sábado, 4 de janeiro de 2014

Fechamento de 2013

Uou! Que ano foi esse, hein? Lembram-se dos diversos acontecimentos de mercado que tivemos? No comecinho do ano o congresso americano evitou o abismo fiscal, fazendo o Ibovespa subir 2,62%. Outro fato foi aquela época de incertezas sobre o racionamento de energia. No dia 15/01 o Fitch fez seu alerta sobre a revisão da nota de crédito americana. 21/01 a CCX dispara 44,9% após Eike anunciar OPA. 05/02 PETR3 despencou -8,29% após anúncio de corte de dividendos. Em 06/03 PETR4 disparou 9% com anúncio de reajuste de diesel. Houve muitas outras notícias no ano, todas sendo acompanhadas bem de perto pelo mercado, gerando calorosas discussões nos fóruns de internet. Tenho certeza que você já esqueceu de diversas notícias, sabe por quê? Porque na realidade 99% destas noticias não tem qualquer relevância para nós que investimos para o longo prazo. Já falei NESTA POSTAGEM que as crises fazem parte do mercado. E o que passamos neste ano foi muito mais um conjunto de notícias sensacionalistas do que crise.

Principais mudanças da carteira - 2012 vs 2013


De minha carteira de ações, saíram GETI3 e VALE5 e entraram TBLE3 e ALUP11. CMIG4 entrou apenas por causa da recente bonificação de ações da empresa.
Da parte dos FII, eu vendi minha posição em HTMX11B e apliquei em FAED11B, meu único FII. Sim, estou posicionado em apenas um FII, pois o valor aplicado é tão baixo e considero que não valeria a pena diversificar.

Proventos recebidos


Em 2013 recebi R$4.092,19 em proventos + aluguéis, o que faz uma média de R$341,01 por mês. Houve um aumento der 64,7% em comparação com 2012. Pretendo aumentar meus dividendos no ano de 2014 pelo menos em 30%.


Dos FII's recebi um total de R$427,00.

Aportes


Mais uma vez os aportes foram muito variados. Em média, consegui aportar R$1.795,83 por mês, R$60,42 a menos que no ano passado. No total aportei R$21.550 em 2013. Espero que em 2014 eu pelo menos mantenha este aporte.

Custos
Somando minhas corretagens, emolumentos e demais custos, gastei um total de R$196,10 em minhas transações.

Carteira
Em 2013 a carteira consolidada de investimentos fechou o ano com o valor de R$92.773,82, 38,1% maior do que os R$67.155,41 do ano de 2012.

Acertos do ano
Não consigo apontar diretamente um acerto. Tenho mantido os aportes e me afastado das empresas que dão prejuízos. Se isso será um grande acerto ou não somente o futuro mostrará.

Erros do ano
Se é para apontar algum erro do ano, este seria sem dúvidas minha postura imóvel perante o Tesouro Direto. Sei que os títulos não foram criados com o objetivo de especulação, mas sim para que sejam carregados até o vencimento. Entretanto, nosso país modifica sua taxa básica de juros como nós trocamos de roupa. Não contente em alterar diversas vezes a meta da taxa, o Banco Central inclusive dá sinais de como ela será alterada no futuro. Eu cheguei a realizar diversas compras de TD em 2012, quando o Banco Central sinalizou que baixaria a meta da taxa para a casa de um dígito. Obtive um rendimento substancial por causa disso. Entretanto, em 2013 quando a intenção era de que a taxa subiria, seria um momento interessante de realizar a venda, posicionando os recursos em LFT. Entretanto, minha aversão a vendas falou mais alto. Resultado: ao contrário de 2012, absorvi uma perda substancial neste ano. Tudo bem, ainda estou com os títulos e ainda há muito água para rolar debaixo da ponte.

As expectativas para 2014 ficarão para outra postagem.


E seu 2013, como foi? Deixe seu comentário.

82 comentários:

  1. Parabéns pela evolução patrimonial. Gostei do rendimento de aluguel do PRBC4.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você fez referência ao aluguel de MDIA3, não? PRBC4 deu 1 centavo de aluguel...

      Excluir
    2. Não, gostei do PRBC4 mesmo, 1 centavo é bastante coisa.

      Excluir
    3. Land, por favor respeite o melhor blog de finanças que temos. Se for para jogar M., vá no pobretão ou no troll

      Excluir
  2. Olá AdP !

    O título do post não tá errado ? Deveria ser "Fechamento 2013...." não ? rs

    Sobre o resultado apresentado, vc já traçou planos ?
    Tipo, você gastou quase 200 com custos. Talvez mudando de corretora ou fazendo mudanças na sua vida, conseguiria bancar estes custos sem colocar dinheiro novo.

    Quanto ao TD, realmente não se deve olhar para ele com olhos de curto prazo.

    Ótimo resultado, parabéns!

    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "O título do post não tá errado ? Deveria ser "Fechamento 2013...." não ? rs"
      Está errado sim. Consertei. Obrigado.

      Já estou na corretora onde pela minha pesquisa tem um custo baixo. Não tem como fugir disso não. Mas os dividendos e o rendimentos dos FII cobrem com folga este custo.

      Abraços e sucesso.

      Excluir
    2. Qual sua corretora, AdP?

      Preciso mudar, FATOR Corretora eh CARISSIMA!

      Excluir
    3. Antes operava pela Mirae. Hoje não divulga mais minha corretora por questões de segurança. Espero que entenda.
      Abraços

      Excluir
    4. Tem um pessoal por ai tentando juntar as peças...mas blogueiro esperto não faz que nem camarão.

