domingo, 19 de fevereiro de 2017

Mudança na carteira - compra de BAUH4

Quem acompanha o blog sabe que não é comum eu realizar alguma mudança na minha carteira de ações. Por isso, tornou-se tradição a realização de uma postagem comentando sempre que isso acontece. Para mim isso é importante pois além de cumprir com o propósito deste blog (mostrar o dia a dia de um pequeno investidor em ações), poderei também contar com opiniões, sugestões e avisos, como também ter o registro deixado na linha do tempo do blog, que permitirá futuramente que eu recorra às minhas impressões na época.

Deixando o blábláblá de lado, após realizar algumas reflexões, decidi comprar ações da Excelsior para minha carteira de ações por considerar que ela atende em boa parte meu perfil de investimento.

Atenção: não sou analista nem tenho certificação para tal. Lembre-se que você está em um blog pessoal de investimento de uma pessoa comum. Esta postagem não é recomendação de compra, venda ou manutenção de nenhuma das ações citadas.
Nos gráficos desta postagem, o ano de 2016* representa uma projeção feita por mim, pois o resultado ainda não foi divulgado.

Essencialmente a Excelsior é uma fabricante de congelados e frios. Por congelados e frios entende-se empanados, pizzas, presunto, patês, hambúrgueres, lasanhas, etc, etc, etc. Foi fundada em 1893 e, mesmo assim, ainda é uma empresa muito pequena se considerarmos seu tempo de vida.

Quando falo em empresa muito pequena, refiro-me ao seu valor de mercado, hoje na casa dos míseros 47 milhões de reais. Para vocês terem uma ideia, a Eternit, fabricante de telhas, que é também uma empresa pequena e que vem apanhando do mercado nos últimos anos por apresentar resultados não satisfatórios, apresenta hoje um valor de mercado quase 6 vezes maior que a Excelsior, uma salsicharia que dá lucro.

Entretanto, é justamente a pequenez das empresas que me fascina. A maioria dos investidores preferem investir em empresas grandes, consolidadas e poderosas. No Brasil a Ambev, Bradesco, Banco do Brasil, Vale, dentre outras gigantes são as campeãs de negociação e de liquidez. Quando o investidor tem acesso ao mercado externo, ele volta seus olhos para Apple, IBM, Disney, Nestlé, J&J e outras empresas poderosas. Nada errado nessa abordagem. Apenas considero-a um enorme desperdício de potencial de multiplicação de capital. Esse tema será abordado em outra postagem.

Além de seu baixo valor ter me atraído, os fundamentos recentes não estão ruins. Separei alguns gráficos que construí em minha análise. Lembrando que as informações divulgadas abaixo são provenientes de fontes abertas, ou seja, estão disponíveis gratuitamente para qualquer um na internet.

A receita vem crescendo anualmente em 14%. Nada excepcional, mas longe de ser ruim.
Para calcular a taxa de crescimento dos lucro, tive que retirar o ano 2010, cuja inclusão aumentava consideravelmente a taxa para 92%. Após o devido ajuste, a taxa caiu para aceitáveis 11,5% ao ano.

Um olhar despercebido pode considerar que após 2012 a margem manteve-se estável com alterações pouco relevantes. Mas quando se fala em margem baixa, qualquer décimo produz ou reduz uma lucratividade considerável. Para se ter uma ideia, uma empresa que antes tinha uma margem de 1% e que otimiza seus processos e corta custos, aumentando sua margem para 2% (uma margem ainda pífia), ela acaba dobrando seu lucro líquido para uma mesma receita. Imagine então no gráfico acima, quando tivemos variações de 3,1% (2011) a 8,2% (2013).
A margem da Excelsior é baixa, mas é setorialmente alta. Ela possui hoje a maior margem (5,06%), enquanto a segunda colocada, a poderosa BR Foods possui 4,43%. Por isso, trato as margens dos anos 2013 e 2014, respectivos 8,2% e 7,8%, como anomalias, e não estou investindo na empresa pensando na possibilidade dela reconquistar essas margens. Claro que isso pode acontecer, mas minha decisão de investimento está piorando o cenário considerando que não.
Realizando um reajuste de margens líquidas dos anos 2013 e 2014 para 5%, o crescimento do lucro líquido ao ano da empresa aumenta de 11,5% para 15,3%, um valor bem melhor considerando o P/L atual da empresa (comentei sobre isso AQUI).
Realizei esta assunção de piorar a margem pois os anos 2013 e 2014 saíram da média da empresa e ainda mais da média do setor. Mas a verdade é que ficaria satisfeito se esta assunção de tratar estas margens como anomalias esteja errada, pois me agradaria muito se a empresa realmente tiver capacidade de manter margens líquidas da ordem de 8% em um setor cuja média ronda os 3%.

