segunda-feira, 19 de março de 2018

Pare de dizer que preço não serve para nada!



Uma coisa que me incomoda nas minhas atividades de investidor blogueiro é ocasionalmente esbarrar com alguém afirmando que o preço de uma ação não importa. Normalmente quando a pessoa realiza esta afirmação, vem em conjunto uma série de proposições do tipo “quem vê preço compra topo e vende fundo”, “faz futurologia”, “é trader, não holder”, “faz parte da manada”, tudo sem qualquer embasamento e sem a devida explicação ou nexo causal, o que acaba revelando que a afirmação trata-se de uma falácia, como se ao considerar preço em suas análises, o investidor terá que arcar com suas supostas consequências indiscutivelmente indissociáveis. Eu e muitos outras pessoas são prova viva de que o preço de uma ação é tão importante quanto outros fatores, sem colocar em risco seu patrimônio. Aliás, não apenas eu tenho essa visão. É seguro afirmar que a percepção de que considerar o preço de uma ação é intrínseca ao conceito de investimentos.


Para que se investe? Investe-se hoje para se colher valores maiores amanhã. Esta é a essência de um investimento. Se uma pessoa diz que preço não serve para nada, logo ela tem a certeza absoluta de que amanhã ela colherá um valor maior (afinal de contas, ela está investindo e ignorando o preço a ser pago). Isso mostra que na verdade os que ignoram o preço são verdadeiros futurólogos, pois eles têm a certeza de que tanto faz o preço pago por um ativo, amanhã ele colherá mais. Por outro lado, aqueles que além de analisar sua saúde financeira, analisam também o preço a ser pago para ser sócio, sabe que não é prudente sair pagando qualquer valor pelo que é oferecido por aí.


Além do exposto acima, não só o conceito de investimento corrobora com a importância de preço, como também arrisco a dizer que toda a literatura séria concorda com isso. Já li diversos livros de uma gama de autores diferentes e nunca vi uma única oração afirmando que preço não serve para nada. O que já vi foram menções dizendo a desimportância de acompanhar as flutuações diárias do mercado, o que concordo totalmente. Mas existe uma diferença abismal entre (1) acompanhar diariamente as ações e (2) considerar o valor de mercado de uma empresa na hora em que se deseja adicioná-la ao seu portfólio. 


Outra menção é a de artigos mostrando a possibilidade de investidores terem sucesso no mercado de ações sem considerar o preço do que está comprando. Isso obviamente é possível. Mas é preciso entender que o fato de você ignorar algo não significa que aquilo não serve para nada. Em minhas compras adoto como critério ignorar o patrimônio líquido das empresas, o que me fez comprar ações da Cielo no primeiro trimestre de 2011, uma empresa que tinha um patrimônio ínfimo perante seu tamanho. Como meu histórico mostra, obtive retornos maravilhosos com essa empresa. Ora bolas, poderia eu então dizer que patrimônio líquido não serve para nada? O que uma coisa tem a ver com a outra? Se eu atravesso uma rua sem olhar para os lados e sobrevivo a isso, então quer dizer que olhar para os lados não serve para nada?


Observe bem a gravidade da proposição “O preço não importa”. “Preço não importa” significa exatamente o que se afirma, ou seja, o preço do que se está pagando não possui qualquer importância. Desde uma bala, um pãozinho, um móvel, um imóvel, um empreendimento, dentre outros, você consegue imagina qualquer coisa comprável nessa vida no qual “preço não importa” se aplica? Por isso se aplicaria única e exclusivamente ao mercado de ações?


Se ainda não está convencido, veja o exemplo das duas empresas abaixo:




Duas empresas bem conhecidas pelo público investidor. Uma é a Cielo, uma companhia redondinha, bem administrada e lucrativa. A outra é a gigante americana Apple. Considerando os dados atuais das duas empresas, você compraria hoje Cielo pagando o preço de uma Apple? Em outras palavras, você compraria Cielo, considerando os dados patrimoniais atuais, pagando um preço por ação que refletem um valor de mercado de R$ 2,9 trilhões? Se você insistentemente diz que sim, então realmente és um autêntico “preço não importa” e um candidato a perdedor de mercado. Não precisa ser nenhum mestre guru para perceber que isso seria um absurdo. Qualquer pessoa que conheça um pouquinho as duas empresas sabe que o valor de uma Cielo não é equivalente a uma Apple, mesmo sendo um total ignorante em análise de empresas.


Alguns podem argumentar que o exemplo é absurdo. Eu replico argumentando se o absurdo na verdade não seria o chavão “preço não importa”. Se preço não serve para nada, então tanto faz o valor cotado, segundo suas convicções.


Ah, mas vale o que ‘tá na pedra’ e hoje a Cielo não está cotada a quase 3 trilhões”. Ufa, ainda bem! O mercado atinge preços irracionais justamente quando seus participantes acreditam que “preço não importa”, pois sempre terá o famoso idiota maior para comprar por um preço maior ainda em busca de repassar a bomba para outro. Este pensamento de “preço não importa” é típico de bolhas.

Você não considera o preço de uma ação em suas análises? Ótimo! Você tem todo o direito de ter seus critérios pessoais e não há qualquer problema nisso. O problema é quando você transforma um "não considero o preço de uma ação" em "preço não serve para nada", principalmente quando não apresenta sustentação ou embasamento. Isso pode ser interpretado como arrogância e pode revelar seu desconhecimento no mercado. Ter critérios pessoais é normal, o anormal é tentar impô-los a outros investidores.


Quando se começa a contestar o chavão “preço não importa” e as incoerências dessa afirmação, seus escassos defensores começam a argumentar que não é bem assim, que não se deve levar a afirmação ao pé da letra, que você está interpretando errado a frase, que na verdade a afirmação se refere às flutuações diárias, que na verdade ela só serve para os iniciantes, que só se aplica a quem tem pouco dinheiro e outras bobagens. No fundo, quando pressionados, os partidários dessa afirmação dão a entender que a frase que eles adotam é “preço não importa desde que ele seja razoável”, o que é tão coerente quanto “não me importo com a cor do carro desde que seja preto”.


A real é que “preço não importa” é um chavão simplista, irreal, sem embasamento e improvável de se pôr 100% em prática. Por favor, pare de dizer que preço não importa.

121 comentários:

  1. Perfeito AdP. Essas e outras Bastterites são discurso dos pseudo-entendidos. E assim o big dog faz a lavagem cerebral e vende seus acessos blue, onde ele realmente ganha o dinheiro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem é o imbecil que fala isso?
      Mais imbecil ainda é quem segue e paga pra isso... É PREGUIÇA de estudar sozinho...

      De qualquer forma, toda manada tem um líder...

      É um modo de empurrar a sardinhada pra algum lugar...

      Abraco

      Excluir
    2. Não sei se podemos chama-ló de imbecil, mas um dos maiores propagadores dessa frase: "preço não importa" é o senhor VIVER DE CONSTRUÇÃO.

      Vários comentários já o refutaram e ele insisti com isso.

      O AdP mesmo já fez comentários ponderando a importância do PREÇO, Mestre dos Dividendos idem, eu como anônimo, mas o cara(VdC) tem um ego enorme e não aceita ser contrariado, ele vai seguir balbuciando essa inverdade.

      Excluir
    3. Ninguém é dono da verdade. Deixe o VDC em paz.
      Abraços

      Excluir
    4. Este anonimo tem problemas de interpretaçao de texto, entao releve.

      Preço nao importa quando voce sabe o que esta fazendo, e isto nao diz apenas no momento da compra, e sim na manutençao de uma açao mesmo em momentos de crise, pois é sabido que muitos vendem no panico.

      Preço nao importa significa deixar de lado a emoçao da cotaçao e analisar os balanços: A divida esta controlada? Os lucros estao coerentes com a estrategia? A margem esta boa?

      Todos estes sao conceitos importantes, acima do preço.

      Especialistas vao buscar distorçoes de preço, investidores normais e burros como eu buscarao empresas boas, focando no longo prazo, dentro da estrategia definida.

      Infelizmente este é o retrato da situaçao brasileira: Um anonimo que prefere xingar e brigar, ao inves de trazer comentarios que agreguem numa discussao.

      O motivo? Se preço importa, como anon voce calcula para saber se uma açao esta descontada? Nao copiando o que o mestre dos dividendos sabiamente pontuou, tenho muito interesse em saber seu metodo de precificaçao.

      Provavelmente voce deve deve ser uma pessoa muito bem sucedida e eu quero aprender!

      Obrigado

      Excluir
  2. AdP não tenha duvida! Você está coberto de razão. Nem perco tempo com essas discussões, cada qual sabe onde aperta o calo, mas na minha opinião o preço importa e muito!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nobre Guardião, sempre bom vê-lo por aqui.
      Abraços

      Excluir
  3. é óbvio que preço não importa para os pequenos, apenas importa para os grandes que compram milhões de uma vez pra trade de valor.

    O negocio é comprar todo mês um pouco, e ir acumulando patrimônio em boas empresas!!!