      Excluir
  3. Olá AdP!

    O ano de 2013 nao foi bom para ninguém. Assim vamos capitalizando a bons precos. Da uma checada no meu blog traderlusitano.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lusitano, seja bem vindo ao blog. Dou uma olhada sim.
      Abraços e sucesso.

      Excluir
  4. AdP, o que te motivou sair de GETI3 e VALE5?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. GETI3 foi trocada por TBLE3 e VALE5 foi trocada por ALUP11.
      Motivo: Maior atratividade, segundo minha avaliação.

      Abraços

      Excluir
  5. Belo ano!
    Não sei se vale a pena se preocupar com o Tesouro. Ficar fazendo trade de tesouro é complicado.
    Pode ser que em 2015 a Selic volte a cair a rodo, e ai o Tesouro volta a subir de maneira louca.
    O negócio é pensar na estratégia.
    (E sim, tbm estou bem "ferrado" no tesouro haha)

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Colega, a chance da SELIC cair substancialmente em 2015 é muito pequena. Pelo contrário, o cenário que está se formando aponta para um novo ciclo de alta que pode ser mais robusto ou não, a depender da situação fiscal, do déficit em transações correntes, bem como se o FFR (federal funds rate) irá ser aumentado em 2015 ou não (já que o tapering já começou). Podemos ter um choque no país ou algo mais mitigado. Todas as projeções de inflação do BC para 2015, sem contar a questão dos preços administrados (inflação de 1% no ano, o que não é sustentável) estão bem acima do centro da meta. Portanto, baixar os juros num cenário como esse não faria muito sentido.
      Claro que pode acontecer, mas não é o mais provável.
      E sim, o Além da Poupança deveria ter realizado lucro. Lembro de um leitor perguntando para o Mauro Hatfield se deveria realizar um lucro de 40% de 1 ano e meio numa NTNB35 (claro, com uma duration muito grande, esse título valorizou muito com a queda acentuada de juros) e o cara disse que não era para realizar. Na minha opinião, não fez muito sentido o comentário dele.

      Abraço!

      soulsurfer

      Excluir
    2. ADP e soulsurfer...

      Ótima reflexão....

      Também não realizei lucro em TD, o ano passado e me arrependi amargamente..
      É que psicologicamente, quando a selic caí, e vc vê títulos sendo negociados a 3% + IPCA, e vc têm um título que paga 5% + IPCA em 2035, vc não vê muito sentido em desfazer de algo que paga mais, do que há no mercado no momento...
      É difícil vencer essa barreira... Até porque naquele momento só se falava do Brasil, e que o Brasil era o país do futuro, que era a vedete dos BRIC's ..e tal...que a economia estava pujante e que a taxa de juros iria cada vez se aproximar mais dos países desenvolvidos (taxas mínimas)...Portanto se vc tinha 5% + IPCA , e a taxa caísse para 2,5% +IPCA, vc garantiria bom retorno a longo prazo...

      Mas não foi nada disso que aconteceu...A taxa voltou a subir, e eu me arrependo de não ter realizado...
      Com relação a previsão da taxa para o ano que vem tudo pode acontecer... é completamente imprevisível e aleatório...
      Pode acontecer o cenário que o Soulsurfer descreveu, como pode perto das eleições (não dará tempo para a inflação estourar) a taxa começar a cair para um dígito para nossa Presidenta, fazer campanha política, dizendo que abaixou o juros e a dívida interna....
      Vai saber... tudo pode acontecer...
      Dependendo do resultado, o brasil também pode crescer, e voltar a ser noticiado internacionalmente...

      o que importa é o que eu vou fazer na próxima queda...qual vai ser a minha reação... não quero ficar estático como eu fiquei... adotei porcentagens de entrada e de saída do Tesouro direto baseado na taxa de juros real....

      Soulsurfer vai se ferrar... (rs), já passou da hora de vc ter um blog, só pegando os seus comentários já dá pra fazer um blog com qualidade ... vc sempre acrescenta algo na discussão...

      Grande abraço aos dois...

      Excluir
    3. Opa PC,
      Vamos por partes.
      Primeiramente, sobre a questão eleitoral da taxa de juros. Ficou claro que a Presidente tinha ingerência sobre a decisão do COPOM. Ficou claro também que houve um motivo ideológico e político por trás da política monetária do BC a partir de 2011 . Fique claro que eu quero e torço para que o Brasil num dia chegue a taxa de juros muito mais baixas. Entretanto, a questão é técnica. Você imagina o Obama dando discurso na mídia para dizer se a taxa de juros deve subir ou não? Isso não ocorre, pois o círculo de atribuições e competência em países mais desenvolvidos é muito claro. Assim como você não verá num país mais desenvolvido uma instituição (executivo/legislativo) atacando expressamente outra (judiciário) como foi no caso do mensalão. Isso não é bom para as instituições.
      Portanto, é possível que possa haver ingerência novamente. Entretanto, eu creio que o governo percebeu que uma SELIC em dois dígitos não importa para quase ninguém na população. O ganho político não é tão alto. Entretanto, uma inflação alta, principalmente em alimentos onde atinge diretamente a camada de mais baixa renda, tem um impacto negativo muito forte.
      Caso o governo mesmo assim faça isso, num cenário de deterioração interna e externa, o choque que pode vir em 2015/2016 pode ser muito duro. O que para o Brasil pode ser ruim, mas para investidores que estiverem líquidos pode ser muito bom. Portanto, se fosse dar uma dica, seria posicionamento em LTN16 e LTF, como bem salientado muitas vezes no sensacional blog finanças inteligentes.

