quarta-feira, 10 de julho de 2013

O que é contrato a termo?

Recentemente nosso estimado colega Bons Dividendos realizou uma postagem falando sobre a realização de um termo. Não apenas ele como o colega Dimarcinho também ocasionalmente realiza operações com termos. Mas a pergunta que muitas vezes paira na cabeça das pessoas é “afinal de contas, o que diabos é termo?”

Neste sentido, abordarei de forma esclarecedora o que eles são. É importante aprendermos o funcionamento de algumas operações na bolsa para não restringirmos nossa troca de ideais com um “não entendo seu funcionamento, mas te desejo sorte na operação” toda vez que vemos alguém operando algo que não entendemos. Para isso, me limitarei a explicá-los de forma teórica, suprimindo alguns detalhes se for necessário para estabelecer um entendimento mais claro.

Esta postagem se dedica apenas para aqueles investidores que não sabem nada de termos. Se você já os opera, esta postagem pouco tem a te oferecer. Como a postagem tem apenas o intuito de esclarecer o sentido da operação, não serão abordados os termos na prática, apenas na teoria. Então vamos lá?

O que são os termos?
Termos são contratos onde é estabelecido um prazo para que se realize algo. No mercado de ações, termos são contratos onde se entrega as ações até um prazo n a um preço predeterminado. O prazo n está compreendido entre 16 e 999 dias.
Como garantia, o vendedor deposita suas ações. Já o comprador deposita apenas uma margem em dinheiro, um percentual em relação ao valor total da operação.

Mas qual o objetivo de quem está comprando o termo?
Um dos objetivos é alavancar ganhos sem precisar de fato comprar as referidas ações. O ganho (ou perda) é alavancado porque o comprador deposita apenas uma margem, conforme falado acima. Exemplo:

Um investidor espera alta no mercado e com isso realizou uma operação a termo de 1000 XPTO3 a um preço de R$100,00 cada, para entrega em um prazo de 60 dias. A margem exigida para esta operação é de 10%. Como o valor total da operação é de R$100.000 e a margem é de 10%, o comprador deposita como garantia o valor de R$10.000.

Em 40 dias as ações XPTO3 estão cotadas a R$105,00. O comprador a termo resolve vender as XPTO3, o que antecipa sua liquidação. Lembre-se, a liquidação é até o final do prazo.

Com a venda das 1000 XPTO3 a R$105,00, houve uma venda total de R$105.000. Como são repassados R$100.000 para honrar o termo, sobrou um ganho de R$5.000. Como foram utilizados apenas o valor inicial de R$10.000 referente à garantia, este ganho de R$5.000 representa um rendimento de 50%.

Se este investidor não utilizasse o termo e operasse pelo mercado a vista, ele precisaria ter na sua conta o valor de R$100.000 para comprar as 1000 XPTO3 e depois revendê-las a R$105,00. Mas o ganho de R$5.000 representaria um rendimento de apenas 5% sobre os R$100.000.

Podemos entender o mercado a termo como uma forma de alavancar os ganhos. No caso de uma ABCD3 cotada a R$50,00 cada, um investidor com R$100.000 operaria apenas 2.000 ações no mercado a vista. Já no mercado a termo, supondo uma margem de 10% de garantia, ele poderá operar 20.000 ações com os mesmos R$100.000. Ele opera um grande valor tendo de fato apenas uma fração deste. Só não se esqueça de que alavancagens potencializam os ganhos, mas também as perdas. No caso das XPTO3, se o comprador a termo vendesse as ações por R$95,00, ele arcaria com um prejuízo de 50%.

Alavancar os ganhos é apenas um dos objetivos do mercado a termo. O investidor que compra a termo não é obrigado a vender as ações no mercado. Ele pode muito bem ter o dinheiro total para honrar o termo e ficar com as ações. Por causa disso, o comprador a termo também pode:

-Fazer uma operação caixa. Nesta operação, ele já possui ações da empresa XPTO3, está precisando urgentemente de dinheiro mas não quer se desfazer definitivamente delas. Nesta operação, ele vende suas XPTO3 à vista e compra a mesma quantidade a termo. Como ele apenas deposita uma margem para comprá-las a termo, ele conseguirá fazer caixa. Quando estiver próximo do fim do prazo do termo, o investidor deposita o dinheiro total para recomprar suas ações.

