quarta-feira, 24 de abril de 2013

Você vai esperar a crise passar para investir?


O mundo está completamente instável para os investidores. Recentemente explodiram artefatos nas proximidades de uma corrida nos Estados Unidos, matando e ferindo diversas pessoas, o que fez nossa bolsa desabar. Há uma crise diplomática internacional desencadeada pelas constantes ameaças da Coreia do Norte contra a Coreia Do Sul, Japão e Estados Unidos. No plano econômico, o mundo se arrasta por anos a fio desde 2008, quando foi deflagrada a crise americana. Recentemente a Zona do Euro foi colocada em xeque, e países como Grécia e Chipre deixaram suas preocupações. No Brasil, o governo está intervindo fortemente nas empresas, diminuindo sua lucratividade e afastando investimentos estrangeiros, essenciais para o crescimento do país.

Quem nunca ouviu um analista ou leu um artigo aconselhando esperar a crise passar para começar a investir em ações? Ou um engravatado dizendo que este não é o momento propício para investir por causa da crise que assola o mundo? Dentre os diversos fóruns e postagens de internet, encontramos investidores declarando que nossa bolsa é de baixo nível, equiparada a um verdadeiro jogo de cassino. Não seria surpresa se encontrássemos entrevistas de algum economista dizendo que o fim do capitalismo está próximo e que seria uma ótima ideia aprendermos técnicas de caça e pesca.

Para quem investe em longo prazo no mercado de ações, inevitavelmente se deparará com inúmeras crises, algumas levando suas ações a períodos de forte e constante baixa. Desde 2008 nossa bolsa está andando de lado e não há qualquer sinal de que a barreira dos 80 mil pontos do índice Bovespa será alcançada. Em tempos instáveis, seria então a hora de esperar sinais claros para colocar nosso suado dinheiro?

Para responder a esta pergunta, separei uma tabela do livro “o Jeito Ken Fischer de Investir”, de autoria do próprio Ken Fisher e publicação nacional da editora Saraiva, que resume os principais acontecimentos históricos e histéricos desde 1934:



Imagine que um investidor de 1934 decidisse esperar a situação internacional se acalmar para depois investir seu suado dinheiro com segurança. De acordo com esta tabela, este investidor passaria este dinheiro para seus filhos e tudo indica que o mesmo dinheiro seria passado para seus netos, ainda na esperança de investi-lo após um claro sinal de estabilidade internacional. Enquanto esperava, o retorno do S&P 500 com reinvestimento dos dividendos no período da tabela foi de cerca de 7.000% ajustados pela inflação.
Percebam na tabela que no século passado houve anos em que aconteceram fatos terríveis, mas mesmo assim a bolsa americana fechou no azul. Qual a lógica disso?

Muita gente esquece que as ações são pequenos pedaços de empresas, que vendem produtos e/ou serviços. Muitos destes acontecimentos que são alardeados têm pouquíssima correlação com as atividades operacionais destas empresas. Mesmo diante de variadas dificuldades globais, a população cresce, a qualidade de vida melhora, produtos novos são lançados, novas tecnologias aparecem, o salário das pessoas aumenta e tudo isso faz com que  empresas lucrem cada vez mais, refletindo na alta da bolsa ao longo do tempo.



Se seu dinheiro está aplicado e as notícias estão sendo bombardeadas, aprenda a se acostumar com este fato, pois elas não cessarão. Ainda mais considerando que a tecnologia de hoje transmite informações de forma quase instantânea (diferentemente do século passado), aí mesmo que a mídia sensacionalista fará a festa. Caberá ao investidor saber digeri-las.

E cá entre nós, veja na tabela os acontecimentos do século passado. A impressão que se tem é de que os acontecimentos do século passado estão para um calabouço assim como os acontecimentos deste século está para um passeio no parque. Se eles sobreviveram, tenho plena confiança de que nós também sobreviveremos. Fique calmo e aproveite o retorno que o mercado de ações tem a oferecer.

36 comentários:

  1. Olá AdP,

    Ótimo artigo, muito interessante a tabela, obrigado por nos trazer esses dados :)
    Este mês inclusive tive que modificar a estratégia, devido a super promoção que estamos tendo liquidei alguns investimentos em renda fixa para me posicionar melhor na variável.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. General, cuidado com essa mudança quase que semanal de estratégia. Você mesmo já fez um post (muito bom por sinal) onde concluiu que teve muitos custos de transação em determinado mês.

      Não há nada de errado em rever estratégias. Mas rever toda hora significa que tem algo errado.

      Excluir
    2. Nova revisão de estratégia? Vc deveria fazer uma atualização semanal de suas mudanças de estratégia!

