sábado, 17 de dezembro de 2016

Gerente de banco é inimigo do poupador



Sendo um comportamento habitual do brasileiro comum, a consulta com um gerente de banco para se informar a respeito das melhores alternativas para investir seu dinheiro normalmente acaba em desastre. Analisando o contexto, esta atitude de se aconselhar com o funcionário do banco não é tão difícil de ser explicada.

Primeiramente, o perfil de uma pessoa que procura assessoria financeira consiste, na maioria das vezes, em um trabalhador que tem o costume de poupar, mas que está insatisfeito com as desanimadoras correções que a poupança proporciona. Diante das histórias que a televisão e os filmes de Hollywood contam, o aspirante a investidor está plenamente convicto de que o mercado de ações é, sem dúvidas, uma hipótese totalmente descartável, haja vista que é um ambiente composto de tubarões, gênios matemáticos e lobos. Ele assume o perfil de investidor “extremamente conservador”, procurando alternativas de investimento que condizem com suas crenças, justamente opções que um banco pode oferecer.

A situação piora quando somamos a isto a completa falta de educação financeira que preenche nossa sociedade. Como muitos sabem, “Investimento” é aquele tipo de assunto parecido com política, economia, religião e futebol: a pessoa nunca leu, estudou nem se informou sobre o assunto, mas pensa que sabe tudo e que os outros não sabem de nada, o que gera uma situação de desconfiança.

Extremamente desconfiado dos pares que o cercam e sem referência à livros (ou com preguiça de lê-los), o aspirante a investidor recorre então a única pessoa em que ele pode confiar: aquele amigável e sorridente gerente de seu banco.  Este indivíduo, travestido com a respeitável credibilidade que o banco possui, falsamente emana autoridade para designar qual o investimento ideal para seu perfil. 

As afirmações expostas até aqui podem explicar a preferência pelos poupadores aos gerentes, mas não justificam. Os gerentes de bancos são conhecidos pelos investidores mais experientes como “lobo em pele de cordeiro”. Com seu linguajar levemente técnico, sorrisos de boas-vindas, roupas elegantes, ambiente de trabalho asseado, arejado e iluminado, livre acesso as informações bancárias dos correntistas, treinamento para vendas de serviços e a detenção da credibilidade que o banco possui, eles se tornam na maioria dos casos a primeira escolha dos poupadores, e algum tempo depois, seu maior inimigo.

Gerentes de bancos são, acima de tudo, funcionários do banco. Eles não são conselheiros financeiros. Assim como qualquer funcionário de qualquer empresa, seu objetivo primordial é gerar receita para a organização que trabalha. Da lista de atividades que um gerente precisa realizar para gerar lucro ao banco não está incluída a assessoria financeira. Como assessorias financeiras sérias são pagas, a “assessoria” prestada pelo gerente claramente tem segundas intenções. Gerentes de bancos devem ser encarados como vendedores. E como a maioria dos vendedores, eles também possuem metas de vendas de produtos e serviços.
 
Imagem retirada de empiricus.com.br
Mesmo que você procure um gerente apenas realizar uma simples atualização cadastral, tenha certeza que ele dará uma olhada rápida em sua situação financeira a procura da possibilidade de empurrar um título de capitalização, produto vantajoso para o banco, mas não para você.

Perguntar a um gerente de banco como você deve aplicar o seu dinheiro é o mesmo que perguntar ao cabeleireiro se você está precisando de uma mudança no cabelo. Ele te empurrará qualquer produto que seja lucrativo para ele, mesmo que você não precise ou seja prejudicado. 

Você pode argumentar que existem cabeleireiros sinceros, mas não se engane com os gerentes de banco. Não se impressione com seus sorrisos e não pense que ele é um especialista preocupado com o seu bem-estar financeiro. Eles são fortemente pressionados para cumprirem as rígidas metas da agência, o que não abre espaço para agrados. A melhor forma de cuidar do seu dinheiro é correndo atrás de informação, coisa que nenhum gerente de banco fará por você.