-Fixar preço. Um investidor quer comprar as ações no futuro, mas quer garantir o preço de hoje pois teme uma subida de preços. Neste caso, ele faz um termo para realizar a liquidação no futuro com os preços de hoje.

Quem vende a termo também tem seus objetivos:

- Financiamento. É preciso entender que se XPTO3 está sendo cotada a R$100,00 hoje, seu preço a termo não estará a R$100,00. Quanto maior for o prazo do termo, maior será o valor do preço a termo, pois há uma taxa de juros embutida. Qual seria sentido de você vender suas ações a termo no mesmo preço a vista? Você só vende  se tiver juros embutido. Logo, enquanto no mercado a vista as XPTO3 está a R$100,00, no mercado a termo ela está por um preço maior.

Considerando esta diferença de preços, o investidor compra ações a vista e imediatamente as vende a termo, aumentando sua receita em função desses juros embutidos, que podem ser mais vantajosos que na renda fixa. Se não for mais vantajoso, ele poderia muito bem vender suas ações no mercado a vista e investir diretamente na renda fixa.

-Aumento de receita. O investidor teme uma queda de suas ações e realiza a operação de venda a termo, garantindo seu preço atual mais os juros embutidos.

Em relação aos dividendos que aconteçam durante o prazo do termo, eles são pagos ao comprador a termo.


Espero que tenham entendido um pouco das operações a termo. Mesmo que muitas vezes não tenhamos a intenção de realizar certas operações, é importante conhecermos as ferramentas que o mercado oferece. Caso você leitor já realizou operações a termo e deseja compartilhar experiências ou outras informações relevantes, deixe seu comentário.

39 comentários:

  1. MUITO obrigado pelo post ADP! Eu estava indo pesquisar sobre "termo" depois de ler o post do Bons Dividendos...

    Bom, ele fez um Termo em HRTP3 a 2,41, usando a carteira dele, 1M...

    Se a ação cair, em 30 dias eles vai ter que pagar os 2,41 usando toda a grana dele...
    Se subir, ele ganha a diferença da subida...

    É mais ou menos isso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Da mesma forma que se subir ele ganha na diferença da subida, se cair ele perde na diferença também. Ele poderá vender as ações e cobrir a diferença da queda.

      Abraços

      Excluir
    2. No caso do Bons Dividendos, ele comprou 414.000 ações no termo pelo preço de 2,41 (não está especificado se este já é o valor com ou sem juros).

      Assim, para cada 0,10 de variação, o termo varia R$ 41.400, seja para cima ou para baixo.

      Tomando o preço de agora como exemplo (2,28), a situação é a seguinte:

      Lucro/Prejuízo = nº de ações x (Preço Venda - Preço de Compra)

      L/P = 414.000 x (2,28 - 2,41)
      L/P = -53.820

      Ou seja, se ele encerrasse hoje, teria um prejuízo de 53,82mil reais.

      Excluir
    3. Obrigado pelas explicações ADP e dimarcinho!

      E qual seria a diferença de lançar opções? Ele não conseguiria alavancar da mesma forma?

      Ele tem como evitar prejuizo caso o valor da ação esteja menor do que 2,41 no vencimento?

      Excluir
    4. VBI,

      Opções e Termos são muito diferentes, não há nem como comparar...

      Um termo é um contrato futuro. Opções são direitos de escolha.

      Não há como evitar o prejuízo.

      []s!

      Excluir
    5. A intenção dos termos é a liquidação, enquanto que no mercado de opções há a opção ou não de exercer.
      Se estiver abaixo dos 2,41 ele terá que arcar com o prejuízo.

      Abraços

      Excluir
  2. Bela postagem AdP,

    Você sabe dizer se tem como fazer essas operações via HB ou é necessário entrar em contato com a corretora?

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Normalmente é só pela mesa, mas eu vi outro dia alguma corretora com propaganda q dava pra fazer pelo HB, só não lembro qual.

      Excluir
    2. deve ser a clear.

      Excluir
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por favor, sem spam, principalmente de pirâmide.

      Excluir
    2. AdP,

      Denuncia como Spammer, fiz isso já. :D
      O tio Google é muito rápido contra spamers.

      Uta!

      Excluir
    3. E a casa está começando a cair para a BBOM
      http://www.oriobranco.net/component/content/article/29-destaque/32560-justica-federal-decreta-indisponibilidade-dos-bens-da-bbom.html

      Excluir
    4. É bom ver que o MP acordou.

