segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Concursos públicos – Desculpas esfarrapadas

Na postagem de Introdução desta série foi falado que eu compartilharia com vocês algumas experiências que obtive no percurso para me tornar um servidor público.
Esta postagem tem por objetivo colocar em evidência as maiores desculpas pronunciadas pelas pessoas que não passaram nos concursos. Tenho certeza que você já ouviu (ou quem sabe falou) algumas delas.


“Deu branco” na hora da prova
Escutamos esta desde o tempo de escola. Você realmente acredita que, após estudar anos, bem na hora da prova dará um branco?
Quem diz que deu branco na prova costuma assumir que estava muito nervoso na hora. Se estivesse mais calmo, não teria dado o branco e teria passado.
Mas a verdade é que o branco não é fruto do nervosismo, mas sim o contrário. O nervosismo que é o fruto do branco. A pessoa na verdade não sabia o suficiente sobre um determinado grupo de questões, ficando nervosa.
É comum você esquecer um detalhe de uma questão, mas quando isto se repete na prova toda, é sinal de que você não estava preparado.

Se eu tivesse estudado mais eu teria passado
Esta é clássica. “A prova estava fácil. Se eu tivesse estudado mais eu teria passado”. Melhor ainda quando dizem “A prova estava fácil apenas para quem estudou”. Quer coisa mais óbvia do que isso?

Se não passar nesta eu tento a próxima
Tu ta de brinqueixon uif mi? Está achando que concurso é brincadeira? Quando uma pessoa diz que “Se não passar tento a próxima” ela já está assumindo que provavelmente não passará. Se ela está assumindo que não passará, ela não se dedicará muito para a prova.
Sabemos que passar em concurso público é algo extremamente difícil. Mas é preciso ter em mente que é necessário estudar para passar! O concurso não pode ser encarado com uma mera tentativa. Não é uma árvore que você fica pulando de ganho em galho. Estudar para um concurso é um processo que além de início e meio, precisa também de um fim.

Não passei por um ponto
Tenho certeza que você já ouviu alguém falar que quase passou, só faltando um ponto ou uma questão. Mas que consolo que há nisso? Qual a diferença entre este candidato, que supostamente quase passou na prova e uma pessoa que nem fez a inscrição?
Minha esposa tem uma amiga que fez mais de 30 concursos (não estou inventando nada nem exagerando). Certo dia ela mostrou uma pilha de provas que fez. Foi passando as provas e falando “quase passei, quase passei neste outro, este foi por pouco...”. Foi um misto de “Se não passar nesta eu tento a próxima” e “Não passei por um ponto”. Ela chegou a me pedir sugestões de estudo. Percebi que ela tem o hábito de estudar apenas depois que sai o edital. Dei algumas dicas para ela, como por exemplo dedicar um tempo maior. Ela disse que não funcionaria pois ela é mulher e por isso certas coisas não dá para fazer. Depois de muito tempo, ela ainda está estudando para concurso.
Se você realiza diversas provas e incrivelmente quase passou em todas elas, cuidado, pois o problema pode estar na forma como você estuda. Se você não tomar providências, tenha certeza de que você quase passará nas próximas provas que tentar.

Vai que eu passe na sorte
Muita gente realiza um concurso pensando que é possível passar na sorte. Há um crença de que como a prova é de múltipla escolha, há a possibilidade de você passar apenas chutando. Acredite, muita gente está disposta a pagar uma taxa de 80 reais para tentar a sorte, mas nem todo mundo está disposto a estudar.
É impossível? Não, mas é improvável. Eu nunca vi ninguém falando que passou na sorte. É perfeitamente normal uma pessoa não saber algumas questões e por isso ser obrigada a chutar. Já vi gente falando que chutou umas 6 questões e acertou 4 destas. Mas ir disposto a chutar quase uma prova toda e passar é bem improvável.
Considerando que as questões de múltipla escolha vão da letra a) até e), uma pessoa que chute uma prova toda tem chance de acertar cerca de 20% desta prova. Supondo que ela saiba um pouco (o que é improvável para uma pessoa que está disposta a fazer uma prova toda no chute), podemos considerar que na melhor das hipóteses ela acertaria metade, nota insuficiente para passar. Para uma pessoa passar na sorte, ela precisaria estar realmente iluminada neste dia.
Mas a pior parte é quando uma pessoa diz, sem vergonha nenhuma, que não passou em uma prova porque se inscreveu apenas por inscrever. Vai que ela passe na sorte, não?