    Preço não importa!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "O negocio é comprar todo mês um pouco, e ir acumulando patrimônio em boas empresas!!!"
      Essa é a falácia. Misturam uma coisa com outra. infere-se no seu comentário que quem considera preço não compra todo mês e não acumula patrimônio, o que é uma inverdade. O extinto INI (Instituto Nacional de Investidores) recomendava justamente a técnica de acumulação mensal e nunca caiu no erro de dizer que preço não serve para nada. Acumulação de patrimônio é o objetivo de qualquer investidor. Eu mesmo invisto todo mês e olho preço. Por que vocês insistem em cair no argumento falacioso de que considerar preço não acumula? O problema é que algumas pessoas utilizam este argumento óbvio (acumular patrimônio) e misturam com preço não importa. O que tem uma coisa a ver com outra?
      Então quer dizer que os pequenos devem comprar Cielo a preços de Apple? Só porque são pequenos? Por que? "Trade de valor", de onde você tirou este termo? Qual literatura apoia suas afirmações?

      Excluir
    2. Acho que é negócio e montar uma carteira bem diversificada (sem pulverizar) e ir comprando mensalmente de modo a tentar equilibrar o peso de cada ação para diluir o risco, e na hora da compra, comprar a que estiver com o maior desconto na cotação. E acho que vai chegar uma hora em que vai ter que comprar umas das empresas da carteira por um preço um pouco mais alto devido a necessidade de equilibrar os valores para a porcentagem de risco ficar mais ou menos igual na carteira.

      Excluir
  4. Como sempre um excelente Post. E não posso concordar mais !
    Assim que iniciar minhas operações em RV, quero unir essas duas escolas de operação ( tecnica e fundamentalista ) na hora da escolhas dos ativos.
    Mas na minha concepção é simplesmente inviável ignorar o preço que você esta pagando naquele ativo.
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Mas na minha concepção é simplesmente inviável ignorar o preço que você esta pagando naquele ativo."
      Isso serve para qualquer coisa. Eu olho o preço de tudo antes de comprar. Por que ações seria diferente? Isso não faz o menor sentido.
      Abraços

      Excluir
    2. Concordo, ADP. No supermercado e em qualquer mercado (incluindo ações) preço é algo importante.

      Excluir
  5. AdP, concordo plenamente com seu artigo, e complementaria dizendo que a relação entre o preço do ativo e seu lucro (o famoso P/L) é ainda mais importante, pois mostra efetivamente quão caro está aquele ativo. Com base na sua estratégia, análise e tudo mais, cabe a cada um estimar se esta relação entre preço e lucro vai piorar ou melhorar... Eu diria que com isso qualquer investidor já tem boas chances de prosperar. Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Bertin,
      Eu adoro a relação P/L. O problema é que, dependendo de onde você estiver discutindo, quando você cita o termo P/L te acusam, dizendo que P/L não serve para nada e que não se deve olhar o P/L isoladamente, mesmo quando seu texto fala explicitamente o P/L em conjunto com outras variáveis. Tem gente com uma tara antipreço sem fim.
      É como eu disse, se a pessoa não olha preço, isso vai dos critérios dela. Agora impor e dizer que "preço não serve para nada" é forçação de barra. Seria comprar Cielo a preço de Apple e bater palma.
      Abraços

      Excluir
    2. Valuation se trabalhar com lucro projetada .

      Tira os não recorrente do lucro e você chega PL real sobre capital social.

      Simples assim! O pessoal que ensina usar este indicador de forma errônea.


      Todo indicador tem que ser olhada em conjunto, desde analise qualitativa aos indicadores de preço, margem se segurança, taxa de atratividade e afins.

      Lanço um desafio para quem acredita que PL não serve para nada! KKk


      Quando mais você paga pelo crescimento futuro maior é o seu risco de levar nabo caso este crescimento não se confirme:

      EX: Magazine luiza atualmente

      PL 44
      EV/ EBIT = 20,43
      P/VP: 8,40
      LPA = 2
      Roe: 18,80%
      Margem líquida: 3,20%


      Quando esta empresa precisa crescer a.a para compensar o investimento?

      Crescimento do LPA 25% a.a

      Lpa = 2

      2 *25% = 50 centavos
      2,5 25,00% 0,63
      3,13 25,00% 0,78
      3,91 25,00% 0,98
      4,88 25,00% 1,22


      LPA ao final de 5 anos 4,88

      4,88 / 94 ( preços atual) = 5,14% a.a

      Quanto paga o investimento mais seguro atualmente? 7% líquido sem precisar de nenhum crescimento de outro mundo.

      Logo esta empresa é uma aberração de preço e não deve valer o risco envolvido, lembrando que quanto maior for a empresa menor taxa de crescimento do lucro.

      Muito mais fácil você dobrar um faturamento de 50 milhões para 100 milhões a.a

      Do que dobrar um faturamento de 3 bilhões para 6 bilhões a.a.


      Abraço

      Excluir
    3. Comentário cirúrgico Mestre dos Dividendos.
      Seu pensamento foi muito bem explicado e elaborado.

      Excluir
    4. O Mestre dos Dividendos costuma fazer comentários valiosos. Este mostrou que dá pra fazer uma análise para chegar a uma conclusão utilizando procedimentos simples.
      Abraços

      Excluir
    5. - Era exatamente o que ia comentar, quando vc analisa PL e LPA... vc está levando em consideração o valor da empresa.. e não investir em empresas que estão com seu valor distorcidos.

      - Agora o q eu entendo que o Baster fala sobre "preço não importa" é a analise do preço isolada... ou seja, tentar achar topos e fundos... por isso é fazer trade e não investir na empresa pra ser sócio. Obviamente que se o investidor SEMPRE conseguir comprar nos fundos, o lucro vai ser maior... porém as chances para a grande maioria dos investidores é errar a análise e no final perder a essência do longo prazo e querer fazer swing trade.

      - No final, acredito que o investidor tem que pensar... ler todas as literaturas disponíveis e extrair o que é importante para a sua estratégia de investimento.

      Excluir
  6. Olha e muito simples. Imagina uma ação da empresa ABC03. Ótima empresa, excelentes fundamentos, excelentes perspectivas de longo prazo. Hoje ela esta cotada a 40,00 a ação, porem você comprou quando o mercado estava em baixa, o setor sofrendo e seu preço médio e de 10,00. O investidor que não se importa com preço, comprou na euforia, quando todos acreditavam que a economia ia bombar e seu preço médio e de 50,00. Hoje que esta lucrando?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá anon,
      Obrigado pelas considerações.
      Devemos observar que considerar preço não é garantia de ganhos. Esse é um dos argumentos falaciosos dos atacantes: "olhar preço não é garantia de nada". Claro que não. Ninguém afirma isso e se a pessoa quer garantias ela deveria sair da bolsa.
      Mas esse chavão "preço não serve para nada" é facilmente espalhado em um mercado de baixa, que aconteceu no Brasil nos últimos anos. Quero ver sustentar isso em um mercado de alta.
      Ninguém aqui esta advogando que preço é tudo, apenas que o preço é uma dentre várias variáveis que podem ser consideradas em suas análises.
      Abraços

      Excluir
    2. Isso ai que você descreu é velha margem de segurança do graham.

      Se o mercado cair os dois perdem, porém investidor que esta comprando mais embaixo perde menos do que investidor que estiver comprando na faixa de cima.


      EX: Se você comprou a 10 você tem uma margem de 30 reais em relação a quem comprou por 40.

      Se mercado cai para 20 você deixa de ganha 20, mas ainda esta no lucro.

      Agora quem comprou por 40 já perdeu 50% do investimento e precisa de uma alta de 100% para recuperar investimento.


      Excluir
    3. Se o investidor que comprou a 40 é holder focado no longo prazo e a empresa continua boa, ele não perdeu nada, pois não vai vender no fundo em pânico.

      Pelo contrário, vai aportar mais na empresa. No exemplo dado, o PM vai cair a 25 (40+10/2). Sabidamente, cotação segue lucro no LP, isso que importa no final das contas.

      Abraços!

      Excluir
    4. Pela sua lógica isso só daria certo caso você não tiveste passado anos comprando na alta.

      Tente fazer PM para baixo depois de comprar 100 mil reais ao longo de anos, e faça isso apenas com aporte e reinvestimentos.

      Isso só é valido para quantias pequenas.

      Abraço

      Excluir
    5. O mantra da cotação segue lucro não considera crises.

      A melhor empresas do mundo passam por crises sistêmicas de tempo e tempos.

      Ai você vai ver custo oportunidade aumentar e o lucro da empresa cair de para queda junto a cotação.

      Excluir
  7. Show de bola AdP, concordo 100%!

    Acho que a filosofia "preço não importa" é muito válida para iniciar os investidores inexperientes na filosofia no Buy and Hold, muitos acham que bolsa é só trade, ficar olhando gráfico, etc.

    Mas é óbvio que depois de superado o estágio de iniciante, não faz sentido comprar ações sem considerar o preço como uma das variáveis de escolha. Infelizmente os defensores ferrenhos da filosofia "preço não importa" acabaram se perdendo na filosofia e hoje adotam uma postura míope dessa corrente de pensamento.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não há validade em iniciar investidores inexperientes com um conceito errado.

      Excluir
  8. Concordo contigo AdP! Chavão super simplista. Sabe aqueles papagaios de pirata? Pois é...

    Uso a alocação de ativos há anos, uma estratégia vencedora, e uma de seus fundamentos principais é o rebalanceamento dos ativos. Que são desbalanceados justamente pelo... preço...

