quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Análise e opiniões - Alpargatas e Grendene - Gráficos comparativos

Esta é a segunda parte da postagem referente à análise e opiniões sobre Alpargatas e Grendene, importantes empresas do setor calçadista listadas na bolsa. Se você não leu a primeira parte, clique AQUI.
Lembrando que as informações prestadas nesta postagem não são suficientes para que você tome a decisão de comprar, vender ou manter alguma destas empresas. No entanto, está aberta a possibilidade de discutirmos informações relevantes sobre seu desempenho ou perspectivas futuras do setor ou de determinada empresa.

Receita Líquida


Quando olhamos estes gráficos, devemos observar principalmente as curvas, não os valores. Podemos observar que no ano de 2003 as duas empresas possuíam praticamente a mesma receita. Mas durante os onze anos seguintes, Alpargatas conseguiu obter maior crescimento. O que era um empate tornou-se 56% maior.
Durante o período, a receita líquida da Alpargatas cresceu em média 12,2% ao ano, contra 6,6% da Grendene.

Lucro líquido
Após a deduzirmos os custos, as despesas e o impostos da receita líquida, temos o lucro líquido. Os lucros são a razão de existência de qualquer empresa e por isso devem ser analisados.

Olhando o gráfico acima, pode parecer que o aumento de receita líquida da Alpargatas não foi refletido no seu lucro líquido, mas tenho que discordar. Se observamos o desempenho das duas empresas, Alpargatas saiu de um lucro líquido de 80 Mi e conseguiu alcançar 310 milhões em 2013, ou seja, quase quadruplicou. Já a Grendene, que antes lucrava 237 Mi, em 2013 lucrou 433 Mi, menos que o dobro. Em 2003 a Grendene lucrava 3 vezes mais que a Alpargatas. Em 2013 essa diferença diminuiu para 40%.

Crescimento ano-a-ano do Lucro líquido
Mostra o quanto o lucro líquido de um determinado ano cresceu (ou diminuiu) em relação ao ano anterior.


Podemos observar no gráfico acima que o crescimento das duas empresas é muito inconstante. Há momentos de explosão e momentos de retração, sendo praticamente impossível detectar padrões nos movimentos, corroborando para o setor calçadista ser classificado como cíclico.

Margem bruta e líquida
São importantes para medirmos a eficiência da empresa, podendo ser um bom indicativo para a sua resistência às crises. Maiores margens significam que a empresa consegue vender seus produtos ou serviços a um preço bem acima de seus custos.


Apesar das margens brutas serem parecidas, podemos notar a diferença gritante de margem líquida. Grendene tem trabalhado praticamente com o dobro de margem líquida da Alpargatas, o que indica que os custos com a administração, propaganda e vendas da Alpargatas são maiores. É preciso investigar se estes gastos são sinais de ineficiência ou da adoção de uma postura mais agressiva por parte da empresa a fim de alcançar maiores vendas através de maiores remunerações de pessoal e maiores gastos de propaganda. 

Patrimônio Líquido (PL)


Graficamente, pode-se observar que ao longo do tempo o patrimônio líquido das duas empresas subiu em sintonia. Mas não se baseie apenas na informação visual. Percentualmente falando, para o patrimônio da empresa da linha de baixo (Alpargatas) manter a proximidade com o patrimônio da empresa de cima (Grendene), é necessário que ela tenha um esforço maior. Por exemplo, em 2003 o PL da Grendene era de 692 Mi, contra 493 Mi da Alpargatas, uma diferença de 40%. Se as duas empresas crescessem de forma igual, esta diferença de 40% seria mantida, mas não foi isso que aconteceu. Em 2013 o patrimônio da Grendene foi apenas 12,7% maior que a da Alpargatas, o que mostra que o PL da Alpargatas ao longo do tempo cresceu percentualmente mais que Grendene.

Crescimento ano-a-ano do Patrimônio Líquido
Mostra o quanto o patrimônio líquido de um determinado ano cresceu (ou diminuiu) em relação ao ano anterior.


Esse gráfico confirma a explicação dada sobre o aumento do patrimônio líquido. O PL de ambas cresceram, mas na maioria das vezes o PL da Alpargatas cresceu um pouquinho mais do que o PL da Grendene, o que fez com que a diferença entre elas diminuísse.

ROE – Retorno sobre o patrimônio líquido
É basicamente o lucro líquido dividido pelo patrimônio líquido da empresa. Muitos investidores utilizam este indicador por mostrar a rentabilidade sobre o capital investido.


Em 2003 a diferença entre as empresas era gritante, mas ao longo do tempo esta diferença diminuiu. Na maior parte do tempo a Grendene apresenta um retorno sobre o patrimônio líquido maior.

Dívida

Podemos observar que a dívida da Alpargatas subu bastante nos últimos dois anos, enquanto que a dívida da Grendene manteve-se constante mesmo com o crescimento da empresa.
Normalmente o investidor observa a dívida juntamente com outros indicadores, como por exemplo o patrimônio da empresa, conforme o gráfico abaixo.