Não me entendam mal. Não passar em um concurso é o fato mais normal do mundo. Concursos são provas cheias de pegadinhas, altamente maldosas e difíceis. Apesar de acreditar que 90% das pessoas que tentam não estão verdadeiramente preparadas, os outros 10% ainda são uma boa concorrência. Não passar em concurso é um ato natural.
O que é inaceitável é quando a pessoa inventa desculpas pelo seu fracasso, sendo que na verdade, o maior culpado de todos os insucessos é o próprio candidato.

37 comentários:

  1. Respostas
    1. Que bom que você tenha gostado, Dimarcinho.
      Abraços

      Excluir
  2. A CESPE/UnB castiga esse negócio do passar na sorte, no chute. Eu mesmo, de uma prova de 120, fiz 80. Porem, muito mancebo, marquei as 40 erradas... que eu não tinha la muita certeza, mas vai que cola... Resultado: me fodi lindamente, pois de 80 pontos feitos, cai pra 40, sendo que dessas 40, errei mesmo por equivoco (ma leitura do enunciado etc) apenas 8, sendo as 32 restantes puro chute.

    Hoje ja sei melhor como a coisa funciona, espero conseguir quebrar a banca em breve e me garantir.

    Abraço e otima serie!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na Cespe é pior ainda tentar chutar. A penalidade é grande.
      Sabe dizer se com os 72 pontos você estaria dentro do número de vagas?
      Abraços

      Excluir
    2. Apenas um comentário quanto ao CESPE. Eu acho que quanto mais você estuda, mais compensa chutar nessa banca, apesar de tudo, porque não chutar também é deixar o ponto para trás.
      No fundo, tudo se resume a uma boa preparação, faça provas anteriores, primeiro chutando e depois marcando com certeza e compare os resultados
      Abraços !

      Daniel

      Excluir
    3. AdP, infelizmente, sim. A nota de corte para leitura de redação foi 59... :(

      Victor

      Excluir
    4. AdP, eu respondi isso ha tempos, mas deve ter parado no spam... sim, com 72 eu teria ido pra correção de redação e certamente estaria aprovado...

      abraço!

      Excluir
  3. adicionem meu blog de finanças...que eu adiciono de volta, sou hedger (tento ser). Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amigo,
      Espero que me entenda. Como a rotatividade dos novos blogs está muito alta (muitos não ficam nem por 3 meses), estou adicionando blogs que tenham pelo menos 6 meses de vida e pelo menos 1 postagem mensal.
      Abraços

      Excluir
    2. o que é Hedger?

      Excluir
    3. Hedger é quem faz hedges com a carteira de ações

      Excluir
  4. AdP, qual a porcentagem de candidatos você chutaria que estão realmente preparados para a prova? 10 a 20%?

    ResponderExcluir
  5. Uma dessas eu já usei.

    Tentei meu primeiro concurso, de 5 etapas.

    Na 3ª etapa eu perdi a data de entrega dos exames.

    Não achei a prova difícil.

    Então, sem esquentar a cabeça, nem discutir ou implorar pra ninguém, eu disse:

    "Todo ano tem esse concurso. Ele não é difícil. Se passei dessa, passo dá outra tbm. Ano que vem tento de novo".

    Ai eu esperei, tentei e entrei.

    ResponderExcluir
  6. "Se eu tivesse estudado mais um pouquinho eu tinha passado".

    Já usei tbm. Mas realmente foi por pouco.

    Tipo aquela, "essa matéria cai pouco, vou focar em outra"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já aconteceu isso comigo também. Já utilizei a "Se eu tivesse estudado mais eu teria passado" e a "Não passei por um ponto" kkkkkk.
      O engraçado é que a maioria que diz "essa matéria cai pouco, vou focar em outra" acaba ficando justamente na matéria que pouco estudo.
      Abraços

      Excluir
  7. ótima série!

    Hj sou funcionario de empresa privada, mas já fui funcionário publico.

    E sim, seus textos falam bem a verdade.
    1) tem que estudar muito para passar em concurso bom
    2) não precisa ser genio, mas precisa ser empenhado
    3) sim, qualquer um pode passar, não tem só vagas compradas (apesar de eu achar que algumas são sim).

    ResponderExcluir
  8. Fala ADP, ótimos posts sobre concursos, também sou funcionario público de nível médio, tinha vontade de passar em um concurso TOP mas estou a 8 anos sem estudar e mais velho, 38 anos, daí bate o desânimo. Passar em um concurso TOP é realmente muito difícil e a dedicação tem que ser enorme. Cheguei a começar a estudar para CVM mas parei pois não tinha tempo suficiente pra me dedicar.
    Boa sorte nos teus estudos e no concurso que vai prestar.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  9. Aí ADP, to gostando da sua série. QUanto a pasar na sorte, tenho um causo a contar:

    Quando tinha meus 18 anos, prestei um concurso para um órgão municipal bosta, o salário era uns 1,8k na época... Era para um cargo na área de TI mas só exigia nível médio. EU não manjava nada, mas tentei, já que algumas das coisas que estava escrito no edital que cara poderia fazer era mais "administrativo" que TI, aí achei que se passasse poderia me dedicar a isso.

