundo de investimento. Tem que olhar a composição dele.

      Segue a composição do ECOO11: http://br.ishares.com/product_info/index/detail/ECOO11.htm?page=holding
      Segue a composição do ISUS11: http://www.bastter.com/mercado/etf/ISUS11.aspx

      Excluir
    2. Obrigado pelo compartilhamento de dicas, A2038.

      Abraços

      Excluir
  9. Muito obrigado pelas respostas!
    Sou iniciante, comecei a estudar e postei a pergunta para aprender.
    Grande abraço a todos :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De nada, Haroldo.
      Peço desculpas por não ter te dado uma resposta direta, mas seria irresponsabilidade minha fazer indicações.

      Qualquer dúvida estamos aí.

      Abraços

      Excluir
    2. Blz. To "pescando" aqui e ali sobre o assunto! Abs,

      Excluir
  10. Pois é, acho uma questão complicada. A melhor explicação é que é uma forma passiva de aplicar em ações, apostando em tendências de mercado de forma diversificada.

    Leia-se tendência de mercado por apostar em setores que serão beneficiados ou não por variações do mercado, normalmente relacionado a questões macro-econômicas, ao invés de eficiência administrativa e vantagens competitivas de empresas específicas.

    Abraços,
    Blog Economicamente Incorreto
    http://economicamenteincorreto.blogspot.com.br


    ResponderExcluir
  11. Grande ADP!!!

    Não vou dar minha opinião, mas gostaria de compartilhar minha experiência. Quando comecei a investir, há pouco tempo - diga-se de passagem, não tinha conhecimento e capital suficiente para comprar ações individuais, ao menos das Blue Chips. Por isso comecei, primeiro, na renda fixa (TD). Comecei a estudar os ETF's e, após alguns estudos, comecei a investir em BOVA11, posteriormente em SMAL11. A vantagem que encontrei foi a seguinte: poderia investir com pouco dinheiro (R$ 1000, por mês) e ganhava na corretagem, pois pagava R$ 5,00 por ordem (já foi abolida). Outra, enquanto o BOVA11 seguia o indice IBOV, o SMAL11 não segue o índice necessariamente. E assim foi.

    Ao mesmo tempo, fui estudando como fazer analises de balanços das empresas. Isso me influenciou tanto que decide fazer um curso superior na área. Após o acumulo de capital, comecei a investir individualmente nas empresas.

    Mas como já foi falado, é necessário analisar a composição dos índices, sua liquidez e cotações históricas, no minimo, entre outros aspectos.

    Um abraço.

    Guimarães.

    ResponderExcluir
  12. Como vai?
    Vi a resposta no site da Exama, para minha pergunta.

    http://exame.abril.com.br/seu-dinheiro/dicas-de-especialista-para-seu-dinheiro/noticias/vale-a-pena-investir-em-fundos-de-empresas-sustentaveis

    Abs,

    ResponderExcluir

Anônimos, contribuem e deixem um nome para que seja possível outras pessoas fazerem referências, estabelecendo melhor a troca de ideias. Educação é sempre bem vista.
Mensagens de trolls serão moderadas.