    Abraço!

    ResponderExcluir
  9. oi alemdapoupanca.

    Sempre leio q a pessoa deve acumular patrimonio para depois viver de renda mas, nunca explicam oq fazer depois q o patrimonio ja esta formado.

    Poderia me dizer oq fazer? "Oq fazer para fazer retiradas mensais" e assim
    sera todo mes pro resto da vida(sim, quero me aposentar).

    ações? TD cupom? FI? outra opção?

    Ajuda ai amigo to perdido.....vlw

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pra quem já conseguiu acumular uma grana boa o suficiente para IF na Bolsa, o melhor caminho pra ter rendimento mensal é FII

      Excluir
    2. Anon,

      Imagine que voce conseguiu acumular 3 milhoes e possui rentabilidade mensal de 0,5%, ou seja, 15 mil reais. Poderia ser em TD, FIIs ou mesmo açoes (apesar dos dividendos serem inconstantes em relaçao a renda fixa e ate mesmo FIIs).

      Voce tendo 15K mes numa IF, poderia por exemplo viver com 10K e sempre reinvestir 5K, reduzindo o risco de reduzir seu portfolio e ter riscos na IF.

      Pra mim IF = Sempre ter que reinvestir parte dos rendimentos.

      Exceçao: Viver de renda que travou uma taxa no TD ate 2045 que ja repoe a inflaçao.

      Excluir
    3. Te respondo com mais precisão daqui a 40 anos!rs Mas no momento vou viver de FIIs, dividendos de bancos/empresas de energia e TD cupons.... resumindo, nessa fase depois de ter acumulado o patrimônio só investi em ativos que me geram renda.

      Sr. IF365

      Blog IF365 | Acompanhe meus últimos 365 dias antes da IF e Aposentadoria Antecipada
      https://srif365.wixsite.com/if365

      Excluir
  10. Concordo mas tem gente que só olha pra dividendos ai sim tanto faz...

    ResponderExcluir
  11. Se o Viver de Dividendos ler isso ele tem um infarto..o cara é teimoso pracas e nao olha preço...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele olha preço sim.
      Estava usando fluxo de caixa descontado por este tempos.

      Excluir
  12. Concordo parcialmente.

    Quando o investidor nao sabe muita coisa, é preferivel pagar uma ambev cara do que uma csn "barata".

    O conceito de preço nao importa significa "pare de girar seus investimentos", pois quando cai é a primeira coisa que a maioria faz.

    Pra quem ja esta no seu nivel de analise adp, concordo que o preço faz diferença, mas nao entendo por que desmerecer um serviço tao bom que prega ao investidor acumular ao inves de girar patrimonio.

    Abraçao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Penso parecido com o VdC.

      No começo, o pensamento "preço não importa" é ótimo, pelos motivos citados. Mas conforme se consegue mais conhecimento esse mantra para de fazer sentido.

      Por mais em cima do muro que pareça, concordo tanto com o Bastter quanto com o AdP.

      Excluir
    2. Concordo com VDC, e digo mais, 90% da população brasileira não está apta a tomar decisões de investimento pelo preço.
      A questão é: A estratégia "basteriana" não é a mais rentável mas será que ela não é eficiente e tem menor risco para investidores amadores?

      Excluir
  13. ALP, acho este tema muito pertinente.
    Para mim que estou começando, até o presente momento, creio que preço é importante, mas não isoladamente. Mas ainda sim, estou em reflexão. Por exemplo:
    a) Por que mesmo com bons fundamentos, uma ação de uma empresa cai (não me refiro diariamente, mesmo com o tempo)?

    Quais critérios você utiliza para avaliar o quanto aquela ação vale o que o mercado está precificando?

    Um abraço @-@

    ResponderExcluir
  14. Polêmica no ar! A finansfera tava precisando de uma pouco de agitação rsss.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  15. Prezado AdP,
    Acho que o preço de compra importa...mas na minha opinião o grande problema do investidor iniciante é fazer preço médio pra baixo enquanto o ativo vai perdendo os seus fundamentos lentamente...são poucas as pessoas que sabem identificar o início da degradação de uma empresa e poucos conseguirão suportar por muito tempo o derretimento no patrimônio.

    Parabéns pelo blog
    Abraço

    ResponderExcluir
  16. Isto quem diz bastante é o mimizento do Viver de Construção, e vai falar o contrário ? Ele exclui comentário sem dó. kkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ok, mas deixa o cara em paz. É opinião dele de acordo com a experiência dele. Qual o problema disso?

      Excluir
    2. Estou aqui num blog que nem é meu, querendo discussao sadia. Gosto pra caramba de falar sobre açoes, fiis, e mercado em geral.

      Quais sao seus argumentos? Gostaria muito de entender, pois eu me considero um total idiota e aprendizado nunca é demais.

      Com certeza meu pequeno patrimonio foi feito com muita sorte, nada mais, e eu quero muito aprender metodos de precificaçao, pois assim saberei mais do que todos ds bolsa e poderei enriquecer, eu acho.

      Com tanto conhecimento eu nao pensaria duas vezes: Iria empacotar e vender cursos.

      Muito legal saber que temos especialistas em valuation aqui! So conhecia o Mestre dos Dividendos!

      Excluir
    3. é Anon, já ouviu o ditado "O peixe morre pela Boca", pois é...

      Excluir
    4. Caro Stifler, acho que voce se confundiu e comentou logado ...

      Entao é voce criando estes tópicos anonimos me denegrindo? Pois é muita cara de pau vir comentar logo em um que um "suposto anonimo" me critica.

      Cara, sinceramente, larga do meu pé, vai criar suas postagens da real ... Nao tenho interesse nenhum na sua vida, gostaria que a reciproca fosse verdadeira.

      Eu hein? Que perseguiçao infantil!

      Fui!

      Excluir
  17. Outra coisa que poderia falar desse MANEZAO!!
    fala que RENTABILIDADE tbm nao importa...
    Mas depois diz que custos de corretagem "fazem toda a diferença a longo prazo"...
    Ora!!!!!! Eu não digo que ele otário, pq ele é bem esperto e cobra pelas idiotices que idiotas acreditam.
    Eu digo que otário é quem segue e paga por isso.
    Eu não pagaria R$0,01 !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você se refere ao Bastter?
      Tenho minhas críticas em relação a ele, como por exemplo esse chavão de que preço não importa, sendo ele o maior expoente, e não concordo com isso.
      Entretanto, manezão e idiota ele não é. Ele possui uma excelente plataforma de promoção de educação financeira, ajudando muitos ex-jogadores da bolsa a se tornarem, de fato, investidores. Muita gente que estava na jogatina dos micos foram convertidas ao investimento de empresas lucrativas e com bons fundamentos.
      Se ele cobra por um serviço, ele não está obrigando ninguém a fazer isso. E se as pessoas assinaram o serviço e continuam assinando, deve ser porque o serviço possui algum atrativo que agrada as pessoas. Não vejo nada de errado nisso. Particularmente nunca assinaria o serviço pois para mim não há qualquer atratividade, mas não recrimino que oferece nem quem assina.
      Por favor, tenha mais respeito com o Bastter. Óbvio que esta postagem é um contraponto do que ele costuma dizer, mas isso não quer dizer que atribuiria nenhum dos adjetivos que você disse. Pelo contrário. congratulo-o pela promoção da educação financeira que ele oferece, apesar de discordar de algumas questões.
      Abraços

      Excluir
  18. Preço importa sim, dentre varias outras coisas. Belo post.

    ResponderExcluir
  19. Preco importa dependendo o quanto de dinheiro voce colocar, para o pequeno investidor acredito que nao importe ate porque no longo prazo se a empresa continuar boa e crescendo seu preco medio tendera a zero.
    O problema e que muitos que se apegam ao preco em si acabam comprando so lixo nao e mesmo?
    Vi alguns bloqueiros zerarem posicoes na bolsa aos 60k.. E ai como fica?
    Como voce disse cada um sabe onde o calo aperta hehe.

    ResponderExcluir
  20. Ola Adp,

    Não sou entusiasta do “preço não importa” mas compreendo as vantagens do pequeno investidor que não tem tanto gosto pela análise em segui-lo, por isso não condeno o uso e dependendo do meu interlocutor até usaria esse approach.
    No que se refere à tese do preço não importa você passou batido no argumento mais importante que é o de mercados eficientes. Tem um monte de gente inteligente, competente, cheia da grana comprando e vendendo, será que meus conhecimentos modestos irão ser mais efetivos que essa turma toda? Então eu deixo eles formarem o preço e compro com outros métodos. Particularmente curto uma retração. Porque acima de tudo, não é porque se usa matemática que economia é ciência exata.

    ResponderExcluir
  21. Em atenção ao comentário do Anônimo 19 de março de 2018 14:51 criticando o Bastter, sem defendê-lo, mas ele próprio já mencionou em tópicos que o preço importa, sim...

    Quando ele simplesmente diz que "preço não importa", quer dizer para o pessoal parar de olhar essa variável e aprender a analisar balanços primeiro, senão vai ficar girando patrimônio e só perdendo dinheiro. O objetivo dele é ensinar aos iniciantes e leigos como filtrar empresas ruins. E, nada melhor que isso, lutando para afastar o "está barato / está caro".