Lirio Parisotto, conhecido como um dos maiores investidores no Brasil, possui um mandamento: “Empresa com lucro não quebra”. Particularmente gosto de complementar com “Empresa com lucro e sem dívida não quebra”. Me agrada muito ver empresas pequenas sem dívidas. Descontrole de dívidas é a maldição das empresas da bolsa e isso será assunto para uma outra postagem.
Quando uma empresa lucrativa reduz sua dívida de 12 milhões para 600 mil reais, isso representa que no curto prazo ela não vai quebrar. De minha parte, me agrada muito essa mostra de conservadorismo.

O gráfico acima significa que quando a barra azul estiver para baixo, a empresa tem mais dinheiro em caixa e em aplicações do que emprestado. Isso significa que quanto maior é a barra no lado de baixo, maior a contribuição que no resultado da empresa referente a receita financeira. Além disso, mais longe da solvência a empresa estará. Essa mudança de perfil de devedora para credora nos anos 2012/2013 é um fato que me agrada muito, principalmente emempresas de pequeno porte como a Excelsior.


Por causa dessa dívida líquida negativa, a empresa reportou resultado financeiro positivo, conforme o gráfico abaixo.

A empresa
Até 1999 a empresa estava muito mal das pernas, com alta dívida e dando prejuízo, além de ter uma briga interna por motivos familiares. Neste ano a empresa contratou uma consultoria e assim fez uma série de mudanças que simplificou os processos, alongou a dívida e trouxe a lucratividade de volta. A venda da empresa encerrou as brigas internas e hoje esta é uma controlada da JBS. Mesmo que o controle tenha troca de mãos, espero que a empresa ainda carregue as lições decorrentes deste histórico negro.

Um fator que me agrada é a classe de produtos que a empresa produz. Frios e congelados são produtos que estão presentes na mesa de diversas classes sociais. Ao contrário de brinquedos, imóveis, ferramentas e computadores, salsichas e hambúrgueres são produtos que são consumidos frequentemente ao longo da vida.
O lucro da empresa é baseado em sua atuação na regiões do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, o que mostra que potencial tem ainda muito potencial de crescimento sem a necessidade de se aventurar em mercados estrangeiros.

Os riscos
O maior risco sem dúvidas é a falta de Tag Along de suas ações preferenciais, a única que tem liquidez. Em caso de fechamento de capital é praticamente certo que estas ações sofrerão uma forte baixa pois a empresa é obrigada a recomprar apenas as ações ordinárias. Além disso, fechamento de capital não é um evento que é possível ficar monitorando. O processo em si é demorado, mas seu anúncio é imprevisível, sendo que imediatamente após o anúncio a queda das ações ocorre de forma abrupta. Ou seja, é um evento que é divulgado ocorre do dia para o noite e que não permite um adequado monitoramento prévio.
Neste caso, o investidor terá que assumir este risco para estar disposto a ser sócio desta empresa. Claro que existe a possibilidade da empresa reestruturar seus ações, transformando todas elas em ordinárias ou concedendo tag along às ações preferenciais, mas considerando o sentimento de que a empresa não está nem aí para os acionistas minoritários e apresenta uma péssima governança e preocupação de mercado (alguém sabe quando sairá o resultado referente a 2016? Nem a Bovespa sabe), o melhor dos cenários seria a empresa manter o quadro do jeito que está, enquanto que o pior dos cenários é a realização do OPA. 
De minha parte, apesar de estar disposto a ser sócio da empresa hoje, estarei monitorando-a bem de perto. Devido a este risco, qualquer motivo que me leve a perder um pouco de confiança na empresa poderá ser utilizado como motivo para venda.
Enquanto isso, vamos comer empanados.