      Excluir
    3. Olá anônimos,

      Não tenho medo de mudar de estratégia, só que realmente os custos são altos em alguns casos (como para migrar do ETF para ações), na questão de me desfazer dos títulos os custos foram muito baixos, na verdade não chegou a dois reais.
      O que não podemos é deixar passar ótimas oportunidades, tudo que faço é avaliado antes e não por impulso, liquidei alguns títulos e vou falar sobre isso na atualização mensal da carteira. Prefiro mudar de estratégia quando estou vendo uma oportunidade melhor do que fechar os olhos e fingir que está tudo bem, minha carteira é para longo prazo e quando estiver em um formato que me agrade não mudarei mais.

      Abraços!

      Excluir
    4. Olá General, que bom que gostou da postagem.
      Ainda não estou vendo claramente uma superpromoção, mas o mercado está de lado desde 2008. De lá para cá muitas empresas estão maiores, e as respectivas cotações de algumas delas estão apenas timidamente maiores. É um bom momento para procurar boas oportunidades.
      Sebre a revisão da estratégia, concordo contigo. Sei que estratégias devem ser seguidas pois elas são a bússula de nossos investimentos, mas algumas vezes percebemos que vale a pena separar uma pequena parte de nossos investimentos para aproveitar algumas oportunidades que aparecem. Entretanto, também acredito que neste caso as mudanças devem ser feitas de maneira devagar e com bastante responsabilidade, sem sair muito da estratégia inicial.

      Abraços

      Excluir
    5. Mudança de estratégia sempre é bem vinda, isto significa evolução, estudos, resultados. Só não pode ser muito frequente, rs.

      Excluir
  2. - mais um post muito bom, concordo com sua ideia de que as crises abrem janelas de oportunidade para investimentos em ações (somente ressalvo que é importante estudar muito e escolher bons papéis), aumentando muito a chance de sucesso dos investimentos terem retornos espetaculares.
    Boris

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O estudo deverá ser contínuo. O estudo e a experiência permitirão o aprimoramento de nossa capacidade de julgamento, trazendo maiores chances de sucesso. É importante também mantermos a cabeça aberta, pois nos investimentos somos sucessíveis a erros. Uma pessoa que está errando e pensa que está certa, ao mesmo tempo que não possui a cabeça aberta para visualizar outras perspectivas de investimento estará marcando passso ou até regredindo.

      Abraços

      Excluir
  3. Estou de acordo com você.
    Em 2011 eu estava querendo aumentar minha exposição em bolsa, dando uma olhada no mercado, etc, tinha decidido por alocar.

    No dia seguinte, deu o terremoto no Japão.
    Não tive dúvida, aí sim eu apliquei (acho que foi no dia seguinte até, que foi pior pelo risco nuclear).

    Em que isso afeta 95% das empresas brasileira? Nada.
    Ótimo momento de entrada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já pensou se você tivesse esperado a situação se acalmar para investir? Estaria esperando até hoje. De 2011 pra cá é só bomba que é noticiada. Aliás, pelo menos de 1932 pra cá é só bomba, kkkkkk.

      Excluir
  4. Fala, AdP!

    Esperar o clima ficar bom? rsrsrsrsrsrs

    Ser humano é engraçado.... O negócio é investir sempre, mesmo!

    []s!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este é o problema, o clima nunca fica bom. Sempre terá algo acontecendo. E os analistas adoram dizer que é melhor esperar a situação se acalmar.
      Abraços

      Excluir
  5. Que crise?
    Vale a pena investir em ações QUANDO A CRISE REALMENTE VIER.
    Aí sim.
    Crise é 2008, não esse tosco andar de lado da bolsa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O melhor momento para investir é quando os preços desabam ao mesmo tempo que os fundamentos permanecem bons. Mas é justamente neste momento que a mídia e os analistas falam que é pra colocar na renda fixa, pois ela é "segura".

      Abraços

      Excluir
  6. ADP,

    Eu acho que a melhor estratégia é aportar pouco e aportar sempre.
    Por isso que tento manter a disciplina dos aportes mensais.

    Não sei se vc conhece este gráfico com eventos históricos do ibovespa. É muito bacana. Tenho na minha seção de links do meu blog:

    http://www.enfoque.com.br/poster/ibovespa/view_ibovespa_enfoque.aspx

    abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há um link para este gráfico do enfoque há muito tempo aqui no blog. Dá uma olhada no lado direito que você vai ver. E esse gráfico é bacana. Mostra claramente a tendência altista de longo prazo da bolsa.

      Abraços

      Excluir
  7. Excelente post! Crises são belas oportunidades de entrada, basta ter estudo e confiança pra segurar as pontas. E concordo com o Investidor Defensivo: Aportar sempre!
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O lado bom de aportar sempre é que, além de manter a constância, o investidor comprará a ação em momentos de queda e de alta, fazendo um equilíbrio. Se a empresa aportada for boa, no longo prazo ele terá um bom resultado.

      Abraços

      Excluir
  8. Crise ? Que crise ?

    Vou comprar mais OGX isto sim !

    Sigam-me os bons !

    Lambida do Poney !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E vamos compra OGmicoX, ops, quer dizer, OGX!!

      Excluir
    2. Não sabia que o Poney era especulador, rs.