      Sim. Entretanto, após morar uns meses no exterior, percebi que o Brasil está longe de atingir a qualidade de vida boa que outros países oferecem. Falo de muitas décadas mesmo. Portanto, como todo entusiamo no mercado de ações pode ser demais, acho que foi o que ocorreu com o Brasil. Espero que todo o pessimismo seja também um exagero, mas seria mais sábio se o país começasse a trilhar rumos melhores.

      As pessoas podem falar em retrospectiva que é fácil falar como agir. Com certeza. Concordo. Entretanto, na minha opinião uma rentabilidade de 40% em menos de dois anos na RF não é algo para se perder. Muito dificilmente você estará vendendo no fundo. O Brasil, como disse o Apoupança, proporciona termos às vezes um comportamento um pouco mais ativo em RF. Os juros aqui caem muito e sobem muito. De 2011 a 2012 foram quase 40% de queda. Agora em 2013 já foram quase 40% de alta. Isso não ocorre em países mais fortes.

      Valeu pelo elogio. Estou pensando. Mas em sou muito ruim em informática. Até hoje ainda não descobri como usar direito a planilha disponibilizada pelo amigo Apoupança. Eu não sei como acrescentar mais um investimento na planilha que tem aba de 10 investimentos. Sou péssimo nisso.

      Abraço!

      soulsurfer

      Excluir
    4. Discussão de altíssimo nível. Parabéns a vocês.
      O que eu quis dizer é que, além do fato de que aqui no Brasil a meta da taxa básica de juros ser alterada de 45 em 45 dias (o que por si é um fato peculiar), também há o fato de que o governo fala antes para qual direção pretende modificar a taxa, o que abre oportunidade para especular com o TD. Um exemplo é quando a meta bateu nos 7,25%. O Bacen deu sinal de que isso seria insustentável, e que a taxa iria subir. Isso que estou falando não é visão de retrovisor. Na época foi claro a intensão de subida, assim como em meados de jul/2012 era clara a intenção de queda pelo próprio governo.
      Abraços

      Excluir
    5. Valeu Soulsurfer , ...
      Nem vou discutir a sua elucubração política... nem tenho potencial cognitivo para isso...
      Basicamente concordo com suas ponderações, mas reitero que o rumo da taxa é completamente imprevisível ainda mais no nosso país, com vc bem falou....pelas questões de ingerência do governo...

      A sua frase:

      '''eu creio que o governo percebeu que uma SELIC em dois dígitos não importa para quase ninguém na população. O ganho político não é tão alto'"

      É uma crença sua, baseado em uma opinião sua...

      Eu acho que na política eles dão valor a tudo que poderá ser um trampolim eleitoreiro...
      acho que a taxa de juros assumiu uma posição de destaque nas últimas eleições...já que a inflação estava relativamente na meta...e poderá ocorrer do governo manter a selic alta, para diminuir a inflação (que com certeza terá papel de destaque nessa eleição devido ao alto grau de maquiagem do governo), até meados da eleição, aí o governo abaixa de forma abrupta a selic, para ficar com os dois indicadores apresentáveis... se ocorrerá inflação após as eleições, não importa na cabeça deles, o que importa é se manter mais 4 anos no governo...

      Mais assim como vc, é só um achismo meu... pode ser que eu esteja completamente errado...pode ser como vc falou , que eles não se importem muito com a Selic...e só foquem na inflação...

      Por isso que eu disse que o rumo da taxa é aleatório ( não deveria ser ),podemos esperar de tudo... aqui é o Brasil e vai saber o que passa na cabeça desses políticos...

      Com relação a venda de TD concordo completamente...

      Continue a suas postagens então ... sempre que eu vejo soulsurfer eu leio...

      Abraços

      Excluir
    6. É isso aí ADP, no brasil é peculiar essa condução na taxa...
      Geralmente o governo sinaliza a direção da Selic... o que pode gerar essas especulações com renda fixa...
      Mas tem outro ponto interessante que eu já vivenciei... no final de 2002 todo o mercado e o governo sinalizava queda na taxa de juros.. inclusive com declarações na imprensa...
      De uma hora para outra a taxa subiu de forma abrupta, pegou todo mundo de calça curta...
      Todo mundo jurava que haveria queda, mas por interesses escusos ... houve essa mudança...

      Em se tratando de Brasil e política brasileira sempre devemos ficar com dois olhos bem abertos...

      O governo sempre assumindo posição de Tuba, no mercado financeiro e acionário...

      Excluir
    7. Também não vejo a SELIC caindo em curto ou médio prazo, mas quem compra o título para carregar até o fim não é afetado por essas mudanças na taxa de juros. Fazer TRADE com TD, para mim, é uma temeridade.
      Se a ideia é se desfazer do título em pouco tempo, melhor comprar LFTs com prazo curtíssimo, que são pouco afetadas por essas mudanças na SELIC.

      Excluir
    8. PC,
      Claro, são apenas conjecturas. Vamos ver o que nos aguarda nesse ano.

      ASmith,
      Não vejo como temeridade. Você deve ter uma estratégia de investimento, e não deve ficar girando patrimônio. Entretanto, no caso específico de ter uma rentabilidade tão acentuada num título com uma duration alta, não vejo nenhum mal em realizar, nem que seja parcialmente, lucro, até porque você vai ter que pagar IR de uma maneira ou de outra. Temos que entender que 40% de rentabilidade em RF não é normal em outros países no mundo, isso é uma peculiaridade do nosso país.

      Abraço!

      soulsurfer

      Excluir
    9. Grande Trader...