34 comentários:

  1. Eu gosto muito dos gerentes. Eles ajudam meus bancos terem um lucro bom ano a ano. Sem eles eu não seria nada. Dividendos é o que me interessa.
    Assinado... Uó, sócio do ITUB3 e do BBAS3, rs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem isso Uó! eu tenho um amigo gerente do itau e o cara está até mal por causa do foco que tem no banco... (as metas dos caras são duras de bater hein...)

      Excluir
    2. Mas Uó, isso é porque você é um banqueiro capitalista malvadão opressor, kkkkk. Tudo está na questão de escolher em qual lado da mesa de negociação você quer estar. Já que não se pode vencê-los, junte-se a eles.
      Abraços

      Excluir
  2. Meu gerente, nesse ponto, nunca me indicou investimentos. Já me ligou oferecendo oferta pública de acoes. Em uma dessas entrei em fundos imobiliários com o BBPO11. Agora o gerente da conta da minha mãe já empurrou seguros diversos, título de capitalização, fundos com taxa de administração alta. Quando fiquei sabendo fui até a Agência com minha mãe e cancelamos. Abraço ADP.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem que ter cuidado com estes gerentes, principalmente com o pessoal de mais idade.
      Abraços

      Excluir
  3. Olá, AdP. Será que você poderia responder meu comentário nesse artigo? http://alemdapoupanca.blogspot.com.br/2012/04/planilha-de-acompanhamento-de.html

    ResponderExcluir
  4. Minha poupança é tão fraca que nem me oferecem serviços! kkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitas vezes nem precisa de poupança para oferecer um plano de previdência fuleira, kkk.
      Abraços

      Excluir
  5. ADP,

    Estou ficando louco ou você já fez um post idêntico sobre esse tema?

    Concordo que os gerentes não devem ser encarados como consultores de investimentos, porém, para algumas funções eles têm a sua utilidade sim.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande IL3,
      Que eu saiba não fiz post sobre isso.
      Abraços

      Excluir
  6. AP,

    Parece matéria da XP hahaha ... sim .. gerente de banco normalmente não sabe nada sobre investimento .. não acompanha mercado .. e outra .. sofre uma tremenda pressão pra vender o que é interesse do banco ... gerente hj nada mais é que um vendedor ...

    Abs,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São vendedores e por isso precisam oferecer os produtos da empresa que trabalham.
      Abraços

      Excluir
  7. Fala AdP!

    Com os bancos digitais ganhando espaço a figura de gerente de banco irá sumir...

    Abraço!

    Corey

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Corey,
      Com o advento da tecnologia, cada ano as pessoas sentem menos os efeitos das tradicionais greves dos bancários. E ainda tem os bancos digitais, onde se resolve tudo pela internet. A tendência é que este tipo de emprega diminua ou até suma mesmo.
      Abraços

      Excluir
  8. O gerente do banco tem uma missão: captar dinheiro barato e emprestar caro.
    Dai ele nunca vai te oferecer algo que realmente seja bom pra você, mas sim para o banco, tipo Previdência Privada cobrando mais de 2% de taxa de adm, CDB que paga 80% ou menos do CDI, e por ai vai.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é. Por isso utilizar gerente como consultor financeiro é uma fria.
      Abraços

      Excluir
  9. Bom dia Além da Poupança. Nãoc onhecia este tipo de blog de educação financeira. Muito legal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, seja bem vindo a blogosfera. Aqui tem muita informação interessante sobre educação financeira.
      Abraços

      Excluir
  10. Primeiramente, Feliz Natal!
    Segundamente, você está completamente certo. Você nem precisa ser bom vendedor, as pessoas sentem tamanha confiança no banco ou em seu gerente que fazem tudo. Quando tem alguém que quer ajudar, ficam com os dois pés atrás. Vejo isso pelo meu pai!
    Abraços ADP!

    ResponderExcluir
  11. BRASIL 2016:


    Na música brasileira temos a baixa-cultura corroborada pelo PT nesses 13 anos. O atual lixo cultural do Brasil petista.

    Em 2016:

    DILMA é um produto a ser consumido e comprado (mesmo que sem dinheiro). Um produto tal qual um "Danoninho©", produto esse industrial, com sedutoras fotografias de suculentos morangos externos (naturalmente que não física e materialmente internos!). Pegando na real o consumidor pela imagem mítica e não pela realidade interna.