    O que ele quer dizer é que se você considerar só o preço na análise, de que está caro ou está barato, vai deixar de comprar empresas boas por estarem "esticadas" ou, pior ainda, vai comprar empresas totalmente sem fundamentos por "estarem baratas".

    Usando o exemplo do tópico, alguém olha o preço da Apple e "hum está caro, não vou comprar", mas nunca sabe qual a hora de comprar (quando vai estar barata?) e a empresa continua crescendo, lucros cada vez melhores e o preço cada vez mais caro.

    Somos todos leigos, então a filosofia dele é: analise os balanços e aprenda a comprar valor, não preço.

    Tudo isso se resume no preço não importa e acaba sendo mal compreendido.

    Não significa que você vai pagar qualquer preço por qualquer ativo. Mas saber e ter consciência dos balanços, para não cair no erro de comprar algo ruim por "estar barato".

    Quem tem conhecimento para fazer valuation a fundo, obviamente, já está num patamar superior e a lição de simplesmente "identificar empresas ruins" já não serve mais. Vide as postagens do Mestre dos Dividendos, sempre uma aula com lições preciosíssimas.

    O Senhor Ministro resumiu tudo perfeitamente (citando):

    "Mas é óbvio que depois de superado o estágio de iniciante, não faz sentido comprar ações sem considerar o preço como uma das variáveis de escolha. Infelizmente os defensores ferrenhos da filosofia "preço não importa" acabaram se perdendo na filosofia e hoje adotam uma postura míope dessa corrente de pensamento."

    O VDC cita bastante que "o preço não importa", mas sei bem o que ele quer dizer com isso, tal como já esclareceu nos comentários.
    É simplesmente o que eu faço, se eu gosto da empresa, já analisei os fundamentos e quero aumentar minha participação nesse momento, simplesmente lanço a ordem a mercado e pronto e se amanhã cair, não vou sair correndo em pânico para vender.

    No mais, boa postagem para instigar a reflexão.
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo. Não assino o site dele, mas vejo os comentários do forum e compreendi a mesma coisa sobre o "preço não importa" que, baseada também em outros critérios, faz você escolher uma radl3 (78,00) ou mdia3 (54,00) no lugar de uma ppla11(1,30) ou tpis3(2,50).

      Excluir
  22. Concordo plenamente com suas anaálises AdP, o preço é fundamental para tomadas de decisões devemos sempre ter um embasamento técnico e nunca deixar se levar pela manada e emoções obrigada por compartilhar seu conhecimento!

    ResponderExcluir
  23. A "Filosofia Bastter" é modo interessante do pequeno investidor encarar não só a compra de ações, mas investimentos em geral. Para mim ela está funcionando bem, pois não fico me preocupando com as oscilações de cotação.
    Esses dias aconteceu algo interessante, a MDIA divulgou um belo resultado do 4T17, mas o preço da ação caiu alguns reais. Mas a empresa continua a mesma.
    Quando comecei a ler sobre a bolsa afirmavam que tínhamos que analisar os gráficos, colocar stop. Imagina se eu tivesse colocado um stop de 10%, teria vendido o ativo?
    Outra bobagem que eu lia em blogs e de alguns educadores financeiros...era história de ué para entrar na bolsa tem que ter 10k ou aportes x valor. Ou que é ruim comprar no fracionário.
    Eu iniciei com 300 reais e os custos operacionais foram se diluindo com o tempo.
    Uma das maiores bobagens que eu caí, foi se um outro portal que querem te ensinar a achar o preço justo das ações. Uma infinidades de check lista..margem de segurança...claro você precisa "deles" para se iniciar..fui na onda..e deixei de comprar ações que segundo os cálculos deles estavam caras...nem preciso dizer que depois me arrependi de ficar nessa paranóia de múltiplos e check lista.
    Eu não sou bajulador do Bastter, não concordo com todas as suas ideias, mas para o pequeno investidor a sua filosofia de investimento faz o cara dormir tranquilo e não gastar tempo com coisas que vão te acrescentar quase nada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "para o pequeno investidor a sua filosofia de investimento faz o cara dormir tranquilo e não gastar tempo com coisas que vão te acrescentar quase nada"

      Melhor resumo da filosofia bastter possível, Anon.

      O que mais me agrada no site dele é a variedade de temas debatidos. O cara estimula todo mundo a focar no que interessa: saúde (esporte, alimentação, tranquilidade), família, auto-valor (estudos e aumento de aporte como consequência).

      Não concordo com algumas coisas dele, mas concordo com a maioria.

      Excluir
  24. Fala, AdP. Blza?

    Preço importa sim. Se conseguir acertar a baixa. Se for um pequeno investidor amador focado no longo prazo, não faz diferença. Vai aportar por décadas em boas empresas e vai pegar altas, baixas, médias etc..

    No LP, investindo em boas empresas (geralmente ditas "caras") o PM tende a zero. Investindo em empresas ruins e baratas, o dinheiro tende a zero. Aqui não quero colocar quem faz valuation ou quem segue a filosofia do preço não importa em nenhum dos lados, pois ninguém tem garantia de nada.

    Vejo que o colega Investidor Precoce já fez uma explanação muito boa sobre as bases dessa afirmação, também.

    Em resumo, importa, sim, mas não é um pequeno investidor amador que vai conseguir se beneficiar disso. Você e outros colegas foras-de-série PODEM se beneficiar da valuation, algo muito difícil para a maioria dos outros amadores, eu incluso.

    http://content.schwab.com/web/retail/public/owners_manual/principle-act.html

    Ciente da minha limitação e após fazer um esforço sincero para compreender os fundamentos do que ensina o Bastter, prefiro seguir a filosofia onde ela me agrada e está adequada aos meus conceitos.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  25. Parabéns ADP, são textos como esse que somam conteúdo a blogosfera. Abraço!

    ResponderExcluir
  26. tenho que concordar com o Investidor Precoce.
    preço não importa é um jeito de desintoxicar o pessoal que chega lá.

    no fundo, se usar o Bastter System, preço importa sim, já que ele acaba usando o valor da cotação para indicar o que tu precisa comprar naquele mês.

    PS: quem quiser trocar links é só falar :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1º - Muitos educadores e escritores não precisam usar de aberrações para "desintoxicar". Basta educar da forma correta. Eu fui desintoxicado pelo antigo Instituto Nacional de Investidores e pelo blog Leitão em Ação, que me levaram a leitura de diversos livros. Nenhuma destas fontes precisou utilizar argumentos absurdos para desintoxicar. No blog do Leitão em Ação, por exemplo, há comentários bem antigos meus (usava outro pseudônimo) perguntando sobre preço, e o mesmo me falava que antes de tudo é preciso observar a qualidade das empresas, lucratividade e endividamento. Nunca disse que preço não importa, mas sim que devemos olhar o conjunto. Ensinar que algo é errado utilizando um erro continua sendo errado.
      2º - Bastter System é alocação de ativos. E é preciso acompanhar o preço das ações para utilizar, logo é outra incoerência.

      Excluir
  27. http://viverdedividendos.org/tudo-sobre-trade-de-valor/

    ResponderExcluir
  28. Excelente Post.

    Fiz um enquete sobre este assunto no meu blog, os resultados foram 58% para o preço importa e 42% para o preço não importa.

    Abraço e bons investimentos.

    ResponderExcluir
  29. Fala ADP,

    Só para provocar você.

    PREÇO NÃO IMPORTA!

    Abraços meu amigo.

    ResponderExcluir
  30. Existe uma coisa chamada desdobramento. As empresas fazem para aumentar a liquidez quando um lote é considerado "caro". Quando isso acontece, o preço das ações é dividido por um certo valor e a quantidade de ações que um investidor possui é multiplicado pelo mesmo valor. Isso acaba com qualquer estudo de preço.

    Preço não importa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O investidor que conceitua caro ou barato através do valor absoluto da ação tem que tomar na cabeça. E isto claramente se aplica a você.
      Abraços

      Excluir
  31. Além da Poupança,
    Sua postagem foi bem sensata. De fato sempre vi preço como algo fundamental na hora de se comprar qualquer papel.
    Seu post foi importante para a blogosfera, tal como os comentários gerados na discussão.

    Muito bom.

    ResponderExcluir
  32. Preço importa, quem não quer comprar barato e vender caro? Agora quero ver acertar se vai subir ou descer para efetuar a compra.... faça a matemática que quiser, mas se não tiver bola de cristal "lustradinha" não vai adiantar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Errado está naquele que utiliza algum método de precificação para adivinhar se vai subir ou descer. Outra falácia utilizada por aí.
      Quem tem bola de cristal são a turminha do "preço não importa", pois se a pessoa investe em busca de colher algo maior na frente e ignora o preço comprado, logo ele tem certeza absoluta de que este algo será maior lá na frente.
      Abraços

      Excluir
  33. uma coisa que me esqueci no comentário anterior: existe uma lógica matemática para o "preço não importa" quando você investe a longo prazo. Quanto mais aportes você fizer naquele ativo, menor o impacto do aporte no preço médio.
    Digamos que ao longo do tempo você faça aportes iguais em um mesmo ativo XPTO.
    O primeiro aporte equivale a 100% do total, o segundo a 50%, o terceiro a 33%, e por aí vai. Daqui 100, 150 períodos, o impacto do aporte no preço médio é quase imperceptível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu fico imaginando você dizendo isso aos acionistas da BRFS3 que pagaram caro pela ação durante um bom tempo, falando para eles que preço não serve para nada pois eles possuem um bom estoque de suas ações. Então ter um bom estoque de ações mostra que preço não serve para nada, mesmo que todo este estoque tenha sido comprado caro? Não faz sentido.

