sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

13 motivos para poupar e investir


Investir é uma atividade que requer sacrifícios. A pessoa deixa de gastar em confortos para injetar o dinheiro em uma dentre as diversas aplicações disponíveis no mercado. Essa forma abnegada de viver, onde o indivíduo se sujeita a viver em uma condição abaixo da qual ele poderia de fato gastar, é incompreendida por muitos. Se você se encaixa nesse grupo, esta postagem possui uma lista de motivos que tem por objetivo fazê-lo repensar sobre seus hábitos financeiros.

1º Motivo – Consciência tranquila para os que não vivem na pindaíba

Viver na pindaíba significa gastar tudo ou mais do que ganha. Não por escolha, mas por não ter a devida sabedoria para saber administrar o dinheiro que ganha. Dívidas, empréstimos e escassez são frequentes para este tipo de pessoa, o que acaba afetando sua qualidade de vida.
Os que não vivem na pindaíba conseguem controlar melhor o dinheiro que entra na conta. Saber controlar os gastos é uma habilidade simples, mas necessária para se poupar e investir. Por consequência, dívidas, empréstimos e escassez são raridades para este tipo de pessoa, o que permite dormir com a consciência mais tranquila.


2º Motivo – Perder emprego

Considere que você pode perder sua fonte de renda porque sua empresa está mal das pernas, uma canetada do governo que te prejudica, um novo chefe que não foi com sua cara, por você ser menos competente do que acha que é, um concorrente que acabou mostrando-se mais produtivo ou por qualquer outra razão. Nesse caso, ter uma poupança te permite ter maior tempo para dar a volta por cima.
Mesmo que você seja servidor público e estável, perceba que em alguns casos você poderá perder seu emprego. Atualmente estamos vivenciando alguns estados que estão “mal das pernas”, como por exemplo o Rio de Janeiro, que de acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal já passou do limite de gastos com servidores, o que pode forçar a demissão de do pessoal estável. Em tempos de baixa arrecadação, a possibilidade de perder o emprego é real para todo mundo.


3º Motivo – Você paga menos imposto

Imagine um produto qualquer. Quando você o compra, o seu preço real não é aquele que está sendo anunciado. Aquele preço na verdade é composto pelo preço real do produto mais impostos embutidos.
Como os impostos no país estão concentrados sobre o consumo, é comum pagarmos 50% ou mais de imposto em alguns produtos. Com isso, os impostos sobre o consumo fazem o imposto de renda parecer brincadeira de criança.
Quando você decide postergar o consumo e investir, além de estar deixando de pagar imposto, estará usando este dinheiro para render a seu favor.


4º Motivo – Cash is king

Quem tem dinheiro possui maior chance de tirar melhor proveito das oportunidades que surgem, fechar melhores negócios e obter descontos. A grande verdade é que o mundo gira para quem tem dinheiro na mão.
Feliz é a pessoa que tem uma posição investida e que pode convertê-la em dinheiro sempre que necessitar.


5º Motivo – Fazer o dinheiro trabalhar

O dinheiro não precisa ficar parado. Ele poderá ser empregado para trazer mais dinheiro ainda. E quanto mais dinheiro você possui, mais dinheiro ele atrai. Isto está muito além das convicções de “The Secret” sobre o poder da atração. Quando se fala em dinheiro, os iguais se atraem (lucro e lucro) e os opostos se repelem (lucro e prejuízo). Investindo seu dinheiro você aumentará seu patrimônio com um esforço infinitamente menor do que trabalhando como assalariado.


6º Motivo – Os juros compostos são poderosos

Combinado com o motivo anterior, quanto antes investir, melhor. Os juros compostos, ou juros sobre juros, são aquele tópico que aprendemos no ensino fundamental, mas que realmente funcionam na prática. Quanto maior o tempo investido, mais forte a linha se curva para o alto e mais rico você fica. Como a condição para se beneficiar dos juros compostos é por meio da poupança e de investimentos, quanto mais cedo você decidir sair da pindaíba, melhor.


