terça-feira, 25 de março de 2014

Vídeo do mês - Obsolescência programada

Estarei criando uma série sobre vídeos mensais. Gosto muito de assistir a vídeos sobre assuntos variados e em muitos momentos tenho vontade de compartilhar alguns com vocês. Por isso, estes vídeos referem-se a assuntos que não tratam necessariamente de investimentos.
O vídeo deste mês fala sobre a obsolescência programa. A maioria das indústrias podem fabricar produtos e oferecer serviços duráveis. Entretanto, elas intencionalmente reduzem a vida útil destes equipamentos, de forma que os consumidores são forçados rapidamente a comprar um novo.
Os defensores das obsolescência programada apontam que a sociedade precisa conviver isso, o que gerará empregos e garantirá um contínuo crescimento da economia. Já os que são contra afirmam que esta prática não será sustentável no longo prazo pois os recursos são limitados e nossos netos e bisnetos pagarão uma conta salgada por causa de nosso consumo. 

Se você nunca ouviu sobre o assunto, convido-o a assistir ao vídeo abaixo e a deixar seu comentário:

28 comentários:

  1. Muito interessante. Tenho certeza absoluta que empresas gigantescas poderiam muito bem criar um bem durável por muitos anos. A tecnologia avança cada vez mais, porém, cada vez mais se tornando descartável pelo fato do lucro e de falsa ilusão de tendências (vide Apple, Samsung, entre outras)

    Blog Tornando um Investidor
    http://tornandouminvestidor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os produtos já saem de fábrica com uma vida útil curta, ainda mais quando falamos de celulares e outros gadgets. A intenção é que o consumidor compre outra vez e outra vez. Lá na frente esta conta será paga.

      Excluir
  2. Engraçado que minha geladeira estragou esta noite e o técnico hoje de manhã disse que as geladeiras do tipo da minha duram geralmente 5 anos, rs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Antigamente as geladeiras "da vovó" duravam décadas. Muitas ainda funcionam até hoje.
      Abraços

      Excluir
    2. Queimou a placa eletrônica. Placa nova: 120, mão de obra: 30. A geladeira da vovó não tinha eletrônica embarcada, rs.

      Excluir
  3. O interessante é que isso de completo desencontro a ideia de ampla concorrência do sistema capitalista, onde, em teoria, as empresas iriam cada vez desenvolver produtos de melhor qualidade para ganhar market share dos concorrentes....

    Já havia visto esse vídeo. De certa forma ele me lembra a Falácia da Janela Quebrada. O tempo que se perde com isso, já poderíamos estar muito mais avançados....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem conhecia esta Falácia da Janela Quebrada. Muito bacana. Lembrei-me dos tempos de escola quando meus colegas jogavam lixo no chão com a justificativa de que "se não fizessem isso o gari seria demitido".
      Abraços

      Excluir
    2. "Ampla Concorrência" não existe, ou existe apenas na teoria.

      Na prática, valem os Carteis e o conchavo com os Governos.

      Excluir
    3. Ampla concorrência existe em vários mercados, principalmente nestes produtos/serviços que são fáceis de fabricar/oferecer.

      Excluir
  4. Não é bem assim. A minha geladeira que comprei em 2012 já dura 15 anos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não entendi sua conta. Acho que você comprou uma geladeira usada, não? Ou deve ter comprado em 1999.
      Sobre o "Não é bem assim", você está se referindo a Obsolescência Programada? E está colocando sua geladeira como uma prova de que não existe?

      Abraços

      Excluir
    2. Realmente a conta não bate, rs.