      Concordo que tesouro direto não é pra fazer trade, nem faço apologia a isso... bem temerário mesmo...

      Mas vamos supor que vc já esteja comprado em NTN B que paga 5%, e a selic está a 9%...
      Aí o governo baixa a selic a 7% e a NTN B agora paga 3% por ex.
      Como seu título de longo prazo pagaria 5%, vc está num ágio fodástico... vamos supor 40%...
      Como o ADP falou, nesse exato momento o Bacen , mostra que tal taxa de juros é insustentável para o sistema financeiro brasileiro, o governo está tão desesperado que começa a mudar a rentabilidade da poupança, pois nenhum fundo conseguirá bater o rendimento da poupança, o que prejudicaria o sistema bancário como um todo...
      Com essa conjuntura o mais sensato é vender o seus títulos com ágio de 40 %, aguardar o inevitável aumento da taxa e recomprar quando o título atingir o seu parâmetro...

      O complicado é ter estado de espírito de perceber essas nuances...

      Eu não tive...

      Vc tem razão se é para entrar para curto prazo é melhor LFT mesmo... mas o que desenhou no meu exemplo se trata de uma oportunidade para quem já está comprado.

      Grande abraço

      Excluir
    10. Caramba, colocar o soulsurfer, o pobre catarrento e o AdP, só poderia dar nisso:
      Discussão de alto nível,eu tinha umas dúvidas em tesouro direto e só com o que vocês falaram, já consegui responde las
      parabéns pelo blog AdP

      Excluir
    11. Minha política de aportes em TD daqui para frente será muito simples, investir 25% das minhas sobras mensais, aliás, cansei de fica procurando momentos ideais para investir, proporções ideias, bla, bla, bla, o que fiz foi dividir tudo de forma igual, então ficou assim:
      25% -> TD
      25% -> FII
      25% -> Ações de Dividendos
      25% -> Ações de Crescimento
      Se Selic vai subir ou cair pouco me importarei, sigo comprando, devagar e sempre...

      Excluir
    12. Se for pra lucrar com venda antecipada no TD, so vejo sentido se for pra destinar o lucro para outro investimento, e porque ja o faria. Pois, se for pra depois destinar o dinheiro para o mesmo investimento no qual se fez a venda sob lucro, na pratica haverá apenas a perda em taxas que foram pagas com venda e compra! Ou seja, o que voce ganha ao vender no lucro voce perde ao recomprar o investimento sob menor retorno que o vendido.
      Alguem discorda? Com que argumentos?

      Excluir
    13. Colega, qual taxa especificamente? IR você teria que pagar, o que pode variar é as alíquotas que pode cair de 22,5% para 15%. E a taxa de 0,1% de negociação.
      Depende. Se alguém tivesse realizado a rentabilidade de 40%, poderia ter se posicionado em LTF e tido algo aproximado de 10% a mais, portanto algo em torno como 50%. Quem continuou posicionado em títulos com alta duration tiveram rentabilidades negativas.
      Hoje, se alguém está posicionado em LTF, além de ter realizado um bela rentabilidade, estaria líquido para comprar FII com yields interessantes ou o próprio TD com taxas semelhantes a 2011.
      Você pode seguir com a estratégia mais usual de aportes regulares, e esperar até a maturação do título (apesar de achar que poucas pessoas realmente param para pensar sobre a maturação de um título daqui 21 anos, e se realmente são capazes de continuarem disciplinadas por um período tão longo de tempo. Se sim ótimo, entretanto devemos nos conhecer bastante para saber se somos capazes ou não).

      UB,
      Nós temos que ter uma estratégia e objetivos financeiros. Quais são os seus? É atingir a IF quando tiver 3 milhões, 5 milhões? É complementar a aposentadoria, pois você gosta do seu trabalho e não vê problemas em continuar trabalhando nele nos próximos 30 anos? É para deixar algo para filhos? Você atualmente tem 200k ou 2M? Pode fazer aportes regulares e em que valor? Qual a sua aversão a risco? A família, caso tenha, possui peso nas suas decisões financeiras?

      Veja que dependendo da sua resposta para essas questões, a estratégia e os objetivos são diferentes, bem como uma alocação mais acertada para os seus objetivos. Concordo que ficar tentando achar a carteira ideal, a alocação ideal entre ativos é uma quimera. Precisamos ter um plano organizado e executá-lo e mantê-lo.

      Abraço!

      soulsurfer

      Excluir
    14. Me parece que o trade sugerido seria vender pré-fixado e comprar selic, uma vez que são inversamente correlacionados.

      Excluir
    15. Olá Icaro...

      Partiremos dos seguintes pressupostos:

      1- ninguém aqui, está recomendando fazer trade com Tesouro Direto, não é esse o objetivo,

      2- Comprar e segurar até o prazo é sem dúvida uma das melhores estratégias, aguardando o prazo para redução de IR

      3- Existem oportunidades pontuais, em casos muito específicos, e é isso que nós estamos discutindo...por favor entenda isso!!! - é um caso muito específico ...

      Respondendo a sua pergunta:

      Voltemos ao meu exemplo, tentarei exemplificar melhor:

      Mas vamos supor que vc já esteja comprado em NTN B que paga 5%, e a selic está a 9%... Voce pagou R$ 1000 reais no título. (vc já está com o título, vc não comprou com a finalidade de fazer trade)

      Aí o governo baixa a selic a 7% e a NTN B agora paga 3% por ex.
      Como seu título de longo prazo pagaria 5%, vc está num ágio fodástico... vamos supor 40%... Portanto vc tem R$ 1.400.