O que você achou da aquisição? Deixe seu comentário.

54 comentários:

  1. Muito bom o post, bem explicativo.

    Gostei dessa letra.

    Abração AdP.

    ResponderExcluir
  2. Olá além da poupança... Francamente não conhecia essa empresa. Aqui na minha região nunca ouvi falar dos produtos dela. Apesar de gostar bastante de small caps, tenho Eternit, odontoprev, metal leve na carteira. Achei bastante arrojada essa compra, espero que dê certo.

    ResponderExcluir
  3. Para complementar o post...

    http://blogdouo.blogspot.com.br/2016/06/bauh4-crescimento-patrimonio-receita.html

    http://blogdouo.blogspot.com.br/2016/06/excelsior-alimentos-historia-e.html

    Torcer para a JBS não fechar o capital dela, mas acho que isto deve ocorrer em breve.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Uó,
      Minha impressão não é se ela vai ou não fechar o capital, mas sim quando, rs. Por que em breve? Muito azar de minha parte eu comprar ações dela e nesta semana ela anuncia o fechamento, kkkkk. É o risco que estou disposto a assumir.
      Abraços

      Excluir
    2. a falta do tag along eu acho que é um risco alto demais para o possível ganho. ter que torcer por não fechamento não me daria sossego. é de perfil.

      Excluir
  4. Ah, vc agora é o sócio número 228, bem vindo ao clube, rs

    Pessoa Física: 227
    Pessoa Jurídica: 6
    Institucionais: 5

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Liquidez dela muito baixa. A pior de mnha carteira.

      Excluir
  5. Você não analisa os dados do regime de caixa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dou apenas uma olhada mas não analiso. Também desconsidero o patrimônio líquido e os múltiplos que o utilizam.
      Abraços

      Excluir
  6. Adp onde tirou esses gráficos de lucro, receita?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tirei do meu Excel. Os dados eu retirei do RI da empresa.
      Abraços

      Excluir
  7. ADP,

    Achei a sua atitude simplesmente bizarra! Realmente não sei o que passou pela sua cabeça para fazer isso...

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. IL,
      Se você soubesse quais empresas andei vendo você me chamaria de louco, kkkkk.
      Não pretendo segurá-la por um bom tempo. Provavelmente o fator Tag ALong me fará desfazer da empresa. Uma pena pois se não fosse isso seria um excelente achado.
      Abraços

      Excluir
    2. ADP,

      Depois compartilha elas com a gente, rs.

      Então, você o DONO da sua carteira de ações, logo, quem manda nela é você!

      O fato é que achei a sua nova aquisição bem estranha, afinal, nunca imaginei essa compra, embora respeite os seus motivos, mesmo não concordando com eles...

      Desejo sorte para você!

      Abraços.

      Excluir
    3. "Achei a sua atitude simplesmente bizarra!"

      Mais bizarra do que resetar toda uma carteira de ações de boas empresas?

      Excluir
    4. Anônimo,

      A minha atitude não foi bizarra, e sim planejada.

      Abraços!

      Excluir
    5. Nobre amigo IL, por que achou estranha? Seria somente por causa do Tag along, ou tem mais?
      Abraços

      Excluir
    6. ADP,

      Fora isso, essa empresa não é o tipo que eu e você gostamos para praticar B&H.

