domingo, 15 de dezembro de 2013

Concursos públicos – Dicas gerais – Parte 2

Na postagem de Introdução desta série falei que compartilharia com vocês algumas experiências que obtive no percurso para me tornar um servidor público.
Esta postagem tem por objetivo retratar algumas dicas gerais a respeito de preparação para concursos públicos. Como esta série de postagens é um punhado de dicas derivadas de minha experiência, é natural que muitos concursados ou concurseiros discordem de algumas delas ou tenham realizado a dica, mas de forma diferente. Cada pessoa possui um perfil e dificilmente encontraremos uma regra ou método que se aplica a todas as pessoas, principalmente quando o assunto é estudar para concurso. De qualquer forma, a abordagem de dicas pode gerar discussões úteis tanto para quem participa da discussão, quanto para quem apenas observa. Veremos abaixo mais algumas dicas que reuni:


Seu quarto está sempre bem arrumado?
Um ponto interessante a ser observado é o quão arrumado é seu quanto ou seu local de estudo. Concurseiros de verdade, por mais que tenham o hábito de arrumar as coisas, não conseguem deixar todo seu material de estudo escondido e organizado.
Esta é uma característica que observei conversando com colegas de trabalho. 100% deles tinham o quarto bagunçado, pois tinham que deixar a vista seus estudos. Não tinham onde guardar, pois estes estudos eram frequentemente consultadas.
Observem bem que não falei que se seu quarto estiver bagunçado suas chances aumentarão. Só falei que, se você está estudando para concurso e seu quarto está impecável, provavelmente alguma coisa está errada.

Só pague para fazer um concurso se você estiver preparado
Esta dica é um reflexo da desculpa de “Vai que eu passe na sorte”. Muitas pessoas se inscrevem em concursos de 6 disciplinas, tendo estudado apenas umas 4 ou 5. A sexta fica por conta da sorte. Pagam, realizam o concurso e depois descobrem que se tivessem estudado a última disciplina teriam passado. Só não passaram “por um ponto”.
Se você não está preparado para um concurso, não pague sua taxa de inscrição. Se você pagou a taxa de inscrição pensando que teria tempo para se preparar mas não conseguiu, não vá fazer a prova e utilize este domingo para estudar para o próximo concurso. Concurso é coisa séria demais. Não existe isso de passar 100% na sorte. As pessoas que passam são as mais preparadas, e não as que acordaram com o pé direito e que utilizaram um colar de trevo de quatro folhas.

Leia o edital
Parte negligenciada por boa parte dos candidatos. Muitas pessoas só olham para o edital depois que descobrem em um fórum que fez algo de não devia durante a prova. Seria muito chato saber que você não passou em um concurso porque fez uma redação com letra de forma, enquanto o edital exigia letra cursiva. Pior ainda seria deixar de fazer a prova porque você não levou uma caneta de corpo transparente, exigência clara do edital. Por isso, ler as regras do jogo é fundamental.

Quem passa no concurso é aquele que menos erra
O nível dos concursos está tão alto que os que passam não são aqueles que mais acertam, mas sim os que menos erram. Por isso faço o reforço para que você faça a prova na intenção de gabaritá-la, mesmo sendo altamente improvável que você consiga. Quando você se deparar com uma questão que você não sabe qual é a resposta certa, faça um esforço monumental para escolher a resposta certa. Vá eliminando as mais erradas e absurdas. Entre a) e e), se você eliminar 3 opções sua chance de acertar a questão aumenta de 20% para 50%. Naquelas questões onde um erro anula um acerto, tenha muita sabedoria para avaliar se vale a pena chutar ou deixar em branco. Lembre-se que cada questão que você erra significará que dezenas de pessoas passarão na sua frente, por isso sua atenção deverá ser redobrada. Na hora da prova, observar as pegadinhas, a troca de palavras e fazer uma revisão são essenciais. Se você saiu exausto de uma prova e utilizou quase o tempo todo disponível, você com certeza não mandou mal.

Videoaula? Audioaula? Apostila de cursinho?
Video e Audioaulas ajudam na hora de estudar para concurso, mas não contente-se apenas com isso. Quando você está com pouco tempo para estudar, elas serão uma grande ajuda. Mas se você antecipou seus estudo para alguns anos, vale a pena investir em livros.
Muito cuidado com as apostilas de cursinho, principalmente aquelas vendidas no jornaleiro. São muito superficiais e muitas delas possuem conteúdo defasado. Cuidado com videoaulas gratuitas que encontramos na internet. Muitas delas estão com conteúdo ultrapassado ou foram feitas por pessoas que não tem o devido conhecimento, mas sabem enganar bem.