Dívida / PL

Em relação a patrimônio, a dívida da Grendene é equivalente a 5% de seu patrimônio, podendo ser considerada virtualmente uma empresa sem dívidas. Já a Alpargatas, mesmo considerando a recente subida de sua dívida, 30% não chega a ser um patamar preocupante.

Valor de Mercado

É o valor que o mercado avalia a empresa na bolsa de valores. É calculado multiplicando-se o preço de negociação da ação pela quantidade de ações que compõem a empresa.
Podemos observar que o valor de mercado das empresas historicamente andaram bem próximos, com poucos momentos de distância. Em 2013 o valor de mercado das duas empresas eram virtualmente iguais.

P/VP
É a relação entre o valor de mercado de uma empresa e seu patrimônio. Muitos investidores utilizam este indicador como uma forma de verificar se a empresa está cara ou barata. Na teoria, quanto menor for o valor, mais barata seria a empresa. Particularmente não o uso, mas montei o gráfico para aqueles que gostam deste indicador.


Com exceção de 2003 e da crise de 2008, ambas as empresas tem seus preços cotando por volta do dobro e do triplo do que possuem de patrimônio líquido.

P/L
É outro indicador que muitos investidores utilizam (sou um deles) para avaliar o quão barata ou cara está a empresa. Seu resultado é uma divisão entre o valor de mercado da empresa e seus lucros. Na teoria, quanto menor for o valor, mais barata a empresa está.



Apesar do valor de mercado das duas serem bem próximos, o mesmo não acontece com o P/L. É perceptível que, na maior parte do tempo, o mercado tem disposição para pagar um pouco mais pela Alpargatas em relação aos seus lucros.
Na média, Alpargatas apresentou um P/L médio de 13,3, enquanto a Grendene apresentou no período um P/L médio de 9,6.

Payout
É a porcentagem dos lucros que a empresa distribui a seus acionistas na forma de dividendos e juros sobre o capital próprio.



Podemos observar a Grendene tem sido mais "generosa" ao distribuir maior parte de seus lucros do que a Alpagatas. A partir de 2011 houve um salto na distribuição da Grendene devido ao seu caixa estar, na época, abarrotado de dinheiro, o que não justificava reter grande parte dos lucros da empresa.

Dividend Yield
É a divisão entre os proventos de um ano e o valor de mercado de uma empresa. Muitos investidores utilizam este indicador para ter uma ligeira ideia dos dividendos de uma empresa em relação ao preço que se paga por ela.


Podemos observar que, em 2003, a empresa que pagava maiores dividendos em relação ao preço é hoje a que paga menos e vice-versa.
O DY médio da Grendene foi de 5%, enquanto que o DY médio da Alpargatas foi de 3,3%.


Volume de vendas
Mostra a evolução das vendas de pares ao longo do tempo.


Em 2003 as duas empresas vendiam praticamente a mesma quantidade de pares de calçados. Mas ao longo do tempo, Alpargatas mostrou que teve disposição para vender mais.

Receita Líquida média do par
Ao realizarmos a divisão entre a receita líquida da empresa e sua quantidade de pares vendidos, podemos visualizar o gráfico que mostra a evolução da receita líquida média referente a cada par vendido pela empresa.


O gráfico mostrou que de 2010 para cá a Alpargatas tem conseguido obter  maior receita para cada par vendido, enquanto a Grendene teve uma leve aumento ao longo do tempo.
O aumento de receita líquida por par da Alpargatas foi de uma média de 3,9% ao ano, enquanto que o da Grendene foi de 2,8%. Apesar da Alpargatas ter maior crescimento de receita média por par, ambas as empresas obtiveram um crescimento abaixo da inflação.

Lucro líquido médio por par
Mostra o lucro líquido médio que a empresa obteve para cada par vendido.


Apesar do aumento da receita por par da Alpargatas, o lucro líquido por par da Grendene é maior. Em 2013, cada par vendido pela Grendene representou um lucro líquido de R$2,34 contra R$1,14 da Alpargatas.

Posição acionária
Mostra os donos das ações, ou em outras palavras, quem pode mandar e desmandar dentro das empresas.



Vemos que a posição acionária da Grendene é pulverizada. Há algumas ações nas mãos da família Grendene e fatias relevantes em posse de participações.
Na composição acionária da Alpargatas podemos ver que o dono do tabuleiro e das peças é o grupo Camargo Correa, uma das maiores organizações empresariais do Brasil.


Na próxima postagem veremos as considerações finais. Enquanto isso deixe seu comentário.

21 comentários:

  1. A parte financeira parece a comparaçao minha com meu cunhado... eu sou a Grendene...

    belo post abraço

    ResponderExcluir
  2. Mestre, sane uma dúvida.