      Excluir
    5. Essa BBOM outra pirâmide, não adianta apagar comentários:

      http://1.bp.blogspot.com/-b2ynJu-HWQU/UeQurYiqgsI/AAAAAAAABA8/VQ-6Pm7DtrU/s1600/babaca+da+bbom.png

      Excluir
  4. E o custo do termo é o mesmo de uma corretagem?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tenho detalhes sobre os custos, pois nunca operei um termo. Mas acredito que esta informação é conseguida facilmente através de sua corretora.

      Abraços

      Excluir
    2. Como normalmente é pela mesa, é a corretagem próxima à tabela bovespa. Sim, é caro!

      Excluir
    3. Muito obrigado pelas informações, Dimarcinho. Está ajudando muito.
      Abraços

      Excluir
    4. Q nada, estamos aki pra isso! =]

      Excluir
  5. Quer quebrar? Faça operações a termo. Nunca usarei alavancagem. Boa sorte a quem tentar mas acho muito semelhante a comprar opções a seco. Cemitério de malandro. Duvido que tu faça termo ADP, pelo que tu fala, és bem conservador.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conservador em renda variável. Não parece meio incoerente?

      Excluir
    2. Olá Stalin,
      Nunca operei termos. Não gosto de alavancagem em se tratando de investimentos para o pequeno investidor. Mas isso não quer dizer que não possa pelo menos me informar sobre o funcionamento a operação. Este foi o propósito da postagem, apesar de eu não recomenar este tipo de operação.

      Abraços

      Excluir
    3. Alavancagem baixa pode ser bastante positiva. Alavancagem alta pode levar a quebrar sim.

      Uma vantagem do termo é poder operar papéis sem necessariamente ter de comprá-los.

      Excluir
    4. Eu sei que tu não recomendou fazer termo não ADP. Também gosto de saber como funcionam essas outras formas de operar mesmo que eu nunca vá fazê-las. A única coisa que talvez faça um dia é lançamento coberto.

      Anon. Dá pra ser conservador sim em renda variável. Pega uma Eztec com P/l de 6 é ser mais conservador que a poupança.

      Excluir
  6. Fala, AdP!

    Ficou ótimo seu texto, mas só adicionaria quarto pontos importantes que vc não mencionou:

    1 - Termo é DERIVATIVO !!!!! E, como tal, tem data para expirar!

    2 - Apesar de ser possível encerrar o termo antecipadamente, os juros q são pagos no ato serão do período inteiro do termo. Ou seja, se vc faz um termo de 60 dias, mas 5 dias depois vc já encerra o mesmo, os juros JÁ FORAM PAGOS (os de 60 dias). Não haverá nenhum reembolso ou algo do gênero. De fato, qdo é feito o termo, já vem na nota de corretagem o preço com juros. É só acima desse preço que vc terá o lucro bruto (ainda tem a corretagem...)

    3 - Ao final do termo (data de expiração) é necessário acertar o financeiro. Se o comprador está no prejuízo, ele vai ser obrigado ou a vender papéis para cobrir o rombo ou depositar mais dinheiro. Se ele estiver positivo, pode simplesmente encerrar e receber a grana, que entra no financeiro em D+3 (se não me engano).

    4 - A operação de Financiamento acho que não dá pra fazer na maioria das corretoras (comprar à vista, vender no termo).
    Normalmente, em papéis bem líquidos e de primeira linha, os juros são próximos à SELIC. Mas se for descontar o que irá se gastar com corretagem e tudo mais, não vale à pena. Acho que alguns institucionais podem fazer, mas pra pessoa física eu acho que a operação é inviável (e nem permitida, normalmente).

    Um detalhe que tenho reparado é que devido à alavancagem, utilizar frequentemente estas operações aumenta muito a volatilidade da carteira (a depender do quão alavancado, é claro). E muitos não podem ter estômago para isso.

    Só pra citar, tem um conhecido meu que está termado em PETR4 a 18,xx (não sei exatamente). Só sei que com o papel hoje em torno de 15,00, ele está perdendo R$ 3/papel. Só que ele está alavancado com 30.000 papéis.

    Ou seja: por enqto, ele está com 90mil reais de preuízo.... rsrsrsrsrs... não deve nem tá dormindo....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótimo, isso já matou minhas duvidas lá do começo.
      Eu tinha lido alguma coisa na net sobre isso que você comentou.
      Vi tambem que tem umas taxas de desconto em cima das ações a termo (tem tabela do Ibovespa e tudo mais).

