domingo, 12 de agosto de 2012

Você pergunta, o blog responde 5


Hoje quem pergunta é um leitor anônimo:

“Algumas palavras de Warren Buffett

Só venda se ocorrerem as seguintes situações:
•Se o valor da companhia não está crescendo em uma taxa satisfatória;
•Se o valor de mercado ultrapassar significativamente o valor intrínseco;

Minha pergunta é a seguinte:
1) O que considerar como “taxa satisfatória”?
2) Qual a conta que devo fazer para saber se o valor de mercado ultrapassou o valor intrínseco? E o que é esse valor intrínseco?

Obrigado”


Olá Anônimo,
Antes de falar sobre taxa satisfatória, temos que esclarecer primeiro o que é o “valor da companhia”, “valor de mercado” e “valor intrínseco”.
O valor de mercado é o quanto o mercado está avaliando uma empresa. Para encontrar este valor, multiplique a quantidade de ações que a empresa é constituída pelo preço de cada ação que está sendo negociada. Então, tendo como exemplo a CIEL3, se ela é constituída por 653 milhões de ações e cada uma tem o preço de R$60, então seu valor de mercado hoje é R$39 bilhões. Enquanto isso, seu concorrente RDCD3, que possui 673 milhões de ações, cada uma valendo R$33, tem seu valor de mercado em R$22 bilhões. Por que esta diferença? O mercado tem suas razões. Nesta avaliação do mercado estão incluídas a perspectiva de lucros futuros, o patrimônio da empresa, a gestão, os dividendos, regulamentação estatal, concorrência, o fator emocional e uma série de outros fatores. Hoje o mercado está disposto a pagar mais por CIEL3 do que por RDCD3.
Há uma corrente que diz que o mercado sempre precifica corretamente as empresas, avaliando da melhor maneira cada notícia ou fato relevante. Há também a corrente do não. Eu acredito que o mercado é ineficiente, e vez ou outra comete falhas terríveis.
E o que seria então o “valor intrínseco”? Enquanto o “valor de mercado” é o quanto a mercado avalia a empresa, o valor intrínseco seria o quanto ela realmente vale. Mas quanto seria este valor? Esta pergunta não é fácil de responder. Há uma série de métodos e técnicas que permitem o cálculo do valor intrínseco da empresa. Mas de qualquer forma, o pulo do gato é comprar uma empresa quando seu valor de mercado estiver abaixo de seu valor intrínseco. Ao fazer isso, o investidor está comprando a empresa com desconto, semelhante a comprar notas de 1 real por 60 centavos cada. Para os que defendem que o mercado é sempre eficiente em suas avaliações, o “valor de mercado” sempre é igual ao “valor intrínseco”. Buffett e uma série de investidores não acreditam nisso.
Buffet diz que “Preço é o que você paga, valor é o que você leva”. Esta frase, apesar de simples, possui um importante ensinamento por trás. O “preço” é o valor de mercado, que é o quanto você está efetivamente pagando. “Valor” é o quanto ele realmente vale. Hipoteticamente falando, uma pessoa que compra uma Ferrari zerada por um preço de 10 mil reais sabe que ela vale mais do que isso. Na hipótese acima é mais fácil visualizar a diferença entre preço e valor, mas no caso de empresa, pode não ser tão simples.
Nas frases que foram colocadas acima, quando Buffet diz “valor da companhia”, ele está também se referindo ao “valor intrínseco”, e não ao “valor de mercado”.

Diante destes esclarecimentos, vamos às perguntas:

Warren Buffett disse: Só venda se o valor da companhia não está crescendo em uma taxa satisfatória.
1) O que considerar como “taxa satisfatória”?

Como eu disse, o “valor da companhia” é encontrado através de um critério pessoal. Este valor nada tem a ver com a cotação da empresa, e sim com seus fundamentos. Mas posso dar uma ideia sobre a “taxa satisfatória”. Para isso, utilizarei dois exemplos.
Os gráficos abaixo mostram o crescimento de lucros de 2 empresas:





É importante que você não se atenha ao valor absoluto (enquanto uma lucra milhões, a outra lucra bilhões). O importante é observar a crescimento dos lucros ao longo do tempo. Quanto maior é a subida do gráfico, maior a taxa de crescimento dos lucros.
Enquanto uma empresa permaneceu em um período com um lucro na casa de 20 milhões (com um pequeno pico), a outra empresa multiplicou seu lucro por 20. Multiplicar por 20 em um período de 11 anos é uma taxa excelente. Mas sair de 10 para 25 milhões talvez não seja um crescimento tão interessante. Temos então duas empresas com taxas de crescimento de lucros extremamente diferentes.
E qual seria a taxa mínima?
Não há um consenso sobre esta questão, mas acredito que a taxa de crescimento do valor intrínseco de uma empresa deveria ser igual ou maior do que a taxa básica de juros da economia (no nosso caso, a SELIC). Se uma empresa não consegue crescer ano após ano mais do que um título público, seria mais sensato ela ser vendida e ter seus recursos aplicados em títulos públicos. É menos trabalhoso e mais lucrativo do que lidar com uma empresa estagnada. Outro bom comparativo é o crescimento do PIB do país.
Mas seja razoável na sua taxa satisfatória. Um crescimento anual de 30% por um longo tempo logo transformaria a empresa na dona do mundo. É bom saber também que pequenas empresas possuem grandes possibilidades de crescerem a taxas maiores do que as empresas gigantes. Imagine o trabalho que a Microsoft precisa fazer para que seu próprio valor dobre. Tarefa difícil para uma empresa que possui produtos com abrangência mundial no qual a maioria esmagadora dos computadores já utilizam seus programas.
Mas lembre-se. Apesar dos gráficos mostrarem os lucros ao longo do tempo, o valor intrínseco não se baseia apenas no lucro. Lucro é apenas um dos parâmetros para se achar o valor intrínseco. No exemplo acima, a empresa que pouco cresceu possui uma respeitável quantidade de dinheiro em caixa.