    Num MESMO mês,

    Vendi R$ 10.638,00 em ações da companhia ABC, com lucro de R$ 250,00;
    Vendi R$ 17.298,00 em ações da companhia XYZ, com lucro de R$ 3.576,00

    O somatório das vendas resultaria cerca de R$ 28.000,00. Pergunto-te.

    1. Preciso recolher os 15%, mesmo sendo ativos diferentes? Explique.

    2. Possuo prejuízos a compensar na declaração anual de IRRF. POsso aguardar até lá, em vez de pagar agora o DARF?

    Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1) sim. Explicação: vendeu mais de 20 em um mesmo mês não tem direito a isenção.
      2) se os prejuízos superarem o lucro, não há dará a recolher, só ajustes a serem feitos na declaração do ano que vem. Se os lucros superarem os prejuízos, você deve recolher a diferença no prazo através da Darf e declarar as operações no irou do ano que vem.
      Ass. Aprendiz do Dimarcinho

      Excluir
    2. O colega das 07:30 já respondeu.
      Abraços

      Excluir
  3. Show essa comparação, Grendene bem superior à Alpargatas na minha opinião. Lucro maior, dívida menor, margens maiores. Mas a receita da Alpargatas vem crescendo significantemente, tá de parabéns também, são 2 ótimas empresas mas fico com a Grendene.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  4. Duas empresas fantásticas dominadoras do mercado brasileiro de calçados.

    Já pensaram na fusão dessas empresas? seria um mar de lucros....

    ResponderExcluir
  5. Essas postagens de comparações de empresas são demais. Parabéns ADP.

    ResponderExcluir
  6. Parabéns para as duas empresas! A Alpargatas tem produtos infinitamentes superiores que a Grendene.
    Todas tem muito a crescer!

    ResponderExcluir
  7. 2015 será o ano das empresas que vendem mais no exterior (dolar ou euro). Qual das duas vende mais no exterior?

    ResponderExcluir
  8. Mais um post sensacional neste blog!
    Gostaria de sugerir uma comparação assim entre as empresas do setor elétrico, pois estou na dúvida de qual seria mais interessante para compor a minha carteira.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu cheguei a fazer comparação entre TBLE e GETI há um tempo atrás. Dê uma olhada:
      http://alemdapoupanca.blogspot.com.br/2013/02/analise-e-opinioes-aes-tiete-x-tractebel.html

      Abraços

      Excluir
  9. Muito bom o post e didático também, como sempre ADP!

    Eu lhe respondi lá no IL, ok?

    http://investidorlivre.blogspot.com/2014/09/realizar-o-lucro.html?showComment=1411734510720#c8971225890322730950

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Troll,
      Eu decidi deixar para lá. Não quero mais gastar energia falando sobre Bastter, rs. Se eu for comentar sobre alguém, prefiro comentar sobre Peter Lynch, Philip Fisher, Ken Fisher, Warren Buffett, Ben Grahan, ou até os brasileiros Décio Bazin, Anderson Lueders, Portinho, Luis Barsi, entre outros. Mas a conversa foi boa enquanto durou.
      Abraços

      Excluir
  10. Que beleza de post!
    Sou acionista da Grendene.
    Por enquanto, satisfeito.
    Se manter o D/Y, e os lucros constantes, está tudo tranquilo.

    ResponderExcluir
  11. Comprei alpagartas, por enquanto só me dando prejuízo, mas acredito na empresa e em seus produtos! Vou aguardar os próximos 3 balanços e depois decidir o que fazer com elas.

    ResponderExcluir
  12. Parabéns ADP, ficou muito bom e didático o comparativo. Para ficar completo, sugiro seja inserido os valores com base no FCD e PSB´e, conhecido nosso no forum infomoney, mas que dá uma parâmetro muito claro do potencial de valorização do papel.

    Abraços

    MKW

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá MKW,
      Tem uma galera por aí que vai me crucificar se eu mencionar estes métodos de precificação. É gente fazendo "escola" por aí abominando qualquer mensuração de valor. Falar de P/L chega a ser proibitivo para alguns.
      Abraços

      Excluir
  13. Ótimo, me ajudou muito para um trabalho de pesquisa na faculdade.

    ResponderExcluir
  14. Iniciei recentemente o investimento em Alpargatas. Optei por uma empresa com foco maior no crescimento, marcando mercado.
    Grendene tem uma gestão de tirar o chapéu, mas cresce moderadamente e valoriza muito a preservação do caixa.
    Diante de duas grandes empresas, esse foi um dos critérios que utilizei para decidir o investimento.
    Parabéns pelo material apresentado e aguardo a conclusão.

    ResponderExcluir

Anônimos, contribuem e deixem um nome para que seja possível outras pessoas fazerem referências, estabelecendo melhor a troca de ideias. Educação é sempre bem vista.
Mensagens de trolls serão moderadas.