    «Coração-Valente©» (até Lula sabe! Não sejamos bobos): tal qual a frase mítica do Danoninho© que "vale por um bifinho", também a pupila de Lula utiliza-se de um simulacro mítico que não reflete o "interior do pote"; a saber: a incapacidade dela de governabilidade, péssima articulação política (Maquiavel), horroroso projeto econômico de fiasco a pino, e ineficácia republicana, fraude. ¿O que adianta, então, afinal, o mito publicitário engana-trouxa de «Coração-Valente©»? Adianta nada!

    E, complexando um pouco [não precisava...; mas vai aí], que discursa assim: «(...) não acho que quem ganhar ou quem perder, nem quem ganhar nem perder, vai ganhar ou perder. Vai todo mundo perder.». Esse é o ver-da-dei-ro Coração-Valente© dos anos 60... Ponto final.

    Eis aí a utilização de clichês publicitários míticos para pegar o eleitor pelas VÍSCERAS: acertados, mas, verdadeiramente, engana-trouxa... A minoria escapa da artimanha, da burla e da ilusão petista.

    Verdadeiramente, a VIGARICE & picaretagem é a POPULARIDADE DE MITOS como a MITOLOGIA do «Coração Valente©,»… Um produto a ser vendido e comprado pelo eleitor, devido apenas ao vazio do mito.

    E, também, por outro lado, o problema é a SUAVE & disfarçada truculência do PeTê… Repare:
    É evidente que o Petismo se utiliza de técnicas das mais brilhantes de publicidade; brilhantes, mas embusteiras.

    ¡Jamais 1 Danoninho© vale por um bifinho!

    P.S.:
    ¿Como identificar um petista? Simples! Pela escrita. É singelo e sem enfeites. Veja:

    Amam o FHC (de maneira enrustida), a toda hora estão a falar no velho...

    E, mais singelo, amam o PSDB à distância -- não chegam perto, a longos 13 anos, falam sem parar no partidinho com rigor acadêmico, análise e tudo... São loucos inconscientes para ter como 2ª mulher ou amante o PSDB... Amor enrustido.


    [Obs.:
    Na música brasileira temos a baixa-cultura corroborada pelo PT nesses 13 anos. O atual lixo cultural do Brasil petista. A breguice, cafonice, baranguice e o kitsch do Petismo].

    = FIM =

    ResponderExcluir
  12. Fala ADP,

    Este aconselhamento com gerentes = Falta de animação para estudar por conta própria.

    A galera deveria dar mais valor e estudar mais, investimentos são simples, e as pessoas acham que são um bicho de sete cabeças.

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Viver de Construção, tudo bem?
      Exatamente. Muitas vezes a pessoa acredita que ela nem é capaz de entender sobre investimento, além de ter a sensação que o gerente entende.
      Abraços

      Excluir
  13. Saudações, ADP! Resolvi organizar um ranking de rentabilidade para o ano de 2017 e sugeri a sua planilha como padrão. Você está convidado a participar do ranking caso deseje.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Barbarossa,
      Fique a vontade para utilizar a planilha e me colocar no ranking. Essas iniciativas são sempre bem vindas na blogosfera.
      Abraços

      Excluir
  14. Poupança,

    Fugindo um pouco do assunto do artigo, o que você acha da ideia de montar uma carteira para trade com ações de empresas de setores cíclicos da economia? Que setores você acha que se encaixam nesse perfil? (Não precisa dar recomendações, só gostaria de uma opinião.)

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Poupançudo,
      O problema é saber quando encarteirar e vender as empresas e seus ciclos. Essa estratégia não é novidade e muita gente tenta fazer isso. O mercado costuma antecipar os fatos, podendo acontecer de uma empresa estar horrível mas o mercado dá uma valorizada por acreditar que ela melhorará. Aí pode acontecer de um desavisado considerar que o preço de hoje está refletindo os fundamentos de hoje, quando na verdade podem estar refletindo os fundamentos prováveis de amanhã. Como exemplo dou a HAGA3, que é uma empresa com patrimônio líquido negativo. Mas como esta vem se recuperando, o mercado dá um bônus e está começando a precificá-la como se patrimônio líquido negativo não tivesse. É complicado, mas se você quer embarcar nessa eu te dou o apoio.