      Os dados dela são ruins, e o controlador é envolvido em vários esquemas de corrupção no governo. Se você tivesse comprado a BRFS3 eu entenderia, mas essa daí não dá para aceitar não.

      Claro, na minha humilde opinião!

      Abraços.

      Excluir
    7. Caixa alto. Lucros em alta. Ausência de dívida. Maior margem do setor. Produto não cíclico. Empresa centenária. Quais dados que são ruins?
      Além disso, falando sobre corrupção, quem é mais corrupto que o governo, controlador do Banco do Brasil, empresa que você já foi sócio?
      BRF é muito grande para meu perfil.
      Abraços

      Excluir
  8. Sem tag tô fora, se a JBS ou BRF resolvem entrar, quem tem PN vai pro saco, achei um péssimo negócio (e arriscadíssimo) essa sua compra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi falado isso na postagem e quem está disposto a assumir esse risco entra, quem não está não entra.
      Abraços

      Excluir
  9. Confundiu valor com preço? Voce citou que o que atraiu vc para essa compra foi o baixo valor da empresa.
    Achei esse poste muito louco!
    Coragem meter acoes PN de uma small cap e sem tag along, oia o fumo.
    Efusivo amplexo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei a quanto tempo você acompanha o blog, mas sempre digo que tenho preferência às empresas de baixo valor de mercado (conhecidas como mid caps e small caps). A empresa maiorzinha que tenho é a MDIA hoje está com 15 Bi de valor de mercado e quando comecei a comprá-la estava muito abaixo disso. Por isso baixo valor de mercado (preço) é uma das coisas que me atrai. Em nenhum momento da postagem disse que a ação estava barata (valor). Você poderia, então, desenvolver melhor o início do seu comentário para que eu possa entendeu: "Confundiu valor com preço?". Jogando isso no ar ficou muito vago.
      "Coragem meter acoes PN de uma small cap e sem tag along, oia o fumo."
      Exatamente. Foi falado isso na postagem e quem está disposto a assumir esse risco entra, quem não está não entra. Se houver um OPA, paciência.
      Abraços

      Excluir
  10. Por esse raciocínio,estou meio assim também.Estou decidido a comprar Sled4(Saraiva),por também gostar de empresas que tem alto potencial de crescimento.Mas,esbarro sempre nesta questão da liquidez,visto que as Sled3 tem pouquíssimos negócios.Ás vezes temos de correr algum risco.Resta saber se compensa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olhei SLED3 e realmente parece que a alternativa é só SLED4. Mas pelo site do Bastter SLED4 tem Tag Along de 90%. Se for verdade, não me preocuparia muito com isso. O problema com a BAUH4 é que não tem Tag Along nenhum.
      Abraços

      Excluir
  11. Complementando acima... e a questão de não ter Tag Along!

    ResponderExcluir
  12. Diversamente dos demais que comentaram acima, não vejo o investimento com maus olhos, porém eu mesmo nunca me convenci a comprar estas ações.
    Dou como certa a incorporação pela JFS. Só não o fizeram até o momento porque estão amortizando o ágio da aquisição.
    A incorporação não necessariamente será precedida de um fechamento. O controlador pode fazer algum rolo, como, por exemplo, uma troca de ações. Apesar de operações semelhantes feitas com a Vigor terem sido vantajosas para os minoritários, não gosto muito da ideia de comprar Bauh4 e ter que vender JBSS3, que brevemente será engolida pela lava-jato (outro fato certo, apesar de não se saber quando).
    Tem ainda a questão dos lucros nominalmente baixos. Qualquer aumento de despesa, como uma pequena adequação da remuneração do administrador (atualmente muito baixa para os padrões de mercado) e essa margem líquida desaparece.
    De toda forma, os dois temas foram abordados na postagem como riscos específicos do investimento.
    Para mim, os riscos são suficientes para descartar a empresa. Se você está ciente deles e disposto a assumi-los em troca de um bom potencial de retorno, resta-me desejar-lhe boa sorte.
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá anon, obrigado pelas ponderações.
      Estou disposto a assumir os riscos, pelo menos por um tempo.
      Abraços

      Excluir
  13. Boa AdP! Mais uma vez, obrigado por compartilhar seu raciocínio em alguma operação!