      Excluir
    2. Itaú, Ambev e Wege são empresas bem caras e foram assim nos últimos 5 anos, curiosamente estão entre os maiores retornos da minha carteira. pegar exemplo de empresa que deu errado é bem fácil (e olha que BRFS3 dava sinais que poderia ser uma bomba, independentemente do preço)

      Excluir
    3. Hahaha que belo exemplo esse da BRF, AdP!

      Olhe o gráfico descontado da ação BRF3 ao longo das últimas 2 décadas, quem mantém ações da antiga Perdigão (PRGA3), que virou BRF Foods após fusão com a Sadia, não tá reclamando não... deve estar aproveitando pra aumentar posição (ou, pelo menos, mantendo a empresa em quarentena pra ver o desenrolar).

      http://www.fundamentus.com.br/cotacoes.php?papel=BRFS3

      Entretanto, se o investidor olhar somente a foto atual (queda de sei lá quantos %), não o filme inteiro da empresa, ou seja, basear sua análise exclusivamente em preço atual vs. preço há 1 ou 2 anos, vai arrancar os cabelos, e, quem sabe, vender no fundo em pânico.

      Excluir
    4. Me mostra aonde itaú estava cara com PL de 7 de 2014 até meados de 2016?

      WEG sim concordo que estava cara.


      Excluir
    5. O gráfico descontado não é melhor métrica para analisar retorno, pois esconde varias pegadinhas.

      Igual aquele papinho de dividendo descontado , mas que sai do fluxo de caixa da empresa.

      O ativo da empresa não tende a zero, a empresa simplesmente repassa lucro para o acionista.

      A cotação do gráfico descontado não reflete cotação da época: Uma vez que o preço na época não é o que aparece no gráfico.

      O que esta sendo passado no gráfico é que se tu tive-se comprando naquela época teria 100% de retorno sobre capital investido, convenhamos que é insignificante perante o CDI do período.

      + 110% de 2010 até hoje.

      Tivesse deixando seu dinheiro dormindo na renda fixa teria ganhado mais.

      Excluir
    6. Mestre dos dividendos,
      Então ninguém achava Itaú cara? me lembro bem que era dificil alguém que contava com Itaú. A mais barata da turma era sempre BB ou os bancos pequenos. O pior é que de 2016 pra cá é que Itaú "explodiu", então quer dizer que agora está cara?

      A minha análise de retorno é a TIR, não estou usando gráfico e nestas ações que comentei o retorno é espetacular, muito acima do CDI.

      Primeiro que estou falando de 2012 pra cá e outra que falar em CDI de 110% de 2010 pra cá você está dizendo pra quem colocou o dinheiro todo em 2010, não é meu caso que faço aporte periódicos.

      Eu calculo a TIR baseado no fluxo de caixa (aportes e retiradas).

      Abraços

      Excluir
  34. ADP, não vou me alongar no comentário (rs, acabei me alongando) pois já discuti este assunto inúmeras vezes aqui e em outros lugares. Sendo bem direto, vejo que você faz questão de distorcer o conceito de "preço não importa", preferindo assumir o significado ao pé da letra e totalmente fora de contexto, dando exemplos bem infantis como a compra de balas, sorvete ou qualquer outra coisa.

    Vamos então olhar o contrário, a afirmação de que "o preço importa" e é fator decisivo no momento de compra/venda de um papel. O que garante que você se sairá melhor que alguém que fez uma boa avaliação das empresas e montou uma carteira vencedora no longo prazo, sem se importar com preço?

    Bom, talvez você diga que neste caso depende da carteira de ambos, poh, mas então não foi o preço e sim a carteira! E se as carteiras forem identicas, será que alguém consegue escolher o melhor momento de compra que alguém que compra aleatoriamente e periódicamente? é garantido isso ou estatisticamente provável?Neste caso depende da bola de cristal, eu acho.

    Curiosamente a falácia, para mim, está justamente no conceito que VENDE MUITO LIVRO de que é fácil identificar empresas que são barganhas e que darão retorno maravilhoso e deixarão investidores ricos, isso se chama o conceito de que é fácil determinar o preço de uma ação. Na minha opinião, isso mais que uma falácia, é o "canto da sereia" e talvez por isso tenham mais materiais sobre isso que qualquer coisa em matéria de investimentos.

    Eu tenho investimentos em ações há 6 anos, dentre muitos erros e acertos, sigo aportando mensalmente em uma carteira de ações, sem me preocupar com preço. Eu estou satisfeito com meus investimentos ema ações. Mas olha que curioso, segundo meus estudos, poderia ter sido bem melhor, e sabe como? se eu tivesse aportado VALORES IGUAIS nestes 6 anos simplesmente no índice Ibovespa, e olha, sem me importar com preço. Digo mais, muitos e muitos materiais (e investidores consagrados) falam nos benefícios de aporte em índice (ou ETF). Mais curioso ainda é, sabe o que? ao aportar em ETF você simplesmente IGNORA o preço de cada ação do índice. Isso é bem controverso né? mas é a realidade, desta forma, acho que poderia ser menos enfático na sua insistente afirmação e passar a olhar o mundo por outros olhos, pois podem haver paisagens diferentes que não estão sendo vistas nas suas perspectivas.

    Apontar o dedo para outros sem ao menos tentar entender o contexto é algo que deveria ser evitado. Pior ainda é pegar uma frase, fora de contexto, e sair escrevendo que é uma falácia e que não faz sentido sem uma análise mais profunda. Pra ser honesto isso é bem decepcionante.

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. EI,

      Perfeito!

      A minha carteira de ações americanas, por exemplo, está bombando, até comentei a respeito com o VD outro dia. E isso que segundo alguns "jênios", com j mesmo, o mercado americano estava esticado, e aquelas babaquices que todos nós conhecemos...

      Preço não importa para quem faz aportes mensais, isso está mais do que comprovado, pois eu sou a prova viva disso. E olhe que não sou seguidor do Bastter, muito pelo contrário, deixei de frequentar o fórum dele há meses já.

      Eu desenvolvi o meu próprio estilo de investir, e até o momento ele está sendo um sucesso!

      Abraços.

      Excluir
    2. Olá IL3,
      Você diz que eu distorço as coisas mas de repente você precisa olhar para o espelho antes de comentar. Veja esta sua frase:
      "Vamos então olhar o contrário, a afirmação de que "o preço importa" e é fator decisivo no momento de compra/venda de um papel."
      Que distorção! Então contestar "preço não serve para nada" é "preço é um fator decisivo", mesmo quando eu disse ser sim possível obter bons retornos ignorando o preço? Além disso, em qual momento eu disse ser "fator decisivo"? Você ao menos leu a postagem? Desde quando eu contestar "preço não serve para nada" virou "preço serve para tudo" e "fator decisivo"?

      "O que garante que você se sairá melhor..."
      Toda vez que tocamos no assunto preço você fala em garantias, a velha falácia que pode ser utilizada para tentar desqualificar qualquer contexto. Me diz, o que dá garantias na bolsa? E onde eu falei que há garantias? Supondo que você faça uma postagem mostrando qual sua forma de investir. Não seria um golpe baixo eu perguntar nos comentários onde está as garantias de sua postagem, mesmo que em nenhum momento você disse que há garantias? Você está utilizando a falácia ao requerer algo que não foi oferecido e que não existe. Por favor, pare com isso. Estou quase fazendo uma postagem chamada "Pare de pedir garantias na bolsa", e o pior é que virão pessoas como você falando que estou distorcendo as coisas.

      "Eu tenho investimentos em ações há 6 anos [...] sem me preocupar com preço. Eu estou satisfeito com meus investimentos ema ações."
      "Mas olha que curioso, segundo meus estudos, poderia ter sido bem melhor [...] sem me importar com preço."
      "Mais curioso ainda é, sabe o que? ao aportar em ETF você simplesmente IGNORA o preço de cada ação do índice."
      "Apontar o dedo para outros sem ao menos tentar entender o contexto é algo que deveria ser evitado."
      Sabe, às vezes eu me pergunto se você ao menos você lê a postagem antes de comentar, porque seu comentário não contesta em nada o que eu disse. E não é a primeira vez que tenho esta impressão de que você não lê as postagens. Na postagem sobre Bitcoin você disse uma coisa que não tinha nada a ver, depois de eu ter comentado você disse que após "ter lido a postagem de novo" você mudou a opinião.
      EM QUAL MOMENTO EU DISSE QUE OLHAR PREÇO É FUNDAMENTAL? EM QUAL MOMENTO EU DISSE QUE HÁ GARANTIAS? VOCÊ DESCREVE COMO SE EU TIVESSE FALADO QUE CONSIDERAR PREÇO É UMA OBRIGAÇÃO! Pelo contrário, eu disse que é possível sim você investir ignorando o preço e ter resultados bons. Isso é óbvio. Eu ainda escrevi que se você investe e utiliza como critério ignorar preço, NÃO HÁ NADA DE ERRADO NISSO! O errado é querer empurrar seu critério para os outros! Leia antes de postar, pois seu comentário não tem nada a ver com o que eu escrevi.
      Eu invisto em ações e ignoro completamente o patrimônio líquido das empresas. Agora, desculpe a expressão, seria idiotice minha eu ficar batendo o pé falando que patrimônio líquido não serve para nada. Há uma grande diferença em "Não considero o preço dos ativos na hora que faço compras" para "preço não serve para nada".