      "Que setores você acha que se encaixam nesse perfil?"
      Em sua classificação setorial, a Bovespa considera como setores cíclicos os da construção civil, tecidos, vestuário, calçados, eletrodomésticos, móveis, automóveis, mídia, hotéis, educacional e comércio. Mas coloque também na lista os setores de petróleo, mineração e siderurgia.
      Abraços

      Excluir
    2. Entendi! E você conhece algum material de estudo que explique que fatores são importantes na hora de analisar empresas de um setor específico como bancos, energia, água e saneamento, varejo, etc?

      Excluir
  15. Senhores,

    Já fiz essa pergunta em outros blog's, mas resolvi compartilhar aqui:

    Possuo 17 (dezessete) ações em carteira, todas elas empresas muito boas.

    Atualmente, estou procurando adicionar de 01 (uma) a 03 (três) novas ações, razão pela qual tenho estudado a EDP Energias do Brasil, Cia Hering, CCR Rodovias, Odontoprev, Cosan e, até mesmo, a Tovts. Dentre elas, as que vem ganhando maior afinidade são ENBR3, CCRO3 e HGTX3.

    A ENBR3 é uma empresa com bons indicadores, mas apresenta enormes dificuldades em ser estudadas, em razão da falta de informações sobre seus negócios. Além do mais, recentemente fez uma diluição grande para seus acionistas, o que deixa receios;

    CCRO3 vem apresentado bons resultados, mas com uma alavancagem enorme, que faz medo. Foi uma empresa que nos últimos anos cresceu uma enormidade. É uma das empresas que mais gera dúvidas sobre as dívidas existente, embora seja característica do setor;

    HGTX3 é uma empresa boa pagadora de dividendos, com bons resultados e sem dívidas, mas que pode a vir sofrer com questões relacionadas ao setor varejista, quedas nas margens e no lucro.

    ODPV3 é uma empresa lucrativa, boa pagadora de dividendos e com sócio majoritário o Bradesco. Contudo, possui múltiplos esticados e está localizada em um setor com alta regulamentação, que é o setor de saúde, embora os planos odontológicos estejam sob menor influência.

    TOTS3 é uma empresa lucrativa, boa pagadora de dividendos, mas está inserida em um setor complicado, que é o de software e informática. Embora apresente lucros, seu setor é passível de fortes interferências econômicas. Não existem proteções como o setor de energia, mineração e bancário.

    CSAN3 (Cosan) é uma empresa complicada, embora em um setor interessante, que é o de Petróleo, Gás e Biocombustíveis. Estudei bastante, mas o próprio Bastter vê na empresa cenários nebulosos.

    Dentre as empresas citadas, gostaria da opinião dos senhores.

    O que mais impressionou no meu estudo, foi o crescimento da CCRO3 nos últimos 15 anos, bastante elevado, algo superior a 4000%.

    Se puderem, deem suas opiniões sobre a VLID3 (Valid), uma empresa bem administrada, paga dividendos várias vezes ao ano, mas que vem tendo queda nas margens.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá anon,
      A escolha de ações também possui uma forte relação com o perfil do investidor. De acordo com o meu perfil, considero 17 ações uma quantidade bem alta (a não ser que você tenha um patrimônio muito grande). E você ainda quer adicionar mais, rs. Não estou dizendo que estou certo, mas sim que vai do perfil.
      Sobre as empresas, nunca estudei a fundo nenhuma delas, exceto CCRO, empresa que já tive mas tirei da carteira por questões de enxugamento. Fiz uma postagem sobre ela neste link:
      https://alemdapoupanca.blogspot.com.br/2013/04/analise-e-opinioes-artr3-ccro3-e-ecor3.html

      Abraços

      Excluir
  16. Nunca segui esses gerentes de bancos também. Alguns ainda me deram dor de cabeça de graça, pegando dinheiros de uma aplicação e reinvestindo em outras piores sem minha autorização...

    ResponderExcluir

Anônimos, contribuem e deixem um nome para que seja possível outras pessoas fazerem referências, estabelecendo melhor a troca de ideias. Educação é sempre bem vista.
Mensagens de trolls serão moderadas.