      Como o ADP falou, nesse exato momento o Bacen , mostra que tal taxa de juros é insustentável para o sistema financeiro brasileiro, o governo está tão desesperado que começa a mudar a rentabilidade da poupança, pois nenhum fundo conseguirá bater o rendimento da poupança, o que prejudicaria o sistema bancário como um todo...

      Com essa conjuntura o mais sensato é vender o seus títulos com ágio de 40 %, (vc vende o Título por R$ 1400, lucro bruto de 40 %, IR sobre o Lucro de 22,5%, Portanto lucro líquido de R$ 310 reais, e vc fica com R$ 1310 reais)


      aguardar o inevitável aumento da taxa e recomprar quando o título atingir o seu parâmetro... ( aqui está a sua resposta, vc tem que aguardar as taxas subirem novamente, se vc não aguardar, realmente não têm o menor sentido, e vc só terá custo com taxas...
      Então o Título que está custando R$ 1400 reais, começa a depreciar, pois as taxas estão subindo novamente...lembre que o valor da título é influenciado pela correção da taxa, e quanto mais de longo prazo, maior será o ágio ou deságio..E quando o título estiver novamente a 5% + IPCA, ele vai ter desvalorizado para R$ 1.015 "esse aumento foi devido a correção pelo índice", vc recompra o título embolsando R$ 295 , ou 29,5%.)

      Não sei se exemplificando melhor eu consegui me fazer claro, e respondi sua pergunta...

      Novamente afirmo, que a ideia não é fazer trade, foi só uma possibilidade que se desenhou e como poderia ser possível ganhar um lucro com TD, como o soulsurfer muito bem ponderou.

      Na prática, continue a carregar os seus títulos, uma vez ou nunca surgiram essa oportunidades, o difícil como eu falei , será ter presença de espírito para aproveitar...

      Grande abraço

      Excluir
    16. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    17. Soulsurfer, você tem razão, e minha posição foi tomada conforme meus objetivos atuais e condição do mercado atual, meus objetivos são dois:

      Médio prazo: comprar uma imóvel para morar
      Longo prazo: independência financeira/aposentadoria.

      Primeiramente pretendia acumular 1 milhão até 2018 em ações e FIIs e depois vender tudo para comprar um imóvel próprio.

      Agora estou pensando seriamente em acumular 2 milhões até 2020/2022 e vender só metade dos ativos para comprar o imóvel. Depois acumular mais uns 3 milhões para começar a pensar em aposentar.

      Os TDs serão só para aposentadoria.

      À partir do momento que estiver com o imóvel próprio o foco será a aposentadoria, dependendo do mercado na época posso até alocar mais dinheiro em FIIs e ações de dividendos, mas por hora vou dividir tudo igualmente mesmo.

      Abraço!

      Excluir
    18. Para aqueles que falam em "especulação do TD", nada mais é do que aproveitar as oportunidades.

      Olha o exemplo real de um conhecido meu. O negócio do cara é imóveis. Com essa acelerada dos últimos anos, ele comprou um Apto em 2009-2010 por 200mil e vendeu no final de 2012 por 400mil! 100% de lucro em 3 anos!

      Eis que ele não entende NADA de finanças e lembro que me falou assim "Aí, investi num título de renda fixa que tá pagando 3%am". Ele se referia aquela rentabilidade no mês q mostra no site do TD.

      De lá pra cá os títulos dele caíram uns 30%. E 30% de 400mil é 120mil. Agora ele tem 280mil.

      Ele tinha 200mil em 2009 e agora possui 280mil em 2013. Ou seja, a rentabilidade espetacular que ele havia obtido foi totalmente detonada. Conseguiu 40% em 4 anos, o que dá em torno de 8,8%. Sendo que nos últimos anos o CDI rendeu mais que isso.

      Se ele tivesse aplicado em LFT's estaria com algo em torno de 430-440mil. Isso que nem considero investimentos em LCI's e LCA's, que com esse capital dá pra pegar taxas melhores.

      Ou seja, a decisão dele de comprar "no topo" do TD fez com ele tivesse uma perda potencial de 150mil...

      Não vejo sentido em não vender um título que já valorizou absurdamente se o movimento natural é corrigir essa média....

      Excluir
    19. Ententido a circunstância, Pobre Catarrento. Foi bastante elucidativo.
      O problema, porém, é perceber, e contar, com estas circunstâncias para realizar o trade com sucesso (Se voce sabe que o juros vai cair, e depois subir novamente).
      Pois, se o juros cai e voce vende a NTN, e depois o juros nao sobe, sua conclusao vai ser a de recomprar NTN que paga menos, e dai o que voce ganhou na venda anterior voce 'perdeu' na recompra de rentabilidade menor, ficando equivalente porem ao prejuizo de ter pagado taxas com venda e compra que nao pagaria.
      Tem muita gente que compra NTN bem longo de taxa de rendimento boa pra justamente depois vender bem quando a oportunidade aparecer, potencialmente antes do prazo real. É uma ideia valida, um trade seguro de ganhos se a situacao ocorrer, mas no pior prazo vai segurar um vencimento longo demais.

      Excluir
    20. Isso mesmo Icaro. como eu disse , o problema é ter estado de espírito para aproveitar esse tipo de oportunidade... só é fácil para quem olha retrospectivamente...mas na verdade é sim difícil captar isso, além de vc perceber toda essa conjuntura vc tem que agir também....
      Para vc evitar de recomprar o título a taxa baixa, o ideal nesse caso seria estabelecer critério de entrada e de saída....