7º Motivo – Imprevistos acontecem

Uma gravidez indesejada, um carro que pega fogo do nada, um eletrodoméstico caro que pifou, uma enchente, uma obra necessária, dentre outras questões, são coisas que podem acontecer. A vida não se resume na rotina casa -> trabalho -> casa. Imprevistos vão acontecer na sua vida e aqueles que possuem uma reserva estarão mais preparados.


8º Motivo – Herança para os familiares

“Neste mundo, só há duas coisas infalíveis: os impostos e a morte”. Palavras sábias de Benjamin Franklin. Sabendo que um dia você vai morrer, você não vai deixar apenas aquele mequetrefe seguro de vida da Caixa Econômica que você paga 30 reais por mês como herança para sua família, né? Se é para ficar no osso, que seja apenas você.


9º Motivo - Não se pode contar com previdência pública

Se a previdência social é algo que não funciona direito hoje, você espera que daqui a algumas décadas, quando as pessoas viverão por mais tempo e teremos menos trabalhadores jovens, este esquema de pirâmide funcionará?


10º Motivo - Desfrutar de uma aposentadoria mais confortável

Complementando o motivo anterior, mesmo que você receba uma merreca da previdência forçada, o dinheiro que você investiu por conta própria durante a vida será um bom reforço para trazer mais conforto para você e sua família. Enquanto isso, aqueles que não se preocuparam em investir quando jovens, terão que se contentar com uma qualidade de vida baixa, quiçá enfrentar o fato de encarar trabalhos após a aposentadoria.


11º Motivo – Atingimento da independência financeira

Imaginou ter tanto dinheiro, mas tanto que o que ele rende de juros e proventos seja o suficiente para custear seus gastos e ainda sobrar um pouquinho para investir ainda mais, de forma que você não precisará trabalhar para sobreviver? O nome disso é independência financeira e é atingida pelas pessoas mais obstinadas. Acredite, é possível e o montante para atingir tal status talvez seja menor do que a montanha que você está pensando. Para maiores esclarecimentos, clique AQUI.


12º Motivo – Acometimento de doença em você ou em seu familiar

Este fato é uma extensão do 7º motivo, mas bem grave. Existem doenças ou situações que podem desestabilizar completamente a sua família, como por exemplo um câncer, uma paralisia, uma cegueira, mutilações ou um trágico acidente. Apesar da possibilidade ser estatisticamente baixa, todos estamos suscetíveis a isso. E muitas dessas situações requerem tratamentos, medicamentos e equipamentos caríssimos. Mesmo que aconteça algo que te force a evaporar sua reserva financeira, isso amenizará o sofrimento de sua família.


13º Motivo – Você não deve nada a ninguém

Quando se deve dinheiro a um conhecido, além do constrangimento inicial de ter que pedir emprestado, você pode estar sujeito a ter que aguentar certas situações desconfortáveis ou ter que ouvir indiretas. Isso é motivo para terminar casamentos e desfazer amizades de décadas.
Se dever para uma instituição financeira, além de pagar juros exorbitantes, você mensalmente terá parte do seu dinheiro retido, sob pena de ter seu nome sujo, além de telefonemas indesejados. Se tiver a contrapartida de um bem, você será devidamente acionado.
Se dever para agiotas, além de pagar juros extra exorbitantes, sua vida e a de sua família estará em risco.
Na necessidade de dinheiro, muito melhor poder contar com uma reserva do que contar com terceiros. Por isso, não dever nada a ninguém concede um bem-estar indescritível.

E você, possui mais algum motivo para se poupar e investir e que não esteja na lista? 
Se gostou da postagem, mostre-a para seus amigos. Quem sabe isso desperta neles a vontade de se interessar mais por educação financeira. 
Enquanto isso, deixe seu comentário.