    Tenho BAUH4 desde abril de 2014. De lá pra cá já vi ela na minha carteira com 30% de lucro, e 40% de prejuízo. Mantenho ela em carteira pelos mesmos motivos que fizeram você comprá-la. Por outro lado, é uma porcentagem pequena da carteira, pela falta de Tag Along.
    Nossa carteira está cada vez mais parecida hahaha
    Sucesso pra gnt!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Jonas,
      Não fiz as contas, mas acho que ela representará entre 5% e 8% de minha carteira.
      Abraços

      Excluir
    2. Bacana! Hoje ela representa 8,5% da minha carteira (que tem 9 ações).
      Sucesso pra gnt!

      Excluir
  14. Já operei BAUH4 muitos e muitos anos atrás... Na época que gostava de apostar nuns micos... Me lembro dela como mico mesmo, endividada e com baixíssimo volume. Mas o setor é muito bom. Vou dar uma conferida...

    Valeu!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela melhorou muito nos últimos anos. Confira, mas esteja ciente do alto risco.
      Abraços

      Excluir
  15. ADP,

    Não conhecia esse código rs .. vou dar uma olhada ..

    Abs,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rodolfo,
      Em postagem recente comentei sobre onde encontrar essas empresas escondidas: https://alemdapoupanca.blogspot.com.br/2017/01/respondendo-pergunta-encontrando.html
      É sempre dar uma olhadinha.
      Abraços

      Excluir
  16. É a velha relação risco x retorno. A empresa pode tanto "bombar" quanto lhe dar um belo prejuízo.

    Da minha parte prefiro encarteirar somente as empresas sólidas.

    Ass: Beta Zumbi

    ResponderExcluir
  17. ADP, pra encarar empresa tão pequena sem Tag Along e sem liquidez tem que ser bem corajoso.
    Eu passo longe.
    Abraços

    ResponderExcluir
  18. Olá ADP, acompanho sempre o seu blog e resolvi fazer o meu próprio :). Quero fazer parte da comunidade e queria uma visita sua ao meu blog: maestroinvestidor.wordpress.com. Desculpe não mandar a mensagem no privado (não sei fazê-lo). Abraço!
    Maestro Investidor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seja bem vindo a blogosfera, amigo.
      Continue postando no seu blog. No começo é normal o espaço ficar às moscas, mas como tempo o pessoal aparece. Continue também interagindo nos outros blogs.
      Abraços e sucesso

      Excluir
  19. Meu Bom Jesus de Araquari, é coragem...

    Abraço!

    ResponderExcluir
  20. Meu Bom Jesus de Araquari, é coragem...

    Abraço!

    ResponderExcluir
  21. O que aconteceria com suas ações se a empresa fizer o OPA? Perde tudo? O que realmente implica essa não obrigação da empresa de estender a oferta ao minoritário?
    obrigado desde já!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá anon,
      Na bolsa nada se cria, nada se perde, tudo se transforma (mesmo que seja em pó), se troca ou se transfere, rs.
      Neste caso, como as ações não possuem Tag Along, um OPA de fechamento de capital obrigaria a compra apenas das ações ordinárias, que possuem Tag Along. Com isso, baseado em casos parecidos que aconteceram na bolsa, há uma correria para vender as ações preferenciais, o que acaba fazendo o seu preço desabar.
      Os detentores das ações preferenciais após o OPA não perdem sua representatividade na empresa, ou seja, continuam sendo sócios preferenciais, recebendo dividendos e demais retornos que a empresa tiver. A questão é que a empresa se torna fechada, e não será mais possível negociá-la na bolsa. Você se tornará dono de ações de uma empresa fechada.
      Entenda que mesmo que as ações tivessem Tag Along, você não é obrigado a vendê-las para fechamento de capital. Mas pelo menos há a possibilidade de venda das ações sem grande perda.
      Abraços

      Excluir
  22. Legal, AP!