      Excluir
  6. parece que não por causa da rentabilidade a coisa toda. mas meu 2013 foi foda. Muito bom no final das contas... recebi muitos proventos, aprendi muitas coisas e perdi pouco dinheiro, o que é mais importante... fica como conta de educação.

    não computei os aluguéis recebidos das ações, nem os juros de NTN-B. Assim, o DY da carteira ficou em 7,4%, considerando somente a parte de ações/FII (que comprei em novembro ou dezembro mesmo, nem lembro agora de cabeça). Se colocar tudo na ponta do lapis, meu DY vai pra uns 10%, o que não é nada mau.

    2013 não foi todo ruim e espero que 2014 seja melhor para comprar... P/L baixo, cotações idem, mais ações por aporte. :)

    abraço e sucesso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 10% está de bom tamanho. Não sei se conseguirei aumentar muito meus dividendos no ano que vem. Estou focando meus investimentos cada vez mais em empresas de cresciemento. tradicionalmente más pagadores de dividendos. As únicas que salvam são ETER3 e BBAS3, que estou pensando em diminuir exposição.
      De restante, manteremos nossa disciplina em aportar, comprando ações de empresas lucrativas. O restante será consequência.
      Abraços

      Excluir
    2. AdP, sua estrategia de ir migrando de grandes conservadoras para pequenas no longo prazo pode te trazer mais retorno que permanecer nas grandes! =)
      Porem terá que arcar com maior risco porque pequenas parecem ter mais chance de quebrar. Se está disposto a pagar o risco diante de possivel maior retorno no longo prazo, e como ja parece diversificar legal, tudo bem.

      Excluir
    3. Estou ciente disso. Como pretendo investir nestas empresas por um longo tempo, prefiro deixar nas empresas menores a deixar nas grandes. Sou eu conseguir algumas multiplicadoras minha carteira performará bem. E multiplicadoras são mais prováveis de se achar nas empresas menores.
      Abraços

      Excluir
    4. Estratégia perfeita diria o Mobral.
      Quem quer crescimento patrimonial, fica com empresas menores e boas.
      Quem quer rendimento, fica nas maiores e pagadores de dividendos.
      Ponto.

      Excluir
  7. ótima disciplina ADP!

    Ótimo 2014 para todos

    ResponderExcluir
  8. Excelentes informações ADP, obrigado por compartilhar. Pretendo "copiar" a ideia em breve. Tinha pensado em fazer algo parecido.
    Abraços e mais uma vez parabéns pelo Bog e carteira!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bom fazer um pequeno resumo do ano para ter uma visão geral.
      Abraços

      Excluir
  9. Legal AdP!
    Quais critérios considerou pra se desfaze de GETI? Foi porque encontrou as outras duas do mesmo setor e, para nao ficar muito posicionado no mesmo setor, a vendeu? Foi isso? So isso (pergunto nao em discordancia, mas em aprendizado)?
    Voce tem recebido com constancia um bom montante em proventos, maior do que gente que tem ambos maior valor investido e maior aporte. Parabens!
    Sobre especulacao em TD, fico com a seguinte pulga atras da orelha, ok, se voce realmente tivesse vendido em alta, iria ganhar, mas e dai iria fazer o que o dinheiro? Se voce recomprasse TD depois, com o mesmo dinheiro ou nao, meses depois, estaria na pratica apenas girando dinheiro e pagando taxas que nao pagaria se simplesmente mantivesse as aplicacoes sem vender. Voce explica por favor sua ideia? A principio apenas pelo que comentou so enxerguei os problemas que comentei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perdao, nao tinha percebido que ja havia respondido em outros comentarios sobre GETI =) Mas, e por que vender, ao inves de ter ambas? Penso que se ambas sao boas na sua avaliacao, nao precisa vender uma e comprar a outra, a nao ser que a 1a passasse a ser considerada ruim por voce. Foi? Em que criterios?

      Excluir
    2. Ou vendeu por que tambem iria ganhar na venda (oportunidade de trade)?

      Excluir
    3. "Quais critérios considerou pra se desfaze de GETI?"
      Investia na GETi mas depois de analisar TBLE, achei esta mais atrativa.

      "Sobre especulacao em TD, fico com a seguinte pulga atras da orelha, ok, se voce realmente tivesse vendido em alta, iria ganhar, mas e dai iria fazer o que o dinheiro?"
      Posicionar em LFT. E mesmo que deixasse o dinheiro parado na conta, pelo menos não sofreria todos os -13% no ano. TD foi meu pior investimento do ano, rs. Mas tranquilo.

      "Por que vender, ao invés de ter ambas?"
      Porque não quero diversificar mais. 10 empresas estão de bom tamanho para meu capital.

      "Penso que se ambas sao boas na sua avaliacao, nao precisa vender uma e comprar a outra, a nao ser que a 1a passasse a ser considerada ruim por voce. Foi? Em que criterios?"
      Um dos meus critérios de venda é vender caso encontre uma oportunidade melhor, segundo minha avaliação. Mesmo que a empresa que eu esteja vendendo seja considerada boa por mim, eu vendo para posicionar em outra que eu considere melhor. Não quero diversificar mais.

      "Ou vendeu por que tambem iria ganhar na venda (oportunidade de trade)?"
      Sou um lixo em trade. Este é um motivo de não ter vendido TD. Meu lado conservador falou mais alto.