Estudar é como fazer exercícios físicos
Gosto muito de fazer um paralelo entre estudar e fazer exercícios físicos.
Ambas as tarefas são difíceis de começar. Quando começamos a fazer exercícios físicos sem ter um hábito, nossos músculos doem, cansamos com maior facilidade e por isso não podemos exigir tanto de nosso corpo. Estudar funciona da mesma forma. Temos dificuldade em entender o assunto. Absorvemos menos as ideias e cansamos rapidamente. A maioria das pessoas desiste nesta etapa inicial, que é a menos prazerosa, mais difícil e pouco proveitosa.
Ambas as tarefas ficam mais fáceis quando temos o costume de realizá-las. Quando praticamos muito um esporte ou uma malhação na academia, já sabemos quais são as ações ou posições que permitem que nosso corpo tenha melhor aproveitamento. O corpo já não dói mais, temos maior resistência e adquirimos maior disposição para aquela tarefa. Nos estudos, quando adquirimos o costume, temos uma maior facilidade de aprendizagem. O estudo já não é aquele martírio todo, mas sim uma atividade como outra qualquer. Nossa mente já está moldada à absorção de conhecimento, cansando menos e aproveitando mais.
Ambas as tarefas se tornam hábito quando praticadas por um longo período. Quando estamos fazendo exercícios regulamente, como por exemplo o futebol do domingo, a caminhada ou academia diária ou a natação duas vezes por semana e deixamos de cumprir um destes dias, é como nosso corpo mandasse uma informação para a nossa mente de que alguma coisa está errada. Com os estudos é a mesma coisa. Quando estamos por um longo período estudando todos os dias em um determinado horário, nosso corpo estranha quando não realizamos esta tarefa naquele horário. Surge até um sentimento de culpa. É por isso que vemos pessoas recusando sair com os amigos numa sexta a feira a noite, decidindo dedicar este tempo para o estudo. Seu corpo está acostumado a estudar naquele horário, e o sentimento de culpa por não estudar será maior do que a culpa por não sair com os amigos.
Ambas as tarefas precisam ser praticadas regularmente, sob pena de perda. Quando nos exercitamos por um longo período e de uma hora para outra paramos, nossa resistência, porte físico e disposição vão se esvaindo aos poucos. Com os estudos o funcionamento é o mesmo. Se você tem o costume de estudar regularmente e de uma hora para outra deixar este costume de lado, sua mente perderá aos poucos a facilidade de aprendizado que tinha antes. Todo aquele pique que você tinha acabará. Voltar ao ritmo de estudos será tão ruim quanto o começo.

Por isso, se você quer estudar para concurso, resista ao início dos estudos, e depois do aprendizado habitual, procure mantê-lo até passar.

25 comentários:

  1. Oi, AdP!

    Não sei para qual tipo de concurso você está estudando, mas você poderia fazer um post recomendando bons livros ou apostilas para concursos? Umas das maiores dificuldades que eu tinha quando estudava era encontrar material bom.

    Gastei muito dinheiro com material bem mais ou menos do curso Degrau Cultural, fora as apostilas porcarias que eu comprei em bancas. Comprei também um livro só de português para concursos e achei horrível, se quiserem depois eu procuro o nome e posto aqui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O material vai depender muito das disciplinas que você está estudando. Não tenho muita referência de autores, mas há muitos famosos por aí. Eu pegaria conselho de livros com os que passaram em concurso TOP, que não é meu caso.
      Abraços

      Excluir
  2. Olá, Adp!
    Antes de mais nada, parabéns pelo seu blog, acompanho assiduamente!
    Endosso praticamente tudo que foi dito em sua postagem, mas permita-me fazer um comentário acerca da sua afirmação "Se você não está preparado para um concurso, não pague sua taxa de inscrição".
    Concordo que em virtude da "profissionalização" dos concurseiros e do alto nível de exigência das bancas, dificilmente um candidato "franco atirador" tem alguma chance de aprovação contando apenas com a sorte.
    No entanto, acrescento, até por experiência própria, que mesmo quando não se tem certeza de estar preparado para alcançar a aprovação (por ex. parte do conteúdo programático não foi estudada), ainda assim pode ser válido se inscrever no concurso para fazer a prova, experimentar aquela atmosfera de nervosismo, ansiedade na véspera, "branco" no dia, controle do tempo, etc.
    Além do indispensável conhecimento intelectual adquirido por meio das HBC ("horas de bunda na cadeira"), acredito ser muito importante na preparação de um candidato "saber fazer prova de concurso" (alguns falam "ficar cascudo"), que só se aprende fazendo mesmo, ou, pelo menos, assistindo, a exemplo de provas orais nas fases finais de concursos jurídicos de ponta.
    De minha parte, pelo menos, algumas reprovações e erros de questões em provas anteriores geraram um aprendizado que, sem dúvida, foram essenciais para o êxito mais adiante. Talvez várias HBC não tivessem proporcionado tamanhas lições!
    É isso, aí! Mais uma vez, parabéns pela iniciativa!
    Grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade. Se aprende muito indo realizar as provas. Mesmo assim eu aconselho que o candidato tenha um preparo mínimo para realizá-la. Mas ficar "cascudo" em realizar concursos ajuda muito, sim.
      Abraços

      Excluir
  3. Bom post.

