sábado, 18 de fevereiro de 2012

Não se preocupe com o desempenho do mercado

Uma comparação de uma carteira de ações com o índice da bolsa de valores é indispensável para quem investe em ações. Essa comparação é comum nos diversos fundos de investimento em ações. Aliás, se não fosse os índices, compararíamos com o que? CDI? Talvez.


Apesar de não estar escrito em lugar algum, realizar uma comparação entre nossa carteira individual e o Ibovespa é o mais sensato. Já que este índice teoricamente representa o mercado, podemos verificar se nosso desempenho está acima ou abaixo da maioria dos investidores.

Porém alguns investidores se sentem incomodados quando não estão acima do índice. E eles estão com certa razão. Depois de tanto se esforçar na pesquisa e na seleção de ações para compor o portfólio pessoal, descobrir que está perdendo para o mercado pode ser frustrante. Seria melhor então comprar ETFs que replicam os índices, pois exigem muito menos trabalho e se sabe que o desempenho será semelhante ao do mercado. Mas estar abaixo do mercado será tão ruim assim? Estar abaixo do índice é algo vergonhoso?

Já realizei estas perguntas numerosas vezes até chegar a uma conclusão: não é nada ruim perder para o mercado. Faz parte do jogo. A renda é variável e nela participam muitas atividades especulativas. Por causa disso há momentos em que o mercado valoriza ou desvaloriza algumas empresas injustamente. Mesmo quando temos o maior cuidado ao selecionar ótimas empresas, elas acabam sendo afetadas pela especulação do curto prazo.

Através da leitura do livro “O jeito Warren Buffet de Investir”, pode-se verificar a performance anual de diversos investidores. Coloquei as tabelas abaixo, destacando em cor mais forte os anos em que a carteira perdeu para o índice de mercado:


Comecemos pela Berkshire Hathaway. Para quem não conhece a companhia, hoje ela é um conglomerado de empresas subsidiárias escolhidas uma a uma por Warren Buffet, o maior investidor que já existiu. Ao assumir a empresa, Buffet transformou o patrimônio líquida da Berkshire de 22 milhões para 69 bilhões de dólares em um período de 40 anos! Mas até mesmo Buffet deixou de ganhar do índice S&P500 por alguns anos.

Já Charlie Munger, o 2º da cadeia de comando da Berkshire, também tinha sua própria sociedade antes, chamada Charlie Munger Partnership.


Mesmo com a alta volatilidade de sua carteira e com o desempenho abaixo do mercado em alguns anos, a sociedade conseguiu um desempenho anual de impressionantes 24,3%.

Outros investidores que conseguiram retornos respeitáveis foram Bill Ruane e Lou Simpson, gestores do Sequoia Fund e da GEICO, respectivamente.



Como podem ver em todas as imagens acima, até grandes investidores perdem para o mercado em alguns momentos. O importante é o desempenho ao todo. Mesmo perdendo para o mercado, um investidor poderá obter retornos invejáveis.

É possível vencer sempre o mercado? É claro que é possível. Mas tal realização é bastante improvável de acontecer durante um longo período de tempo. Afinal de contas, também fazemos parte do mercado.

Obs.: Para os leitores atentos, é possível observar alguns erros nas tabelas referente aos retornos índices em determinados anos. Por exemplo, o retorno do S&P500 em 1971 da tabela da Berkshire não é igual ao da tabela do Sequoia Fund. Nas tabelas existem diversas diferenças pequenas, como também algumas diferenças grotescas como números positivos e negativos. As tabelas foram copiadas do livro “O jeito Warren Buffet de investir”, e acredito que estas diferenças são erros de revisão. Entretanto, independentemente destas circunstâncias, o objetivo da postagem permanece inalterado.

29 comentários:

  1. Olá ADP, legal o seu post, acho que esse negócio de querer vencer a todo mês e TODO ano o benchmark é coisa de especulador e curto prazo, acho que é prazeroso e é claro que queremos vencer sempre, mas é normal que a curto prazo ou em certos periodos percamos para o indice.

    O importante é no longo prazo, no geral, estarmos vencendo.

    ResponderExcluir
  2. Normalmente comparo minha carteira de açoes com o Ibovespa só por curiosidade, vejo onde está a diferença, e até repenso se preciso mudar a estrategia, mas se em algum momento tomei a decisão de comprar determinada ação, tive um motivo p isso e tenho que confiar na minha decisão a longo prazo, as comparações p a maioria gera insegurança e constantes mudanças de estrageia, o q pode não ser saudavel.

    Acho q só ganhariamos sempre do mercado se tivessemos uma bolinha de cristal
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Ola ADP, se me permite deixo meu endereço para vc me adicionar no seu Blogroll
    http://camaleaofaminto.blogspot.com

    já adicionei vc no meu.

    Ate+

    ResponderExcluir
  4. Valeu pessoal. Obrigado pelos comentários.

    Camaleão, seu blog já está adicionado.