      Abraços

      Excluir
    4. Icaro respondi seu comentário acima...
      Grande abraço

      Excluir
    5. AdP, agradeço pelas respostas, e fazendo uma nova observação sobre que o comentou: TD é renda fixa e, a menos que tenha comprado TD pra fazer trade, os -13% que comentou de fato não existem!
      Então, se voce considerasse que seus titulos de TD nao sao pra trade, entao talvez fosse mais coerente fazer um calculo de rentabilidade supondo a taxa comprada, digamos 5% + IPCA etc, independente do valor atual do titulo. O que acha da ideia?

      Excluir
  10. Excelente post, comentários melhor ainda.
    Vou tentar contribuir fazendo uma breve analise macroeconômica de 2014.
    A primeiro item a ser considerado e a inflação pelos óbvios interesses eleitorais. E nesse item não estamos nada confortáveis pois a inflação mesmo o governo utilizando maquiagem fiscal e segurando os preços administrados continua resistente. Desta forma o comentário do colega acima adquire grande importância pois qual a melhor opção: segurar a inflação ou subir juros em ano eleitoral.
    Outro aspecto macroeconômico fundamental para 2014. As contas públicas negligenciadas por esse governo perdulário e irresponsável. Vivemos uma grave deterioração das contas públicas. E esse fator também devera ser considerado na hora de investir.
    Outro fator importante o déficit crescente no balanço das transações correntes. a fuga de capitais gerada pelo descredito doas investidores em relação a nossa politica econômica.
    Outro fator a ser considerado tendência de aumento do dólar o que também e fundamental na hora de ser escolher uma empresa para investir.
    Outro fator importante o fim dos estímulos monetários dos EUA e futuro aumento das taxas de juros o que ira agravar a fuga de capitais e os investimentos.
    E infelizmente devido a vários erros da nossa equipe econômica estamos muito vulneráveis a esses fatores tanto internos quanto principalmente externos.
    Resumindo qq decisão de investimento, principalmente de risco terá que ser muito bem pensada em 2014. E os que acham que isso não afeta em nada pode estar muito enganados.
    Pensem muito bem onde vão colocar seu suado dinheiro em 2014.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Origado Sandman, pela sua contribuição. Comentários do seu tipo são muito bem vindos, sempre trazendo ótimas discussões no blog. Não tenho muito a acrescentar porque sou um zero a esquerda quando o assunto é macroeconomia, rs.
      Abraços

      Excluir
  11. E por fim, e talvez o mais importante para quem investi no mercado de ações e o nosso pífio crescimento do PIB e não há nenhuma perspectiva de melhora do PIB em 2014.
    Desta forma diante desse péssimo ambiente de negócios precisa ser muito otimista para acreditar no crescimento das empresas em 2014. Claro que vai acontecer casos pontuais, mas eu, pelo menos, não sou capaz de adivinhar. Portanto o que recomendo para 2014 e cautela e conservadorismo não é hora de tentar aumentar patrimônio e sim mantê-lo a duras penas diante desse quadro péssimo.
    Agora volto pro mundo dos sonhos onde sou senhor.
    Adeus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agora é hora de aumentar, sim, desde que se faça o dever de casa e se escolha empresas sólidas. Vai esperar volta perto dos 70 mil pra comprar, quando tudo estiver supervalorizado?

      Excluir
    2. Nao, Sandman.
      O PIB brasileiro nao necessariamente implica que nao haja empresas crescendo patrimonio e/ou lucros! Voce precisa efetivamente buscar e entender tais empresas, do contrario vai apenas repetir o que se diz cegamente por ai (que foi o parece ter feito). Infelizmente.

      Excluir
  12. O que mais acho engracado é que o Barsi dá entrevistA anda de metro etc. Lírio Parisotto dá palestra entrevista etc. E as pessoas têm medo de dizer qual operadora usa. Então o cidadao nao deveria ter blog. Eu uso ITAÚ!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sim, e quem é você, anônimo? Qual a composição, percentual e valores em sua carteira de ações? Ah, vá!

      Excluir
    2. Anônimo (de 6 de janeiro de 2014 07:19), por favor, tenha um pouco de respeito. O AdP está no direito dele. Se você quiser pesquisar, deve haver vários sites com fóruns discutindo sobre as melhores corretoras para se operar. Eu utilizo a Spinelli (www.investhb.com.br). Não sei se é a melhor, mas opero por lá para aproveitar a taxa zero no Tesouro Direto. Obrigado.

      Excluir
    3. Olá Anônimo de 6 de janeiro de 2014 07:19,
      Sim, inclusive eu já disse isso uma vez. Sabemos que alguns figurões não são tão protegidos. Encontramos facilmente o nome de diversos diretores e pessoas do alto escalão de diversas empresas na bolsa. Com um pouco de esforço é possível saber onde moram. Duvido que todos eles estão cercados de um aparato de segurança forte. Eu sou um plâncton perto desses caras. Mesmo assim, tenho o meu direto de evitar expor algumas informações, não é verdade? Só porque eu tenho blog serei obrigado a contar tudo? Além disso, não há muita relevância em querer saber por qual corretora opero.

      Excluir
    4. Ok, desculpa, não pretendi ofender V. Senhoria.

      Excluir
  13. Porque FAED não entrou nos proventos+alugueis recebidos?