    Para mim, a "bíblia" do estudo, seja pra concurso, vestibular ou sem objetivo qualquer é o livro "Como Estudar para Concursos" do Alexandre Meirelles.

    Depois que li meu estudo ficou 1000x mais eficiente. Passei de alguém com inteligência normal e dificuldade para aprender para uma máquina de resolver questões em poucos meses. Não aplico tudo que ele prega, mas aplico 90% e o livro vale cada centavo.

    Recomendo fortemente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nunca li mas do jeito que você fala deve ser bom mesmo. Fica a dica para o pessoal.
      Valeu

      Excluir
    2. Concordo. O livro do Alex Meirelles é o melhor, tanto para quem está começando como para aqueles com experiência.

      abs

      Paulo

      Excluir
  4. O lance do quarto é interessante. O ideal é que o material mais consultado esteja sempre ao alcance, como se fossem atalhos da área de trabalho de um monitor. Por outro lado, se você lotar sua tela de ícones, fica uma zona onde não se enxerga nada direito.

    Eu recomendo que que seja feito um planejamento e que as metas de estudo sejam sempre escritas e impressas. Eu olhava minha planilha colada no armário todos os dias e isso me ajudava muito a não inventar desculpas ou procrastinar o horário de estudar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esta do quarto foi uma curiosidade que fiz com muitos concursados, e todos eles falaram que seus quartos eram desarrumados.
      Fazer uma meta de estudo é muito importante. Mas o concurseiro tem que ter disciplina para segui-la.
      Abraços

      Excluir
  5. Fala ADP!

    Belíssimas dicas.. não é fácil não, mas depois que conseguimos, o esforço vale a pena!!

    Fizemos uma postagem com perspectivas para 2014 em nosso portal agorinha, dá uma passada e faz teu parecer por lá! Abraço camarada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá PP,
      Dou uma passada lá sim. Só que eu sou muito fraco em economia. Provavelmente não contribuirei em nada, rs.
      Abraços

      Excluir
  6. Olá ADP, bom post....me relembrei de como é chato estudar...mas tudo na vida passa por fases, e há essa fase de estudar ... e já passei muitas horas sentado num final de semana ensolarado estudando feito um cavalo....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estudar é muito chato. Chato mesmo, hehe. Mas quando se passa em um concurso destes é muito recompensador.

      Excluir
  7. Estudo praticamente através de apostilas, video aulas (aprova concursos, LAC, a casa do concurseiro) e resoluções de questões. Seria o momento de comprar um livro de maior qualidade, por exemplo tenho dificuldade em português, seria mais eficiente o estudo através de um livro conceituado. Na minha cabeça os livros de português são mais chatos do que as apostilas que são mais simples... enfim... me de uma luz ae... rsrsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não só os livros de português são chato. Estudar em si é uma tarefa chata. Mas acho melhor sim você comprar alguns livros. Além disso, tem que reservar maior tempo para os estudos. Estudar 2 ou 3 meses não é o ideal.

      Abraços

      Excluir
  8. Só uma dica, ficar falando que é chato vai se tornar mais chato ainda. O professor Luciano Oliveira sempre comenta pra gente procurar ver o estudo pelo lado positivo.

    abs

    Paulo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, cheguei a comentar sobre isso na postagem anterior a esta. Falei que tem que ter uma motivação por trás dos estudos. Mas não vou ficar me enganando dizendo que é legal estudar pilhas de livros. Entretanto, nada que uma motivação não contorne estes obstáculos.
      Abraços

      Excluir
  9. Suas dicas são interessantes. Acho que depois tudo disso , tenho uma ideia melhor sobre o que é ser um concurseiro.

    ResponderExcluir
  10. AdP preciso de fazer o download de sua tabela de cotas pois tenho intenção de usar nesse ano de 14. Também queria o caminho do texto que explica como usa-la. Pode me fazer essa gentileza?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. http://alemdapoupanca.blogspot.com.br/2012/04/planilha-de-acompanhamento-de.html

      Excluir
  11. AdP,
    Um feliz natal para você e toda família!
    E que passe bem nos concursos que virão.
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Feliz Natal para você e sua família também. Espero passar neste concurso, apesar de não estar estudando o tanto quanto deveria.
      Abraços

      Excluir

Anônimos, contribuem e deixem um nome para que seja possível outras pessoas fazerem referências, estabelecendo melhor a troca de ideias. Educação é sempre bem vista.
Mensagens de trolls serão moderadas.