    Sou de SC, e os produtos da Excelsior são bastante comercializados por aqui. São produtos com bom preço e ótima qualidade, competem de igual para igual com concorrentes como a BR Foods.

    A sua análise é perfeita! Só resta saber o que o futuro reserva a esta empresa...

    Eu acredito que a Excelsior ainda tem muito o que crescer e está no caminho certo para isso.

    Bons investimentos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá MRE,
      Muito obrigado pelo seu feedback. Não moro em área de abrangência da empresa e por isso não tinha nenhuma impressão sobre o produto da empresa, algo que acho ser essencial e já me evitou algumas furadas (a Positivo é um exemplo).
      Também acho que ela tem muito a crescer e não é difícil pensar em uma empresa do tipo lucrando meros 70 milhões no ano (o que seria 10 vezes mais do que ela lucra atualmente). Infelizmente o Tag Along é o que pega.
      Abraços

      Excluir
  23. Olá Adp, sempre recomendo seu blog para leitura de amigos que não acreditam no Buy & hold.
    Como muitos,também não conhecia essa empresa.As ações tem Tag Along?Parece que as ações tem pouca liquidez,qualquer coisa que dê muito certo ou muito errado vai dar lucro extraordinário ou um grande prejuízo.Tô fora dessa.
    No momento estou montado a minha carteira com cosan,hypermarcas e sanepar e Helbor.Vou adicionar mais três.Cansei de girar patrimonio e agora vou segurar por mais tempo.
    Por ganhar pouco e ter quase 40 anos meus país estão me ajudando com minhas contas agora.(sempre fiz questão de pagar por minhas viagens,extravagâncias e outas besteiras).O orgulho acabou já que meu capital não ultrapassa os 100.000,00 desde 2012!Tenho um ape que está vazio e comprei na planta e estou tentando alugar.
    Fiz muitos trades vencedores em 2016.Mas a grana pagou prestações do ape e outras despesas.
    Agora vou acessar o hb apenas na sexta feira,para acabar com essa porra-louquice de ficar comprando e vendendo desenfreadamente.
    eu se tivesse sua posição em Mdia3 não trocaria por Excelsior.A Cgra4 é muito conservadora,Banco Paraná já tive e não gosto.O melhor banco médio é abcb4.
    Mas cada um é o joquei do seu proprio cavalo.
    Desejo sucesso e felicidades e mais uma vez parabéns por seus resultados e por analises que sempre me fazem aprender mais um pouco.
    abraços,Leonardo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Leonardo,
      Como disse na postagem, não tem Tag along.
      Eu não troquei MDIA por Exceldior.
      Banco Paraná está fechando capital e meu retorno nele não está ruim, rs.
      ABCB4 é bom, mas acho que perdi um pouco o ponto nele.
      Abraços e sucesso

      Excluir
  24. Olá,

    Sobre Paraná Banco, cuidado! O fechamento de capital não é certo. Apostaria que não vai fechar, mas não me perguntem porque. Esudem, se informem, pesquisem.

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá anon,
      Não vejo muito bem o motivo de seu aviso de tomar cuidado, sendo que sou sócio da empresa há vários anos e, por mim, continuaria por gostar dela. Então qual seria o risco?
      Sobre o fechamento não ser certo, eu estou me baseando pelos comunicados da empresa, que já contratou até outra empresa para avaliar suas ações. Certo não é, mas não vejo qualquer problema nela não fechar.
      Abraços

      Excluir
  25. Ótimo post, boas explicações.

    Abs.

    ResponderExcluir

Anônimos, contribuem e deixem um nome para que seja possível outras pessoas fazerem referências, estabelecendo melhor a troca de ideias. Educação é sempre bem vista.
Mensagens de trolls serão moderadas.