43 comentários:

  1. Já dizia Albert Einstein: “os juros compostos são a força mais poderosa do universo e a maior invenção da humanidade, porque permite uma confiável e sistemática acumulação de riqueza”. Engraçado que na escola ninguém faz um exercício, um exemplo de como investir pode multiplicar muito o nosso dinheiro, isso iria formar muitas cabeças mais focadas em investir. Excelente texto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ricardo, Einstein jamais disse isso. Aliás, essa frase atribuída a Einstein não tem nem mesmo sentido. Ele era um homem voltado à ciência e um humanista, talvez dinheiro fosse uma preocupação secundária ou terciária para ele, o que acostuma acontecer com grandes nomes da humanidade.
      O comentário dele, e ainda há controvérsia sobre isso, diz respeito a força de funções exponenciais e é provável que tenha sido feito num contexto de cosmologia, não de finanças pessoais.

      Abs

      Excluir
    2. Pois é. Sempre que vejo isso daí eu assusto. Hoje em dia tudo é motivo pra atribuir a Einstein.

      Se a exponencial é poderosa, imagine um x^x (aumente o valor do aporte com o tempo - obviamente não dá pra fazer isso sempre, claro)!

      Excluir
    3. De fato, era uma preocupação secundária. Nos documentários sobre sua vida há menções sobre o seu desapego pelo dinheiro. P.e. prometeu doar um eventual prêmio pecuniário do nobel para sua ex-esposa. Com uma mente 'inquieta' como a dele, não surpreende o pouco espaço que restava ao dinheiro.

      Excluir
    4. Atribubem esta frase a Einstein e eu sempre achei estranho mesmo, pois ele nao tinha preocupacao alguma com dinheiro / finanças e sim com seus estudos.

      Excluir
    5. Ao fazer a postagem eu me deparei com esta frase, mas na dúvida decidi não colocá-la. Entretanto, nada impede que um desses gênios invista em ações. Newton disse "Consigo prever os movimentos dos corpos celestes, mas não as loucuras dos seres humanos" depois de ter tomado um fumo violento em ações, rs. Mas sabe-se que na internet tem muitas frases sendo atribuídas a pessoas que não tem nada a ver.
      Abraços

      Excluir
    6. Se a frase não é do Einstein então é do Cortella, rs

      Excluir
  2. ADP,

    13 não dá meu amigo... Podiam ser 12, ou até mesmo 14 motivos, mas você foi escolher justamente o número maldito que representa a maior máfia disfarçada de partido da história da humanidade?

    Tirando isso, post excelente, rs.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabe que eu pensei a mesma coisa. Mas também não queria inventar nem ocultar coisa só para sair desse número da besta, kkk.
      Abraços

      Excluir
    2. Não sei porque reclamam tanto do 13, foram eles que jogaram a MDIA lá nos 60 reais para comprarmos. Vão sentir saudades da Dilma...

      Excluir
    3. Por um lado houve essa oportunidade, por outro foi a inflação desenfreada, muita gente sendo demitida e o Brasil diminuindo em um momento em que o mundo todo cresce.
      Abraços

      Excluir
  3. Na realidade, tenho um único motivo para economizar. Nunca fui um gênio em nada. Sou uma pessoa mediana, ou seja, mediocre, logo e melhor viver como um mediocre.
    Tem gente que se acha muito inteligente, mas a única fonte de renda do fodão e o trabalho. Eu, por outro, lado tenho vou, devagarinho, construindo minha IF.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os gênios são exceção, caro amigo. Grande parte da população (e isso inclui a blogosfera) são medianos, inclusive os que aportam com força todo mês. Arriscaria a dizer que a grande diferença não está na genialidade, mas sim em questões comportamentais como abnegação, curiosidade, persistência e principalmente não deixar se abater pela preguiça. Basta ver que boa parte dos bilionários nem ensino superior tem, mas tem disposição de sobra.
      Só por você se interessar em aportar e em pensar na IF mostra que também possui estas características.
      Abraços