      Excluir
    3. Continuando...
      "Curiosamente a falácia, para mim, está justamente no conceito que VENDE MUITO LIVRO de que é fácil identificar empresas que são barganhas e que darão retorno maravilhoso e deixarão investidores ricos"
      Eu quero que você me indique estes livros, pois ainda não encontrei nenhum. Detalhe, eu quero com estas características: identificação FÁCIL de empresas que darão retorno maravilho e que tenha sido um livro que vendeu muito. Me dê alguns nomes.

      No fim, acaba sendo o de sempre. Para algumas pessoas, quando você contesta a expressão autoexplicativa "preço não serve para nada", eles acabam revelando "olha veja bem, na verdade não é que preço não serve para nada, você que está distorcendo as coisas", "você está generalizando", "você não entendeu", "na verdade se aplica para os iniciantes", "só serve para quem é mega rico", "não é bem isso que você está dizendo", dentre outras desculpas, mas não admitem o erro desta afirmação.

      Excluir
    4. ADP, apesar de você responder para o IL3, acredito que estava respondendo para mim, correto?

      Veja, eu li seu artigo 2 vezes e agora, após seu comentário, li novamente. E olha, não mudou minha visão, aliás, seu texto é bem claro em seu tom e no que quer dizer. Pode ser que minha interpretação de texto seja péssima, mas muitas vezes é o escritor que pensa estar escrevendo uma coisa mas se esquece que a interpretação é uma faculdade do receptor da mensagem.

      Lendo suas resposta, reforço minha ideia inicial de não me alongar no comentário, pois é uma discussão inócua, afinal eu não vou te convencer e nem você irá me convencer, por um motivo simples, estamos olhando as coisas sob perspectivas diferentes e na verdade tratando de assuntos diferentes.

      Sendo bem honesto, eu não concordo com seu comentário resposta, e na verdade acho que você procura distorcer bastante os fatos com comentários do tipo "me diga um local em que disse isso ou aquilo". Alias, acho deselegante recortar partes do meu texto tirando de contexto.

      Pra finalizar, vou recortar e colar uma parte do primeiro parágrafo do meu comentário anterior: "vejo que você faz questão de distorcer o conceito de "preço não importa", preferindo assumir o significado ao pé da letra e totalmente fora de contexto".

      O resto está bem explicado, se quiser entender você pode reler meu comentário anterior e tentar entender o contexto.

      Abraços

      Excluir
    5. Você pode recortar e colar partes o quanto quiser. Um parte não verdadeira não se tornará verdadeira pela mera repetição.
      o conteúdo da postagem e os comentários estão registrados. Assim, qualquer leitor poderá tirar a conclusão se houve distorções e acusações, e quem fez.
      Abraços

      Excluir
  35. ADP

    Acredito que vc tenha generalizado. O que vejo muito por aí quando alguem diz para não ligar para o preço, não é exatamente essa a mensagem que a pessoa quer passar.

    Acontece que muita gente que quer ganhar dinheiro na bolsa e ter bons dividendo não pode olhar só o preço. Os discipulos de Buffet ou o bilionario Narsi preocupam-se tanto com o preço mas principalmente com os fundamentos. Talvez esteja ae o equivoco do seu post.

    Preço não é tudo, lógico que não será desprezado, mas está longo dos bons investidores olharem só pra isso. o VDC que muitos ficam incomodados com seus posts fala isso " Não utiliza preço para tomar decisões".... Ou seja, observe os fundamentos, esse talvez o principal aspecto a ser observado, mas claro que todo bom investidor vai analisar o preço tb.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. exatamente Anon.

      Há mais de 5 anos eu escuto os defensores do preço (cadê o dimarcinho), dizendo que Ambev está cara, blá, blá, blá. Há mais de 5 anos eu compro Ambev SEM OLHAR PREÇO (faram 10 aportes), e minha rentabilidade (TIR) líquida é de 14,2% ao ano.

      Excluir
    2. Dimarcinho ta esperando o bobov voltar aos 36k.
      Djones ten um pessoal esperando pra comprar desde 2010 kkkk.
      Abraco.
      Adp, ainda bem que os seres humanos tem pensame tos diferentes se nao nao haveria negocio! Araco.

      Excluir
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    4. Carteira preço importa do mestre:

      CDI: 40%
      Ibov:48,20%
      Carteira 95%

      Concordo que é perca de tempo para leigos se focar em rentabilidade.

      Aporte conta muito mais no inicio.
      O investindo tendo uma rentabilidade fenomenal num capital pequeno não faria grande diferença, creio ser o caso da grande maioria dos investidores iniciantes na blogosfera, e também não existe garantias no mercado.

      Porém pregar isto como se foste uma mandamento do deus bastter é uma burrice tremenda.

      Não existe nenhuma literatura apontando para esta conclusão, toda vez que damodaran, buffet, graham, barsi, lynch, munger ouvem deus bastter falando preço não importa, os mesmo tem convulsões raivosas hahahahahah

      Abraço

      Excluir
    5. Ambev esta cara e também perdeu para o CDI no período de amostragem.



      Dimarcinho não é exemplo para ninguém, sempre falou uma coisa e fez completamente diferente, se estudou valution desconsiderou a parte primordial que fala sobre analise qualitativa.

      Todo mundo sabe que ele estava atolado em petr4, logo estava apostando numa estatal altamente cíclica e comandada por políticos.

      Não importa o quanto ativo esteja barato, se ele não passa pelo crivo qualitativo é descartado de primeira em qualquer modelo de valuation sério. Nos modelos mais agressivos se atribui uma taxa de desconto grande frente ao risco elevado do ativo.

      Até dimama teria ganhado dinheiro se tive-se mantido a porcaria da petr4 em carteira até os dias atuais, ou seja tudo subiu no período! E muito desta alta tem embutida queda do custo oportunidade no período e recuperação do PIB, muito mais do que pelo aumento no lucro das empresas.

      Teoria do funil:
      Supondo que você seja um gestor renomado com milhões em renda fixa colhendo CDI + 8% durante anos , quando banco central puxar o tapete da renda fixa , pergunto: para onde este dinheiro dos grandes fundos ativos que estava anteriormente totalmente alocado em ativos de renda fixa vai?
      - Vai direto para o mercado acionário alçando preço dos ativos para estratosfera, uma vez que o mercado brasileiro é ilíquido.



      Sobre ambev:

      - P/VP = 8,60
      - Crescimento dos lucros nos últimos anos? insignificante
      - Crescimento da receita:8,5% em 5 anos? (acompanhou CDI)

      O lucro foi distorcido no exercício 2017 porque pagou um monte de imposto, consequentemente torou boa parte do lucro com regularização tributaria.

      - EV/EBIT sempre acima de 15.

      - Lucro por ação = 0,80 ( 2016)

      - Preço da ação atualmente = 23,80

      - Roe sobre valor de mercado = LPA (0,80) / 23,80 = 3,36% a.a

      - Título mais conservador tesouro direito 4% + inflação = 7 a 8% de taxa nominal. ( Paga duas vez mais que ambev)

      - Supondo que ambev cresça seu lucro em 10% a.a durante 6 anos, consequentemente chegaríamos a um lucro por ação de R$ 1,42.

      - Preço atual 1,42/ 23,80 = 5,96% de retorno para o acionista a.a.


      Considerações: Possui mais de 50% do market share
      - ( Não pode mais crescer via aquisições)

      - Possui um faturamento grande ( Logo para dobrar um faturamento deste porte demoraria muito tempo sem fazer aquisições)

      - Neste ponto só pode crescer internacionalmente ou distribuir dividendos.

      A ação começou ser negociada depois da reestruturação em 11/11/2013 por ( 17,40 )

      Hoje ação custa 23,80 no mercado a vista.

      - Ganho de capital de 36,78%

      - CDI acumulado no período foi de : 61,52%

      Conferir CDI aqui.

      http://estatisticas.cetip.com.br/astec/series_v05/paginas/simulador/simulador_v04_grupo_01_a.asp


      Perdeu de lavada do CDI e não deu grande retorno ao acionista no que tange aumento de lucro.

      Resumo da obra:
      Se não perdeu muito deixou de ganhar e não foi um investimento que venceu da aplicação mais conservadora no período.

      E antes que alguém venham falar abobrinha , se preço não importa índices refletem tudo que há sobre ativo, logo preço é sempre justo.

      Não vou nem entrar no mérito que índice tem de ser estudado separadamente.

      Cada índice conta uma história diferente, ou seja existe índice de melhor qualidade e de pior qualidade no mercado de capitais.

      Não espere ter desempenho muito acima da média ser o índice for de melhor qualidade, mas espere ser sempre melhor que a média de pior qualidade. Bater um índice de pior qualidade tende a ser mais fácil que bater um índice de melhor qualidade; e tudo isto devido a este pequeno detalhe .