      Enfim, é algo bem avançado. Na minha opinião, pequenos investidores nem deveriam tentar esses malabarismos. (a não ser que queiram altas emoções hehe).

      Imaginem a manipulação por traz disso... Tem gente que tem tanta grana, que faz ações cairem ou subirem quando querem.

      Excluir
  7. Olá Dimarcinho,
    1- Foi falado sim que tem data para expirar.
    2-Não mencionei isso porque a intenção é apenas explicar o conceito básico para quem não tem ideia do que os termos são. Não achei necessário explicar certas coisas que poderiam mais complicar do que ajudar. Deixar de citar que ao liquidar antecipadamente, os juros devem ser pagos em sua integridade não compromete o entendimento das operações com termos.
    3-Eu citei por alto isso no final da explicação de "fazer operação caixa". Não entrei muito em detalhes porque acredito ser uma informação intuitiva. Mas de qualquer forma seria interessante sim eu ter colocado no texto.
    4-Obrigado pela informação. Mas como eu disse no texto, o objetivo era citar a parte teórica, não a prática.

    Esse seu amigo deve estar com um mal estar danado, hehehe. Minha carteira nem vale o que ele está perdendo kkkkkkk.

    De qualquer forma, obrigado pelos esclarecimentos.

    Abraços e sucesso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tranquilo, AdP!

      É vc falou do tempo, mas não usou a palavra derivativo no texto, foi isso q eu quis destacar! =)

      []s!

      Excluir
  8. AdP e dimarcinho,

    Muito obrigado pelas informações.
    Para mim que não conheço nada de termo, ajudou a tirar as dúvidas básicas e me deixar bem afastado desta opção de investimento.
    Acredito que precisaria amadurecer bastante antes de enveredar por este caminho.

    Uma sugestão para um próximo post seria falar um pouco sobre o que são estes contratos mini-índice.

    Parece que ele seria uma opção de investir em dólar mas sem ter que comprar a moeda na casa de câmbio ou guardá-la em casa.

    Lambida do Poney !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Poney, por ter gostado da postagem. Mini-índice seria um assunto melhor para ser abordado por quem já opera. Se ninguém se manifestar, quem sabe um dia faço sobre eles, mas não será a mesma coisa.

      Abraços

      Excluir
  9. Adp, excelente iniciativa de fazer um post, considerando que a operação do Dividendos está dando o que falar. Ficou muito bem explicado e comentado pelo Dimarcinho.

    Minha opinião é que essa não é uma ferramenta para pequenos investidores. Os custos são altos demais. Há opções tão boas e muito menos onerosas de especulação com alavancagem, como trades com AT, opções e Win. A maioria das corretoras oferece margem para o investidor operar um volume diário maior do que o dinheiro que ele possui em conta. Mesmo assim, são necessários muitos anos de preparo e estudo para um amador usar essas ferramentas corretamente.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também compartilho da mesma opinião. É uma ferramenta que está a disposição, mas que seria interessante ser evitada pelo pequeno investidor. Já temos preocupações demais nas operações sem alavancagens.

      Abraços

      Excluir
  10. No termo o investidor tem um tempo predeterminado, ou ele escolhe a hora de sair?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os dois. Tem um tempo mas pode vender as ações antes do tempo.

      Excluir
  11. Fala AdP.

    Esse tal de termo é meio complicadinho mesmo... rsrsrs

    Cara, acompanho seu trabalho desde que comecei nos investimentos. Esses dias comecei ver suas postagens desde o início (acho que viu pelos comentários).

    É um trabalho como o seu que me inspira a continuar com o blog. Acho fantástico a maneira como você consegue explicar sobre os assuntos complexos. Quero um dia chegar nesse naipe.

    Enfim, reformulei meu blog e gostaria de convidá-lo para conhecer o novo blog Ganhando Muito (http://ganhandomuito.com/).

    Espero que curta o novo site.

    Abraços!
    Ludyson Klayn

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim.

      Estou procurando o código correto, pois quero fazer um com as novidades dos blogs. O meu anterior era somente uma lista.

      Se não conseguir esse código para wordpress, montarei uma página no site falando da importância do acompanhamento dos outros blogs e colocar uma lista.

      Abraços!

      Excluir

Anônimos, contribuem e deixem um nome para que seja possível outras pessoas fazerem referências, estabelecendo melhor a troca de ideias. Educação é sempre bem vista.
Mensagens de trolls serão moderadas.