Warren Buffett disse: Só venda se o valor de mercado ultrapassar significativamente o valor intrínseco.
2) Qual a conta que devo fazer para saber se o valor de mercado ultrapassou o valor intrínseco?

A chave da frase é o “ultrapassar significativamente”. Em alguns momentos o mercado eleva demasiadamente o valor de mercado de algumas empresas. Provavelmente você já tenha ouvido falar da crise da bolha ponto com. Na época, era só alguma empresa sussurrar o termo “Internet” ou colocar um “e-“ na frente de seu nome que suas ações subiriam indecentemente. O valor de mercado de algumas empresas iniciantes era comparável a empresas tradicionais e sólidas. No mercado estadunidense de 2000, a Inktomi (empresa de software) subiu 1900%, atingindo um pico de US$231,62/ação. Nada mal para uma empresa que nunca lucrou, não? A empresa chegou a ser avaliada em US$25 bilhões. Esta é ou não uma empresa que estava muito acima de seu valor intrínseco? Após o colapso da bolha, cada ação da Inktomi ficou cotada a meros US$0,25. Seu valor de mercado secou para US$40 milhões.
E não é só lá fora que estas coisas acontecem. Em 2008, a LAEP chegou a ser cotada a R$800,00/ação (cotação ajustada), e hoje cada ação vale míseros R$0,46. Em 2012, a OGXP3 caiu de R$22 para R$6/ação. O valor de mercado destas empresas estava significativamente maior do que seu valor intrínseco? Há quem diga que não, mas há indícios que sim. Cabe a cada um avaliar o valor de mercado e o valor intrínseco de uma empresa e concluir se seus preços estão significativamente diferentes.

Lembrando que não está sendo recomendado compra ou venda de quaisquer ações citadas no texto. Sempre faça suas avaliações antes de tomar qualquer decisão.

Mande sua pergunta para alemdapoupanca@gmail.com

Devido a algumas observações de frequentadores do blog, fiz esta postagem com o texto tamanho normal. Gostaria da opinião de vocês se (1) está melhor, (2) está pior ou (3) tanto faz. Grato

18 comentários:

  1. (2) - prefiro letras grandes para ler textos maiores

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É só dar Zoom nas páginas, todo navegador tem esta função.

      Excluir
  2. De certa forma as empresas de pequeno porte são as que tem maiores chances de crescimento, mas esta são as de maiores riscos, ao contrário as grandes como a Petrobras e Vale ja cresceram demais e daqui para frente irão crescer em torno da taxa de crescimento do pais, pois se elas crescerem as altas taxas como foi até 2008 logo seriam as maiores empresas do mundo.

    Um abracão.

    Lord.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lord, no caso de VALE e PETRO, não é mais correto dizer que o país irá crescer em torno da taxa de crescimento dessas empresas? rsrs

      Ha de se considerar que o crescimento dessas empresas sao muito dependentes do mercado externo, como por exemplo a VALE, que vende mais quando ha maior crescimento na China.

      Excluir
  3. Olá Além da Poupança!
    Gostei muito da tua explicação, deu para aprender bastante sobre o que significa as duas afirmações do Buffet. (não fui eu que fiz a pergunta).

    Abraço!

    ResponderExcluir
  4. Muito bom, AdP!

    A opinião de Warren Buffett sobre se o Mercado é eficiente ou não se resume a esta frase:

    "Eu seria mendigo nas ruas, com uma caneca de lata, se os mercados fossem eficientes." - Warren Buffett

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  5. Achei melhor a fonte com tamanho normal.

    ResponderExcluir
  6. Até meados do século XX o Brasil se chamava "Estados Unidos do Brasil". Quem nascia aqui era "estadunidense"?

    Agora chama-se "República Federativa do Brasil". Então, somos todos "republico-federativenses"?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,
      Sua pergunta nada tem a ver com a postagem. Mas deixo um link que poderá te ajudar

      http://lmgtfy.com/?q=estadunidense

      Abraços

      Excluir
  7. Adp,

    Foi eu quem enviou as perguntas. Muito bacana suas explicações. Obrigado!

    Paulo

    ResponderExcluir
  8. Bom dia AdP!

    (1) ficou melhor

    Excelente explicação, aliás até favoritei, vc conseguiu explicar muito melhor que a maioria dos textos que já li sobre o assunto.

    Abraço!

    Corey

    ResponderExcluir
  9. AdP, como sempre uma excelente didática, texto claro e objetivo :)
    qto a fonte,(1) ficou melhor como a mesma dos comentários

    beijão, boa semana

    ResponderExcluir
  10. Bom texto, como sempre.

    Bom tamanho de letra.

    ResponderExcluir
  11. É melhor levra lebre por gato ao invés de gato por lebre.

    ResponderExcluir
  12. Fantástica explicação! Já li o blog quase todo, e sua didática é impecável. Já pensou em lançar um livro Adp? Só no blog você já tem bastante material!

    Abraços
    Investidor Insano

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá II,
      Não tenho planos de lançar livro, não. No momento não posso dedicar muito tempo a outras coisas além dos estudos para meu concurso e a facul. O blog já consome boa parte deste tempo. Além disso, tenho pouco tempo de mercado.
      Quem sabe no futuro.

      Abraços

      Excluir

Anônimos, contribuem e deixem um nome para que seja possível outras pessoas fazerem referências, estabelecendo melhor a troca de ideias. Educação é sempre bem vista.
Mensagens de trolls serão moderadas.