      Excluir
  4. ADP, isso mesmo. Podemos ainda citar diversos outros pontos positivos. Um muito importante para mim seria:

    14 - Aprender sobre os mais diversos aspectos relacionados a finanças.
    Ao investir temos que sair da nossa zona de conforto e isso nos adiciona conhecimento. Acabamos conhecendo pessoas, lugares, empresas, paises, moedas, comportamentos, politicas e outras diversas coisas. Ficamos mais ligados nos acontecimentos do nosso pais e do exterior. Começamos a estudar história, mexer com programas de computador e planejar. Isso nos melhora com o tempo como ser humano, muda nosso foco e aumenta nossa energia.

    PS. Sou novo na blogosfera, abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sequoia,
      Com certeza investir é sair da zona de conforto. O investidor acaba tendo que aprender mais sobre questões que os que estão na pindaíba nem sonham em saber.
      Abraços e obrigado pelo complemento.

      Excluir
  5. Excelente post. Povo me chama de pão dura e de precipitada, isso pq não compro nada sem realmente analisar se preciso, tb não gosto de acumular roupas... sei que preciso diminuir umas coisas, como livros que não li, etc... mas tudo é uma construção mesmo, até o comportamento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Janaína,
      As pessoas taxam de pãodurismo qualquer tipo de controle financeiro, mesmo que seja mínimo. Não se intimide com isso e continue assim.
      Abraços

      Excluir
    2. Se você não compra nada sem analisar se precisa, podem chamar de tudo, menos de precipitada...

      Excluir
  6. show! poupar todo mês me deixa de consciência tranquila, hoje consigo guardar boa parte do salário, gasto apenas com o básico, despesas fixas da casa, transporte (público), etc Só não guardo mais porque 35% do meu salário liquido vem em crédito em cartão eletrônico de auxilio alimentação (ticket da visa vale), O que acaba sendo ótimo pois se fosse creditado em espécie junto ao salário acho que me privaria de comprar bons alimentos ou passaria vontade em detrimento da economia para fazer aporte nos investimentos. Como o vale alimentação não posso trocar por dinheiro ou "vender" (estaria colocando o emprego em risco), o supermercado acaba não sendo um item de preocupação nas minhas finanças, uso bem o ticket e ainda sobra. Mas mesmo assim não perco a mania de acumular, estou com 5 pila de saldo no visavale, uma pena que esse saldo não é remunerado por juros.

    Muito bacana seu site, já está adicionado aos favoritos e irei "gastar" várias horas desta tarde de sabádo lendo seus textos. Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá anon, seja bem vindo ao espaço.
      Você mostra que possui um excelente controle financeiro. Parabéns.
      Sobre o ticket, 5k de saldo é coisa pra caramba. Arranja um jeito de vender isso, homem, kkkk. Que tal você fazer um acordo com um conhecido que costuma pagar em dinheiro. Ele faz a compra com o cartão e te dá 80% em dinheiro. Ficaria um acordo bacana para os dois. Eu aceitaria de bom grado, kkkk.
      Abraços

      Excluir
  7. Acompanho você há muito tempo, outro ponto forte seu além da sua disciplina e que você tem um método bem definido, ao contrário de outros pequenos investidores que cada vez que vão ao banheiro mudam de método.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá anon, obrigado pela apreciação. Sigamos em frente!
      Abraços e sucesso.

      Excluir
  8. Mas essa questão de aprendizado, realmente, e irrefutável. Vejo por mim mesmo.
    E esse aprendizado se dá através de um processo de perda. Quando você perde você quer saber porque perdeu. Assim que puder quero estudar varias coisas ligadas a economia e finanças.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A perda é um dos grandes aprendizados que o investidor passa. Outro aprendizado é quando o investidor sente a necessidade de buscar formas de aumentar seus ganhos para aportar com mais força.
      Abraços

      Excluir
  9. Excelente texto, ADP!
    Um dos que mais se identifica comigo é "dinheiro traz dinheiro".
    Depois que comecei a focar na IF, a "trabalhar" o dinheiro como ele merece, a pensar positivamente, e fazer o dinheiro trabalhar por mim, a lei da atração agiu enormemente na minha vida: só veio MAIS dinheiro.