    Fiquei lá pelo 15º lugar com base na lógica nas questões específicas (programação/banco de dados)e um desempenho razoável nas gerais tipo portugues e matematica e um desempenho top em ingles em que sou muito bom. Admito que a rpova era bem fácil, mas nao da pra exigir muito de uma prova de cargo que paga menos de 2k,..

    ENfim, como eram só umas 5 ou 7 vagas, esqueci do assunto... até que, 1 ano depois, recebo um telegrama mandando eu comparecer no lugar no dia seguinte por tinha sido classificado aprovado sie la o termo, era para eu assumir a bagaça....

    FUi, mas precisavam de alguem para justamente fazer aquelas coisas de TI das quais eu nada sabia... aí nem peguei, até porque eu ia me foder pois era aquele fucnionario publico que é celetista e não estatutario, ai poderia ser demitido e tal...

    Agora vo começar a fazer direito e pensando em ser Juiz... pretendo começar a estudar desde já na faculdade para os concursos, assim com os 3 anos de experiencia ja estarei a 8 anos estudando para isso e devo conseguir passar.

    Flws.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pensei em fazer a mesma coisa.

      Já na faculdade ir estudando pra concurso.

      Experiência própria: "Não dá pra formar bem e estudar pra concurso".

      Os focos são muitíssimo diferentes; e você não consegui ir bem em um nem em outro.

      Pelo menos aqui na UFMG não dá pra conciliar com nada.

      Tô penando pra trabalhar e estudar.

      Dormindo menos de 6h todos os dias, tirando ferias dos serviço para dar uma recuperada nas matérias, estudando fins de semana e feriado.

      E outra, pra quem tem namorada/esposa é muito mais difícil pois, além de elas te cobrarem uma certa atenção, acabam tirando seu foco. Ex:

      Se vc não é da cidade ou mora sozinho ou não tem namorada, vai fazer o que fim de semana? Só Estudar!
      Se a família ta perto ou vc mora tipo em republica ou tem namorada, tem muita coisa pra te tirar do foco nos fins de semana.

      Excluir
  10. Eu não sei se foi bom ou ruim, mas passei no primeiro concurso que tentei. Não era difícil e minha base de ensino médio foi boa o suficiente pra eu ter de estudar pouco e ainda assim estar preparado.

    Mas eu tava estudando pra uns 3. Ministério da fazenda, banco do brasil, correios e PM.

    O primeiro que saiu foi PM, ai o ritmo de estudo para os outros caíram, eu tive que me preparar para o teste físico, e como era novo eu pensei: "Haaa, vou estudar pros outros não, ja passei nesse".

    Cheguei a fazer a prova do ministério da fazenda pois era o unico que se eu passasse compensaria mudar.

    Acabou que passei longe.

    Tinham 400 e poucas vagas.

    Fiquei entre os mil, de 62 mil.

    Fui relativamente bem na prova.

    Da ESAF, tirei cerca de 80 e poucos %.

    Os que passaram tiraram acima de 90%.

    Mas valeu experiencia.

    Meu objetivo hoje é Analista de Controle e Finanças do Ministério da Fazenda.

    Mas tem que formar 1º, daqui uns 5 anos pelo menos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ACF é cargo da CGU, não da Fazenda

      Excluir
    2. É AFC - Analista de Finanças e Controle.
      Tem AFC tanto na CGU como na STN (Ministério da Fazenda).

      Excluir
    3. Isso...isso...

      Pretendo tentar nos dois....

      Excluir
    4. Esse concurso é pica das galaxias....

      Devo tentar uns 3 vezes pelo menos...

      Unica coisa que me desanima nele é ir pra Brasilia.

      Os 13k lá devem equivaler a uns 6k aqui em BH...Isso mesmo? Ou tô exagerando?

      Vou ter que gastar com passagens periodicamente, aluguel e mais um montão de coisa, e o padrão de vida lá teve ser altim.

      Por isso se tiver opção de um por aqui ganhando 6k limpo, eu prefiro.

      Excluir
    5. "Eu não sei se foi bom ou ruim"

      "Passei pra PM..."

      Foi ruim, Helison, MUITO RUIM!

      Excluir
    6. 13k de brasília é o mesmo 13k de bh, se você for morar na savassi, belvedere, buritis, mangabeiras seus 13k não valem nada, o mesmo em brasília, se for morar no lago norte, lago sul, asa sul, noroeste, seus 13k serão míseros 13k, o suficiente para pagar aluguel, carro, escolas das crianças, uma saída com a esposa e por aí vai.