      Resumo da obra: Sempre foi mais fácil bater IBOV com stockpicking do que SP500.


      Preço não importa: Compre índice

      Preço importa : Não compre índice

      Preço importa , mas não é tudo: Aceite que você pode ter desempenho mediano frente índice passivo, mas não tão melhor que um índice de melhor qualidade.




      Excluir
    6. Mestre dos Dividendos, como sempre comentários acurados.
      Abraços

      Excluir
    7. Mestre dos dividendos,

      Parabéns pela sua fabulosa carteira "preço importa", você é um gênio, pena que os outros 99% da população não tem sua capacidade.

      Sobre Ambev, belo estudo, mas acho que você não entendeu, minha TIR líquida nos últimos 5 anos, baseado em aportes reais, sem olhar o preço, é de 14,2% ao ano. Agora me responda, aonde perdeu do CDI?

      Abraços

      Excluir
    8. Seu preço médio dever estar entre 17,40 e 18 reais caso tenha se tornado sócio de 2013 até os dias atuais, consequentemente feito compras pelo menos periódicas no ativo.

      E se fez compra constante nas mínimas seu preços médio ficaria próximo a 15 e alguns centavos ( Valor esta atingido no fundo de 2016.)

      Logo se você adicionar LPA aos aportes a conta do tir neste curto período não bate, ou tem alguma premissa errada nestes cálculos, principalmente se comprou de 2014 até os dias atuais, sendo que a ação pagou se muito 5 reais durante últimos 5 anos de dividendos.

      Porém para efeito correto vamos usar LPA
      LPA 2011 = 0,16
      lPA 2012 = 0,64
      LPA 2013 = 0,74
      LPA 2014 = 0,77
      LPA 2015 = 0,89
      LPA 2016 = 0,80
      LPA 2017 = 0,47


      Acredito que você tenha comprado quando estava realmente barata em meados de 2010 , 2011 e 2012, ou seja antes da reestruturação:


      Também uso taxa interna de retorno para calcular investimento imobiliario.

      http://hcinvestimentos.com/2010/07/18/como-calcular-a-rentabilidade-dos-fundos-imobiliarios-guia-pratico/

      Sua entrada deve ser bem abaixo dos preços de 2014 para ter obtido este retorno.

      - Qual seu preço de entrada e seu preço médio no ativo?
      - Qual período inicial de amostragem .
      - Qual foi LPA da ação nestes últimos anos?

      O CDI de 2011 até hoje foi de 108% = 13,50% a.a, ou seja se passou investindo todo este tempo você no máximo empatou com CDI.

      http://estatisticas.cetip.com.br/astec/series_v05/paginas/web_v05_template_informacoes_di.asp?str_Modulo=completo&int_Idioma=1&int_Titulo=6&int_NivelBD=2



      E do mesmo jeito não teve um desempenho muito acima da média o que não mostra nenhuma demérito porque são poucos gestores que conseguem bater o CDI nos últimos 20 anos.



      Calculei a tir compostos de 2011 até os dias atuais:

      - Pelo LPA por ação
      - Preço de entrada ( não encontrei dados históricos antes da reestruturação)Então calculei em cima das mínimas histórica 15 reais

      Em 8 anos o investidor obteve um tir compostos de 102,48% ou 12,81% a.a.

      Contra um CDI acumulado de 108,50 a.a, ou seja perdeu por pouco do CDI acumulado se conseguiu comprar sempre nas mínimas.

      Estou considerando que o preço médio é de 15 reais próximo as mínimas.




      Abraços

      Excluir
    9. "O CDI de 2011 até hoje foi de 108% = 13,50% a.a, ou seja se passou investindo todo este tempo você no máximo empatou com CDI."

      Acho que você está errando nas contas: 108% acumulado em 7 anos dá uns 11% a.a. (um retorno de 3 p.p. ao ano, acima do CDI bruto me parece um bom retorno)

      Acho curioso que agora a discussão mudou, vamos voltar a questão inicial? acho que não precisamos voltar nas contas, certo?

      Então vamos lá, comprando Ambev, que parece que alguns consideram a "empresa mais cara do mundo" (ok, é uma força de expressão) segundo tenho lido a torto e direito nos últimos 5 ou 6 anos (ou então, segundo os defensores de preço, uma empresa que não deve fazer parte da carteira porque não tem como continuar crescendo, bla, bla, bla e o valuation não é atrativo).

      Bom, sigo comprando Ambev há 6 anos, SEM OLHAR PREÇO, e estou com bom lucro, acho que valeu a pena.

      Abraços

      Excluir
    10. a janela de tempo é curta... com o juros no patamar que está quanto dará o CDI nos próximos 6 anos? essa é a verdadeira questão...

      Excluir
  36. Quando eu comecei a pensar em investir em ações, a OGX estava cotada a uns 20 centavos, me lembro bem. Queria colocar todo meu dinheiro ali porque a ação já chegou a custar 10, 20 reais ! Se colocasse 10.000 reais eu tinha o potencial de chegar a 1 milhão de reais ! Iria mudar a minha vida, caracas !
    Claro, depois fui estudando, mas por muito tempo me vi perdido num limbo em que precisava estudar gráficos, estudar valuation, P/L, médias móveis. Me vi perdido no meio disso tudo, e achava muito complicado de sequer começar, parecia algo impossível para uma pessoa simples como eu.
    Posso dizer que o Bastter salvou minha vida financeira, pois eu poderia muito bem ter ido por um desses cursos que vendem pelo Infomoney, que pregam exatamente esses conceitos mega complicados, ou trade, opções, travas, day trade, mini índice, mini dólar, pózinho.
    O que o Bastter quer dizer com isso é mais como um "click bait", pra falar pro investidor pequeno que trabalha com outra coisa, que investir em ações não é tão complicado assim, é algo possível.
    É claro que preço importa, mas no meio de um mar de material que confunde tudo e te induz a virar day trader em forex alavancado em 200x olhando mil índices, acompanhando o mercado chinês até no domingo e discutindo técnicas como Fibonacci, não acho criminoso usar um jargão desses pra orientar quem era como eu, que não tinha a mínima noção de investimentos e achava tudo a coisa mais complicada do mundo e precisava de mil coisas.
    Eu invisto em ações, TD e FII's há mais de 5 anos e nunca me importei com preço de compra. Tem dado certo pra mim.
    Com certeza eu não teria capacidade nem paciência pra estudar precificação e valuation pra um aporte de R$2.000, trabalho 10 horas por dia e me sinto cansado no final do dia, então ter achado o site dele foi uma coisa muito boa em minha vida.

    Espero ter contribuído com a discussão.

    Valeu ADP!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um comentário bem sensato, anon. Infelizmente algumas pessoas distorcem o que falo e acham que estou criminalizando quem não olha preço. Só quero deixar claro que o jargão "preço não serve para nada" por si é errado, mas claro que é possível obter bons retornos ignorando o preço, como eu disse na postagem.
      Abraços e sucesso

      Excluir
  37. Boa noite ADP

    Com relação as ações que constituem sua carteira no momento, como vc se decidiu por elas? Vc costuma trocar os ativos de sua carteira de ações? Segue alguma recomendação de algum lugar? abração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Recomendações? Nunca, kkkkk.
      Comentei um pouco sobre minha forma de investir nesta postagem:
      http://alemdapoupanca.blogspot.com.br/2017/03/explicando-minha-forma-atual-de.html

      Curiosamente, nos comentários desta postagem há discussões sobre a questão de preço. Sempre fui brando referente a questão, mas tem gente que insiste em dizer que aponto o dedo e faço acusações.

      Abraços

      Excluir
    2. show...vou dar uma olhada... perguntei pq acompanhando a rentabilidade de sua carteira de ações, este ano, está muito abaixo do ibovespa...por isso queria saber como decide...se pensa em trocar os ativos etc...
      Conclusão da seção de ações
      Neste mês, a carteira de ações obteve uma rentabilidade de -0,05%, acumulando 3,50% no ano. Enquanto isso, o Ibovespa obteve rentabilidade de 1,55% no mês, acumulando 12,86% no ano.

      Ideias de mante-la ou trocar ativos?

      Excluir
  38. ADP, faz um outro post nessa linha, com o chavão "Sócio é ON"

    Abração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se fizer esse tema o VDC (Viver de Chavão) vai infartar.

      Excluir
    2. O mais legal é ver que voces nao conseguem avançar na discussao sem citar meu nome, simplesmente por não terem conhecimento suficiente sobre o tema.

      Pontuem as indagaçoes para manterem PN e responderei meu ponto de vista para manter sempre On, nao pelo o que eu acho, mas incluindo casos reais onde quem tinha Pn foi prejudicado.

      Estarei aguardando ansioso para debatermos as ideias.

      Excluir
  39. O Bastter afirma com tanta veemência essa frase "preço não importa" justamente pra fazer o investidor iniciante evitar a discussão sem fim e continhas que estão sendo feitas nesse tópico.