    Acho que deveria ser levado em conta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é. Mas eu quis deixar separado. Não houve um grande motivo para isso, rs.
      Agora que você tocou no assunto, agora eu percebi que 10% dos meus proventos vieram de FII's. Mais interessante ainda é saber que eles representam menos de 5% de minha carteira, e que os aportes em FII neste ano foram muito pequenos.
      Abraços

      Excluir
  14. Prezado AdP, uma pergunta sobre aluguel de ações: de que forma posso oferecer minhas ações para que elas fiquem alugadas o maior tempo possível? Obrigado e parabéns pelo excelente blog!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O aluguel é um contrato entre você (doador) e outra pessoa (tomador).
      Vamos supor que você queira alugar 100 ABCD3 por 2,0% ao ano. Você terá que estabelecer um prazo para o aluguel. Suponha que hoje é 02/01/2014 e você estabeleça o prazo de até 31/03/2014.
      Quando você faz a oferta, deverá dizer se é ou não reversível pelo tomador e pelo doador antes do prazo. Ser Reversível signifa basicamente quem tem o direto de desfazer o contrato antes do prazo.
      Você pode dizer que para o tomador não é reversível. Se você estabelecer isso, quem alugar suas ações não poderá devolver antes do prazo. Então se você quer garantir "o maior tempo possível", pode colocar um prazo longo e estabelecer que não é reversível ao tomador.
      Entretanto suas chances de alugar as ações serão baixas. Quem aluga gosta que seja reversível ao tomador. E o tomador também gosta que não seja reversível ao doador, pois isto dará segurança a sua especulação. Então para poder alugar com maior facilidade, coloque que é reversível ao tomador, que não é reversível ao doador e coloque a taxa um pouco abaixo da taxa de mercado. Isto vale até um assunto para uma postagem.
      Abraços

      Excluir
    2. Era justamente isso que eu ia comentar, AdP: se possível faça um post falando um pouco mais sobre aluguel de ações.

      Abraço e bom 2014!

      Excluir
    3. Obrigado, AdP!

      Excluir
  15. AdP muito tem se falado na forma da declaração das CMIGs da bonificação no Imposto de Renda. Mas aí que eu pergunto : se elas entraram na carteira em 03-janeiro-2014 não é só na declaração de março 2015 que eu tenho que colocá-las não???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também tenho esta dúvida. Já vi duas respostas diferentes. Vou dar uma pesquisada com calma para tentar responder.

      Excluir
    2. Eu estou pensando em utilizar as informações do extrato mensal de custódia que de 31/12/2013, que será enviado pela Bovespa. O que acham?

      Excluir
    3. Olá Guardião,
      Pesquisei e acredito que cheguei a resposta correta.
      Conforme parágrafo único do art 38 do decreto 3000 que regulamenta a tributação do IR e Proventos de Qualquer Natureza, "Os rendimentos serão tributados no mês em que forem recebidos, considerado como tal o da entrega de recursos pela fonte pagadora, mesmo mediante depósito em instituição financeira em favor do beneficiário". Fica claro que para fins de apuração, considera-se o regime de caixa. Logo o mês a ser considerado é o de janeiro de 2014, sendo então declaro somente no próximo ano. A única exceção a esta regra é o ganho líquido na alienação de ativos do mercado de ações, que no caso é considerado o dia da negociação, e não em sua liquidação financeira em D + 3.
      Abraços

      Excluir
    4. AdP, se em 2013 eu vendi menos de R$ 20K em ações em determinado mês, preciso declarar isso em algum campo da declaração do Imposto de Renda? Eu sei que esse valor é isento. Apenas gostaria de saber se é necessário declarar isso. Obrigado.

      Excluir
    5. Tem que declarar sim. Vou ver se crio uma postagem sobre IR até a época da declaração deste ano.
      Abraços

      Excluir
  16. AdP, outra pergunta, de outra natureza : vou começar a usar sua tabela. Tenho uma dúvida. Normalmente o que recebo de aluguel dos FIIs e de JCP / dividendos das ações eu aplico integralmente e ainda coloco um aporte extra proveniente do salário. A pergunta é : o valor que coloco na tabela designado como "aporte" seria apenas o aporte advindo de meu salário, correto?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu AdP.

      Nem sei por que demorei tanto a aderir à sua tabela! Abração!

      Excluir
  17. Olá além da poupança

    Comecei a operar na bolsa faz 2 meses e tenho uma visão muito parecida contigo

    Tenho
    ETER3
    CMIG3
    CCRO3

    Na minha carteira e no futuro ainda pretendo colocar BBAS3 e ABEV3
    Como meus aportes são muito modestos(Na faixa dos R$400 por mês) então quero focar apenas em 5 empresas e não mais que isso por causa da pouca quantia de grana e também economizar com corretagem.

    Continua assim dando otimas dicas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que é uma quantidade bacana para alguém que aporta 400 reais. Continue aportando em empresas boas e você terá um belo montante no final.
      Abraços

      Excluir
  18. Uma pergunta

    Porque sua BBAS3 paga mais Dividendos e JCP que as outras? Sua carteira tem mais BBAS3 que as outras ações?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim. BBAS3 representa bem em minha carteira, abaixo apenas de EZTC3, que paga pouco dividendo. Além disso houve um alto pagamento de dividendos devido a IPO do BBSE.
      Abraços e sucesso

      Excluir
  19. Adp, fiz um post em dezembro sobre estudo de lucro x cotação, com exemplos sobre CCR e Souza Cruz. Como sei que você gosta do assunto, acho interessante saber sua opinião. Senti falta do seu comentário lá.

    Se der dá uma passada:
    http://economicamenteincorreto.blogspot.com.br/2013/12/estudo-de-cotacao-x-lucro.html

    Abraços!

    ResponderExcluir

Anônimos, contribuem e deixem um nome para que seja possível outras pessoas fazerem referências, estabelecendo melhor a troca de ideias. Educação é sempre bem vista.
Mensagens de trolls serão moderadas.