      Não importa o quanto você ganha, mas sim, quanto você gasta.

      Excluir
    7. Amigo, acho que não entendeu bem minha pergunta.

      Pense tipo como se fosse inflação (variação do dinheiro no tempo).

      Só que o interesse é custo de vida (variação do dinheiro no espaço - geográfico).

      Hoje, em BH, eu vivo relativamente bem dentro do meu padrão de vida. Ou seja, gastando de R$700 a R$800 por mês.

      Será que consigo fazer, aproximadamente, as mesmas coisas com os mesmos R$800 ?

      Excluir
    8. Oh troll, blz.

      Ruim eu acho que seja mesmo, mas muito ruim talvez não seja.

      Principalmente pelo meu nível intelectual e financeiro (muito baixo).

      Agora tô começando a ser alguém na vida.

      Dá pra ir ao cinema e comer alguma coisa toda semana, viajar uma vez no mês, estudar e ainda poupar um pouco.

      Pra quem catava latinha pra complementar renda, não tinha desodorante, usava uma roupa a semana toda trampando de gari.

      Excluir
    9. ...corrigindo "viajar uma vez no ano"....

      Excluir
    10. Sobre a comparação de custo de vida de Brasília e BH, existem diversos sites com essas informações, e eu não moro em nenhuma delas, mas é óbvio que Brasília é muito mais cara que Belo Horizonte, está entre as três mais caras do Brasil. De todo modo, pelo dobro do meu salário atual eu, que moro próximo de São Paulo, iria para lá sem pensar duas vezes. Além do que, para concursos federais (que também almejo), estar próximo do centro do poder é vantajoso, tanto no curto quanto no longo prazo.
      Abraços, J.R.

      Excluir
  11. grande adp! meio off-topic, mas é que procurei algo sobre desdobramento de ações aqui e não achei. tenho quase certeza de ter lido algo aqui no seu blog tempos atrás...

    é que eu tenho ambev (hoje abev3) e queria ver se meu raciocínio está correto após o desdobramento que ocorreu.

    por acaso vc tem o link aí?

    muito obrigado, grande adp

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dê uma olhada:
      http://alemdapoupanca.blogspot.com.br/2012/07/planilha-de-registro-de-investimentos.html
      http://alemdapoupanca.blogspot.com.br/2012/06/serie-mastigado-preco-medio.html

      Abraços

      Excluir
    2. Poita meu amigo, talvez vc possa me ajudar nessa questão do desdobramento da Ambev.

      Como foi esse desdobramento? Quanto pra quanto? PN e ON valeram a mesma coisa?

      Como foi isso ai? Podes me dar uma explicação rápida e sucinta.

      Agradeço.

      Excluir
    3. Oh ADP, talvez vc possa me ajudar nessa questão do desdobramento da Ambev.

      Como foi esse desdobramento? Quanto pra quanto? PN e ON valeram a mesma coisa?

      Como foi isso ai? Podes me dar uma explicação rápida e sucinta.

      Agradeço.

      Excluir
    4. Olá Helison,
      Não acompnho a empresa e acontece que estava por fora. Por isso fiz uma pesquisas.
      O que acontece é que foi aprovada a incorporação da totalidade das ações de emissão da Companhia de Bebidas das Américas (Ambev) pela Ambev S.A. Sim, são duas empresas diferentes, com CNPJ diferentes. Para esta incorporação, os acionistas receberiam 5 ações ordinárias da nova empresa para cada ação ordinária ou preferencial da antiga.

      Veja os documentos abaixo:
      http://www.bmfbovespa.com.br/empresas/consbov/ArquivoComCabecalho.asp?motivo=&protocolo=388617&funcao=visualizar&site=B
      http://www.bmfbovespa.com.br/empresas/consbov/ArquivoComCabecalho.asp?motivo=&protocolo=398620&funcao=visualizar&site=B
      http://www.bmfbovespa.com.br/empresas/consbov/ArquivoComCabecalho.asp?motivo=&protocolo=392370&funcao=visualizar&site=B

      Você acha tudo isso na guia de informações relevantes de sua empresa no site da Bovespa.

      Abraços

      Excluir
    5. Obrigado amigão.

      Não invisto nela, mas agora o preço tá mais acessível.

      Vou dar uma olhada.

      Valeu.

      Abraços.

      Excluir

Anônimos, contribuem e deixem um nome para que seja possível outras pessoas fazerem referências, estabelecendo melhor a troca de ideias. Educação é sempre bem vista.
Mensagens de trolls serão moderadas.