    Abraços

    ResponderExcluir
  5. eai AP o problema que eu vejo no indice bovvespa é o peso que tem a petro e a vale fazendo com que o indice seja volatil pois se diminuir a porcentagem delas no indice seria um comparativo melhor pois quem nao tem essas 2 gigantes na carteira fica muito descolado do indice, mas valeu a orientacao realmente cada estrategia tem seu valor e o mercado longo prazo traz retorno, poucos anos negativo dos indices fazendo com que o mercado de touros seja por periodos maiores, abraço!

    ResponderExcluir
  6. Realmente há muitas controvérsias no iBovespa. Petrobrás e Vale do Rio Doce sozinhas já compõem hoje mais de 22% do iBovespa. Sem vale e Petrobrás uma carteira tende a se distanciar do índice.

    Abraços

    ResponderExcluir
  7. AP, utilizo seu sistema de cotas. Adiciona meu blog? oidiota-kaschperl.blogspot.com


    Valeu.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  8. Olá Além da Poupança,

    Eu acompanho seu blog antes mesmo de criar o meu blog, se puder me adicionar, eu agradeceria :)

    Quanto ao post, fica claro que devemos olhar sempre para o longo prazo. Ganhar ano após ano do mercado pode ser bom, ter tropeços no caminho é aceitável, mas manter uma média de rentabilidade é o mais sensato, e no final de tudo, é o que lhe proporcionará seu sucessso financeiro.

    Abraços,
    Frozen Dollar.

    ResponderExcluir
  9. Seja bem vindo ao blog.
    Já está adicionado.

    Abraços

    ResponderExcluir
  10. Exatamente, acredito inclusive que comprar papéis descontandos do ponto de vista fundamentalista, possa oferecer retornos de curto prazo menores, que outros papéis com entradas especificamente gráficas. Mas como estamos interessados no longo prazo, vencer o benchmark no curto prazo não tem importância alguma. Estou criando o meu blog, e gostaria muito de contar com a sua opnião nas minhas postagens, acompanho diariamente o seu blog, e vou lhe adicionar como blog indicados ok ? Abraço, tudo de bom !

    ResponderExcluir
  11. Bom post AP, espero vencermos o mercado no longo prazo...

    ResponderExcluir
  12. Concordo com a maior parte,exceto a falta de menção de que se o investimento fica abaixo do mercado desde o primeiro ano,talvez ele não valha a pena.

    ResponderExcluir
  13. Rafael
    Continuo reafirmando a postagem. Por que você chegou a esta conclusão? Qual a diferença entre perder para o mercado no começo ou no meio?
    Se você tivesse começado a investir em empresas não-tecnológicas um pouco antes da bolha da Nasdaq, você teria uma alta probabilidade de ter perdido para o mercado, e isto não quer dizer que você tenha uma carteira ruim. Não vejo diferença entre perder para o mercado no ano 1, 2, x ou y. O importante é ter uma boa rentabilidade no longo prazo e não se preocupar com o mercado.

    Abraços

    ResponderExcluir
  14. Muito bom post!
    No momento ando optando por carteira individual também pela vantagem da insenção do I.R. até 20 mil reais.

    abs!

    ResponderExcluir
  15. Olá ID
    Também prefiro montar uma carteira individual. Muita gente acha complicado ontar uma e acompanhar, mas não há mistério nisso. Uma pessoa que investe em fundos terá que pagar mais algumas taxas. Prefiro eu mesmo montar :)

    Abraços

    ResponderExcluir
  16. Adorei o post, vou procurar saber mais a respeito pra eliminar de vez a possibilidade da minha gastrite piorar haha, post muito útil.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  17. Mais um ótimo post.

    Com o conceito de HEDGE da carteira de Longo Prazo quando o mercado está subindo forte eu sempre fico pra trás. Sem problemas! Só me preocupo em bater o mercado quando ele está caindo.
    Principalmente se a carteira for defensiva e recheada de boas pagadoras de dividendos, aí vou ganhar também na queda com a arbitragem. E lá embaixo quando for rebalancear dá pra comprar mais ações.

    Obrigado por compartilhar.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  18. Grande Filantropic! Ótimo post! [ManoScience do infomoney]

    ResponderExcluir
  19. Valeu Rocky e ManoScience pelos comentários.

    Abraços

    ResponderExcluir
  20. AP, a rentabilidade é de fevereiro de 2012. Abraços.

    ResponderExcluir
  21. Excelente texto amigo, estou te seguindo!
    Forte abraço! http://investindoeinvestindo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  22. Parabéns pelo blog!

    Estou escrevendo sobre investimentos visando construção de patrimonio, independencia financeira e geração de renda passiva com foco em ações! Deem uma olhada !

    http://investidoremacao.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  23. Olá Investidor em ação
    Seja bem vindo ao blog. Seu blog está legal.

    Abraços

    ResponderExcluir

Anônimos, contribuem e deixem um nome para que seja possível outras pessoas fazerem referências, estabelecendo melhor a troca de ideias. Educação é sempre bem vista.
Mensagens de trolls serão moderadas.