    E na minha opinião, com todo respeito, não dá pra usar BRF como exemplo pra mostrar que preço importa, sendo que a situação atual desta empresa tem pouco a ver com mercado e muito a ver com governança. Eu só acompanho de longe a BRF, é uma empresa que não me desperta interesse algum, mas vejo que desde que os atuais gestores assumiram, o pessoal começou a torcer o nariz. O cabeça da turma é conhecido de longa data pelas práticas pouco interessantes na gestão, e tem gente querendo a cabeça dele em bandeja de prata.

    Acho que empresas mais interessante pra validar essa ideia seriam as cíclicas: VALE e PETR, por exemplo. Eu tenho VALE na minha lista de estudos, mas reconheço que vai demorar muito ainda pra eu me sentir seguro de investir nela. É uma empresa cíclica, a lucratividade depende de preço de commodities, é importantíssimo você saber onde entrar e onde sair, e é aí que entra a análise de preço. Nesse quesito eu admito minha burrice e minha falta de vontade de estudar empresas cíclicas, pelo simples fato de ter um monte de outras empresas na fila de estudos que não sofrem com essa questão. O preço não tem grande importância quando você investe em uma empresa com boas práticas de governança, que estipula metas tangíveis de crescimento e foca com força na geração de valor para todos os acionistas de forma igualitária.

    Quem investe forte em UNIT e PN (principalmente as sem tag along) tem que analisar preço de entrada mesmo. A possibilidade de levar fumo é substancial se comparado às ON.

    Acho que a grande questão é principalmente filosófica. Temos alguns colegas com grande capacidade de analisar preço (incluindo você, AdP), que focam em adquirir ativos para posterior venda. Tá cheio de colegas da blogosfera com ótima rentabilidade, mas com carteiras que se fossem minhas, eu não conseguiria dormir tranquilo. É uma filosofia que se mostra válida, é replicada por diversas pessoas, mas não é pra todo mundo. Exige prática, exige vivenciar um bear market, exige empenho e dedicação.

    E não quer dizer que quem não se importa com preço não se importa com nada. Geralmente que evita olhar preços se esforça em estudar os fundamentos. É uma filosofia que leva mais em conta a tranquilidade do que os ganhos. Se ganhou ou perdeu do CDI, tanto faz! Dá pra montar carteiras sem ter que apelar pra um monte de continhas e rentabilizar bem acima da inflação.

    Eu falo as vezes que preço não importa, até tenho posts falando sobre isso, mas isso porque eu prefiro fazer meus estudos sem neura, investir em empresas que me deixam tranquilo e gastar meu tempo com coisas que, pra mim, são muito mais prioritárias: estudar pra melhorar minha renda, praticar esportes, cuidar da família. O capital tá lá, sendo remunerado todo mês. Sempre tem crescimento, as vezes maior, as vezes menor. Todo ano dá pra fechar vencendo a inflação, pra mim tá ótimo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Wannabe, mas aqui é difícil o meio termo

      Excluir
    2. Wannabe,

      Ótimas ponderações!

      E não é só preço que não importa não, rentabilidade TAMBÉM não importa.

      http://viverdedividendos.org/rentabilidade-vs-aportes/

      Novamente vejam o meu caso, parei de fazer os meus fechamentos mensais e não sinto falta nenhuma disso. E, mesmo com esse estilo mais "relaxado" de investir, a minha carteira de ações está voando!

      Enquanto isso, os seguidores do "Dimarcinho preço é a coisa mais importante da face da terra", já estão fora da bolsa há muito tempo.

      Contra fatos não há argumentos!

      Abraços.

      Excluir
  40. Particularmente eu sigo a filosofia Bastter de ignorar preço e estou satisfeito. Vou simplesmente acumulando ações em empresas top de linha e diversificando.

    Para pequenos investidores que aportam todo mês o preço de compra é irrelevante. Em um mês você compra "caro" e em outros compra "barato".

    Mesmo que por mágica você consiga comprar na mínima do mês a diferença final no patrimônio para quem comprou a preços aleatórios não justifica o esforço/tempo utilizado para comprar mais barato. Há estudos que demonstram isso.

    A única forma de se beneficiar do preço seria investir uma grande quantidade de dinheiro em uma forte baixa do mercado.

    ResponderExcluir
  41. Oi AdP.

    Assunto polêmico, como pode ser visto nos comentários. Li tudo o que você e seus leitores escreverem. Aprendi coisas interessantes.

    O Bastter inspirou o começo dos meus investimentos. Li vários dos seus livros e acho que ele faz um trabalho importante na educação financeira neste país. O respeito bastante, apesar de discordar em alguns pontos do que ele fala (e principalmente no modo que fala).

    Eu prefiro usar fundamentos como históricos de lucro líquido, patrimônio, dívida para balizar meus investimentos em ações. Desse modo tento entrar em "bons ativos". O PL importa para mim, mas não isoladamente e não é um "indicador decisivo" [para mim]. Diretamente o preço, uso apenas para dar uma espiada na evolução que a empresa vem tendo no longo prazo. Como você disse que tem uma influência do Leitão no modo que faz sua análise, então o que escrevi não é novidade para você. O preço acaba definindo a quantidade de ações que compro (pois divido o "valor padrão" de aporte pelo preço da ação para saber quantas vou comprar. Isto me faz comprar menos ou mais ações dependendo do preço).

    Já para FIIs, dou mais importância ao preço na análise e ele é fundamental na minha decisão de comprar ou não.


    Ótima discussão!
    Sucesso e abraço!

    ResponderExcluir
  42. Acho hilário um monte de investidor que não aporta nem 10k por mês preocupado com preços que, no longo prazo, não farão nem cócegas no resultado final.

    Perdem tempo se preocupando com isso, quando poderiam estar pensando em aumentar suas rendas.

    O longo prazo e o quanto você aporta por mês devoram, trucidam, estraçalham qualquer vã tentativa/manobra de acertar preço ao longo do tempo.

    A questão não é nem se preço importa ou não: é que, tratando de acúmulo sistemático de patrimônio,onde valor, aporte e tempo são os protagonistas, preço não é nem convidado pra festa.

    Sds

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aporte é o astro principal. O cara que aporta 3k mensais vai trucidar o ferinha do preço que aporta apenas 1k.

      Excluir
    2. "Perdem tempo se preocupando com isso, quando poderiam estar pensando em aumentar suas rendas..." palmas palmas palmas

      Excluir
    3. Outro argumento que não faz sentido. Se considera preço das ações, logo não pensa em como aumentar renda. Por que insistem em criar estas associações?
      Aporte é importante principalmente no início e todos nós sardinhas sabemos disso. O cara que considera o preço das ações sabe disso também. Tem um monte de gente que não olha preço e não se preocupa em aumentar renda. Não há associação entre um tipo de ação e outra, a não ser que a pessoa tenha sofrido lavagem cerebral para pensar assim.

      Excluir
  43. engraçado mesmo é o cara dizer que preço é importante e coloca boa parte da economias em algo que não tem valor: bitcoin

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas bitcoin tem valor..ela é uma moeda "disruptiva" .. kkkkkkkkk

      Excluir
  44. moeda "disruptiva" uhauhahuahahu

    Importante É APORTAR SEMPRE e preferencialmente ir aumentando o valor do aporte.

    simples assim

    ResponderExcluir
  45. Para todo problema complexo existe sempre uma solução simples, elegante e completamente errada. H L Mencken
    Talvez essa frase se adeque ao chavão de "preço não importa".

    ResponderExcluir
  46. dizer que não importa o preço não importar é não compreender fundamentalmente a função exponencial...
    uma função exponencial de um número suficientemente longo de períodos (20 anos? 30? 50?) invalida qualquer argumento em favor da consideração dos preços...

    O TEMPO é a principal variável pra determinar se preço importa ou não...

    se você pensa em retornos de forma linear, preço importa;
    se pensa em retornos exponenciais, preço não importa...
    Em tempo, retornos podem ser positivos ou não, você pode errar na alocação e seleção dos ativos, o que não invalida o argumento...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você poderia descrever melhor seu comentário. De preferência mostrando um exemplo matemático que tanto faz o preço comprado em uma função exponencial de 50 anos.

      Abraços

      Excluir
  47. acompanhando a rentabilidade de sua carteira de ações, este ano, está muito abaixo do ibovespa...por isso queria saber como decide...se pensa em trocar os ativos etc...
    Conclusão da seção de ações
    Neste mês, a carteira de ações obteve uma rentabilidade de -0,05%, acumulando 3,50% no ano. Enquanto isso, o Ibovespa obteve rentabilidade de 1,55% no mês, acumulando 12,86% no ano.

    Ideias de mante-la ou trocar ativos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Fernando. Se eu me preocupasse com o Ibovespa provavelmente iria sempre perder para ele. Não existe obrigatoriedade em vencê-lo todos os anos.
      Vou manter minhas ações pois no momento são, na minha opinião, boas empresas. Ibovespa de um determinado ano é irrelevante.
      Abraços

      Excluir
  48. Eu, particularmente, peguei birra do Bastter não só pela intransigência com quem pensa diferente - como nesta questão do 'não olhar preço' -, como pela grosseria com que trata todo mundo, grosseria essa ignorada pelos participantes do fórum sob a escusa de que é o jeito dele.

    ResponderExcluir

Anônimos, contribuem e deixem um nome para que seja possível outras pessoas fazerem referências, estabelecendo melhor a troca de ideias. Educação é sempre bem vista.
Mensagens de trolls serão moderadas.