      Excluir
    3. Ele deve ter comprado uma geladeira usada... #prestatenção

      Excluir
  5. Isso fica muito claro com os aparelhos de telefonia celular que são feitos para existir sem defeitos por 2 anos, após o segundo ano de uso eles começam a dar problema com a bateria e travamentos ocasionais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os celulares de hoje em dia são semi-descartáveis. Até entendo as empresas, pois precisam vender ano após ano, mas será que isto é sustentável no longuíssimo prazo?
      Abraços

      Excluir
  6. Não assisti o vídeo, mas conheço o conceito e concordo, com certeza existe obsolescência programada. Outra coisa que não entendo é que os carros de hoje consomem mais que os antigos com pouca tecnologia. Não faz sentido!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale a pena dar uma olhada no vídeo quando tiver um tempinho. Ele mostra onde se originou a obsolescência programada. Mostra uma lâmpada que dura há muitas décadas (antes da obsolescência), assim como o cartel das lâmpadas. Mostra que originalmente a meia calça feminina tinha resistência para puxar até veículos, mas as empresas forçaram seus engenheiros a enfraquecê-la da forma como a temos hoje em dia. Mostra um bocado de coisas. Vale a pena dar uma conferida.
      Abraços

      Excluir
  7. Muito interessante AdP, tinha esse conceito intuitivamente, mas nem sabia que existia!
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Digo o mesmo também até a postagem que fiz sobre a Apple e meu Ipod. Não conhecia o termo, apesar de estar ciente, até que alguém comentou na postagem.
      Abraços

      Excluir
  8. AdP, o que achou dos resultados da CMIG?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dando uma olhada por alto me pareceu bom. Tem que desconsiderar os não recorrentes.
      Abraços

      Excluir
  9. Excelente vídeo, gostei muito da parte dos produtos que podem ser desenvolvidos de forma orgânica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este vídeo é bem bacana. E não se trata de um mimimi de supostos ecochatos. É algo que realmente devemos dar atenção.
      Abraços

      Excluir
  10. Gostaria de estudar sobre investimentos fora do país, pois tenho medo de que possam prender meu dinheiro nas aplicações aqui, e assim penso em manter 15% do meu patrimônio aplicado fora do país, longe das mãos ardilosas do governo comunista que aqui se instala de forma camuflada.

    Sabe me indicar alguma fonte de estudo, ou opções para tal aplicação no exterior (legalizada, declarada, mas que esteja inalcançável aos anseios do des-governo brasileiro)?

    Obrigado, Mr. X

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rapaz, se você tivesse me perguntado isso há uns 2 anos atrás eu diria que não há necessidade para isto, pois nossa bolsa ainda possui boas empresas que valem a pena investir. Entretanto, hoje estou mudando meu pensamento e não acho uma má ideia diversificar um pouco nossa carteira com ações de empresas de um país que respeita a iniciativa privada. Só não sei como. Há fundos que investem em empresas do exterior e com um pouco de grana e dedicação você se tornar um investidor qualificado, podendo investir nas BDR's.
      Infelizmente não tenho fonte de estudo ou indicações para achar tal coisa pois nunca pensei profundamente sobre este assunto. Se alguém tiver algo para acrescentar, fique a vontade.

      Abraços

      Excluir
    2. Através do Citibank é possível investir na bolsa norte-americana...

      Excluir
  11. Muito interessante o video! Já conhecia o caso da Apple... Quem nunca escutou a frase: "Antigamente as coisas eram feitas pra durar".

    Com conhecimento e avanços tecnológicos, somos capazes de produzir bens que duram uma vida toda. Mas somos incapazes de dar uma solução financeiramente viável para comportar estes bens.
    Uma mostra irrefutável de que somos uma forma de vida inteligente muito pouco evoluída!

    ResponderExcluir
  12. Isso é uma vergonha... desde que passei a ser mais frugal, passei a questionar bastante isso.

    Antes, porém, estava na febre de querer tudo que a Apple lançava... incrível o poder da propaganda, especialista em criar necessidades que não temos...

    Não tornarei a financiar essa porcaria.

    ResponderExcluir

Anônimos, contribuem e deixem um nome para que seja possível outras pessoas fazerem referências, estabelecendo melhor a troca de ideias. Educação é sempre bem vista.
Mensagens de trolls serão moderadas.