    Dinheiro traz dinheiro sim!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dinheiro traz dinheiro. Quando a gente começa a acumular dinheiro dá vontade de acumular mais ainda. Nosso faro por melhores oportunidades e nossa vontade para estudar e correr atrás aumenta. Assim como o rio corre para o mar, dinheiro atrai dinheiro.
      Abraços

      Excluir
  10. Não dever nada a ninguém talvez seja o mais tranquilizador de todos, não ter dívidas e poder fazer tudo o que quiser sem dever nada a ninguém, eis o verdadeiro propósito!
    abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Melhor coisa que existe é viver sem dever absolutamente nada a ninguém.
      Abraços

      Excluir
  11. AdP,

    Tem idéia de quando irá republicar o post de ontem que você apagou sobre os critérios que você usa para escolha das ações ?!

    Sinceramente acho que cabia uma explicação do porquê voltou atrás.

    grato

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Era uma postagem que tinha criado para ser publicada em alguns dias mas que esqueci de programar. Acabou sendo um spoiler. Em breve ela será publicada.
      Abraços

      Excluir
  12. Bela postagem, AdP!

    Acredito que a maior motivação para alguém buscar planejamento financeiro ainda seja a necessidade. Muitos nos procuram pedindo conselhos, infelizmente, por se encontrarem em uma das hipóteses elencadas no post.

    Fica a torcida para que, em algum momento, a maior motivação passe a ser a educação. Tanto em casa quanto na escola.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá LL,
      Infelizmente muitos procuram informações sobre Educação Financeira quando a situação está ruim, quando na verdade o tema deveria ser estudado em todos os momentos.
      Abraços

      Excluir
  13. ADP,

    Isso aí ... acho curioso, pessoas de faixa de renda mais alta já com bem mais idade que eu, me dizerem que estão contando o dia pra aposentadoria, me dizendo que não tem 1 puto guardado ...

    Veremos em alguns anos como alguém que ganha 10k, não tem nenhum puto guardado, vai sentir "alívio" se aposentando ... rs

    Abs,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conheço gente que tem idade pra se aposentar e não se aposenta porque ganha um "abono", que ainda vive de aluguel, cheio de empréstimos e que tem que complementar a renda trabalhando no Uber. Detalhe, trabalha no Uber utilizando carro dos outros, e claro, tendo que pagar por isso.
      Abraços

      Excluir
  14. Uma duvida, ADP. Quais livros, sites ou aulas vocês utilizou para aprender excel? Utilizo uma das suas planinhas e elas são excelentes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Orion,
      Se você ver bem, utilizei as funções básicas para fazer as planilhas. São um amontoado de cálculos utilizando as 4 operações básicas da matemática, utilização de cores e referências. As vídeo-aulas do Youtube são mais do que satisfatórias. Qualquer dúvida de uma função específica, nada que um google resolva.
      Abraços

      Excluir
    2. Muito obrigado pela explicação.

      Excluir
  15. Olá AdP estou acompanhando seu blog e te adicionei no meu blogroll, referente a sua postagem eu escrevi algo que me remete a esse post que é justamente a solução para a problemática que eu levantei no meu último post (poupar é a solução), principalmente no caso de uma emergência ou alguma conta extra para pagar (sempre aparece alguma surpresa rs).
    Obrigado pelos seus ensinamentos!

    ResponderExcluir

Anônimos, contribuem e deixem um nome para que seja possível outras pessoas fazerem referências, estabelecendo melhor a troca de ideias. Educação é sempre bem vista.
Mensagens de trolls serão moderadas.