      Excluir
  9. Excelente postagem, me trouxe de volta a realidade, ações tem a haver com empresas e suas vendas, não se pode ficar pensando que uma noticia qualquer mudará alguma coisa, as pessoas continuam comprando, tem que comprar pra sobreviver em muitos casos, o importante e a capacidade da empresa.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem tem que se preocupar com as notícias e o quanto elas afetam as empresas são seus próprios gerentes, que estão no comando e são muito bem pagos para manter a lucratividade das empresas. Como eu mero sardinha poderei estimar o impacto dessas notícias? É melhor deixar para eles.
      Abraços

      Excluir
  10. Fala amigo!
    Eu particularmente não acredito em timming no mercado.
    Acho que as compras devem ser feitas sempre, e se estivermos num mercado de crise podemos ser um pouco mais agressivos nas compras.
    Tenho consciência de que é difícil acertar na MOSCA, então por isso vou comprando todo mês....

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma estratégia válida Machine, na incerteza do mercado você vai aportando sempre, o resultado só apurando ano a ano. Mas a sua colocação "num mercado de crise podemos ser um pouco mais agressivos nas compras" contraria a outra frase "não acredito em timming", não deixa de ser uma forma de "timming", e também é válida.

      Excluir
  11. Duas coisas surgem na minha mente após ler seu artigo, AdP.

    A primeira é que o capitalismo sempre triunfa diante das piores adversidades. Por pior que seja o momento e o ambiente, aqueles que se empenharem mais encontrarão alternativas para suprir a nossa crescente demanda por bens e serviços.

    A segunda é que o pequeno investidor deve ignorar estes ciclos naturais do capitalismo e seguir seu planejamento, evitando a irresponsabilidade nos tempos de bonança e a paralisia nos tempos de crise.

    Em resumo, devemos manter a regularidade dos aportes e também analisar as alternativas de investimento que se adequam melhor ao nosso perfil, com o objetivo de de acumularmos capital e prestigiarmos os players que estiverem fazendo por merecer a nossa confiança - e o nosso dinheiro, claro. Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O capitalismo está longe de ser a perfeição, mas ele consegue sobreviver a diferentes adversidades. A história está aí para provar.

      Abraços

      Excluir
  12. Definitivamente o momento não é de compras de longo prazo, mas ele está próximo (ou não, rs), vamos ficar de olho no mercado nas próximas semanas. Das duas uma: ou teremos uma forte movimentação de queda se o índice perder 52.000 ou retomaremos uma tendência de alta se este forte suporte for respeitado pela sexta vez.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em minha opinião é sim momento de compras para o longo prazo, da mesma forma quando estava nos 70 mil pontos quando entre na bolsa. Se está em tendência de alta, baixa, lado ou sei lá, na minha estratégia não tem a menor importância. Eu quero é investir em empresas que julgo boas a preços razoáveis e mantê-las na expectativas dessas mesmas empresas serem maiores no futuro, independentemente do que o mercado fizer com a cotação delas.

      Abraços e sucesso

      Excluir
    2. Entendo esta estratégia de comprar sempre de acordo com o fundamento da empresa, e a acho muito válida, a minha opinião escrita foi mais em relação à minha percepção de maximização dos rendimentos, que envolve a entrada em pontos mais favoráveis. A maior parte dos fundamentalistas é contra isto, mas eu sou um fundamentalista-técnico, rs, é questão de perfil mesmo, mas sua opinião é válida sim.

      Excluir
    3. Qualquer estratégia que maximize o retorno e seja do perfil do investidor é válida.

      Abraços

      Excluir
  13. Olá Adp, é uma grande honra comentar um post seu. Sem dúvida você cuida de um dos blogs que fazem a diferença. Observando a sua tabela percebe-se que o Sr. Mercado é imprevisível, mas nada como alguém com medo da sombra para lucrar no longo prazo.

    um grande abrço e te desejo tudo de bom

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Honra é ter comentários seus, caro amigo.
      O objetivo da postagem é falar que este negócio de "esperar a situação se acalmar" não é o melhor a se fazer. Primeiro porque a situação nunca se acalma. Sempre há algo acontecendo. Segundo porque os melhores momentos para se investir é quando o bicho está pegando.
      Abraços e sucesso

      Excluir
  14. otimo artigo, se bem que faltou o % de queda na crise de 2008 !!! quanto a bovespa, ta mais pra 8000 que pra 80.000 né - o que mostra que o brasil não se preparou bem durante a 'farra do boi' (commodities em alta, juros em baixa e $$$ sobrando no mercado internacional) !!!

    se for esperar a crise passar pra investir, só se for crise renal já que as do mercado financeiro e bursátil não acabam nunca - parece que elas 'se cansam', dão um tempo e depois voltam. parabens !!!

    ResponderExcluir

Anônimos, contribuem e deixem um nome para que seja possível outras pessoas fazerem referências, estabelecendo melhor a troca de ideias. Educação é sempre bem vista.
Mensagens de trolls serão moderadas.