sábado, 14 de julho de 2018

Aluguel é dinheiro jogado fora?



Para quem costumeiramente visita os blogs financeiros e se informa sobre o assunto, sabe que a resposta para a pergunta do título é não. Entretanto, o senso comum acredita que alugar um imóvel para morar é um ato de jogar dinheiro fora, e que o inquilino na verdade dá um dinheiro fácil para o dono do imóvel malvadão.
Ao contrário do que se pensa, essa visão não é típica do brasileiro. Digite no Google “Renting is throwing money away” (Aluguel é jogar dinheiro fora) e você verá os inúmeros artigos falando sobre o caso. Mas claro, o Brasil não estaria fora dessa lista de pensamento.
As pessoas comuns sempre remetem a ideia de que, ao alugar um imóvel, você dá dinheiro fácil para o proprietário do imóvel, cujo único trabalho é recolher o dinheiro. Além disso, o dinheiro que é dado poderia ser utilizado para o parcelamento da casa própria. Então, por que alugar? Abaixo veremos algumas razões.


Há o usufruto
Já passou pela cabeça dessas pessoas que ao alugar, você está usufruindo o bem? Você não está dando de graça o dinheiro para uma outra pessoa. Você, por iniciativa própria e por meio de contratos, está voluntariamente pagando um dinheiro mensal para ter direito a utilizar um imóvel por um determinado tempo. Se não fosse isso, qual seriam as outras alternativas? Você poderia viver na rua (o que não é legal),  poderia ir morar na casa de familiares e amigos (o que implicaria em problemas e falta de privacidade), ou financiaria um imóvel para comprar. Mas saiba que nem todo mundo tem dinheiro para dar de entrada para financiar um imóvel, e nem todos que possuem este dinheiro querem financiar um. Pensando por este lado, alugar pode ser uma boa escolha.
Além disso, algumas pessoas acreditam que aluguel é um dinheiro sem retorno. Total engano. Pense bem. Quando pegamos um ônibus, quando vamos a uma discoteca dançar ou quando viajamos de avião, você não pensa que é um dinheiro sem retorno. Você está contratando um serviço temporário, e tendo um usufruto deste. Não seria lógico precisar ser dono de um ônibus, ser dono de uma discoteca ou ter uma frota de aviões para racionalmente usufruir de algo temporário. A mesma ideia é válida para o aluguel de um imóvel. No caso deste, o retorno, além do seu usufruto, está na postergação da decisão de comprar um imóvel pois ainda não dispõe de dinheiro nem vontade para fazê-lo.

Dinheiro fácil?
Além disso, o proprietário do imóvel não recebe o dinheiro de forma fácil. Ele teve (e ainda tem) que realizar gastos para manter o imóvel. Ele teve que construir o imóvel, lidar com pessoas, realizar investimentos, e uma série de outras questões que nem todos estão preparados para fazer. Muitos olham o imóvel como a medalha, mas poucos olham as cicatrizes que o proprietário teve para construí-lo. Além disso, a percepção de quem aluga pode ser a seguinte:
Prezado proprietário, tudo bem? Eu sei que você se esforçou muito para construir este imóvel, lidando com profissionais, materiais, custos, tempo envolvido, desperdício, imprevistos, etc, etc, etc e para isso você gastou uma montanha de dinheiro. Eu aprecio todo trabalho que você fez e a dor de cabeça que você teve para construir essa casa para eu viver temporariamente nela. Apesar de todo seu esforço, quero alugá-la por algo que me custará, no máximo, 0,5% do valor deste imóvel, ok? Além disso, como o imóvel não é meu, qualquer pepino que apareça, como por exemplo infiltrações, telhado quebrado, cano furado, curto circuito, ou outras manutenções requeridas, você será o responsável por executar, tudo isso sem qualquer custo adicional.Saiba que ocasionalmente também gosto de fazer demandas, como por exemplo a abertura de um buraco de ar condicionado que você esqueceu de colocar no segundo quarto ou a colocação de uma tela de proteção na janela para que meu pobre gato não caia e morra. Seja um bom proprietário, ok? Quando você for reajustar o valor do aluguel, pode ter certeza que vou dar uma chorada. Não é nada pessoal, faz parte do ramo. Sabe como é, aumentaram o condomínio e se você me perder, demorará mais tempo para arranjar outro inquilino. Ah tá! Nem pense em vender este imóvel sem antes conversar comigo, ok? Está previsto em lei. Além disso, caso eu dê o cano e pare de pagar o aluguel, você que se vire para me despejar. Quem está na chuva está para se molhar. Temos um contrato? ”
Ao olharmos por esta perspectiva, podemos constatar que o proprietário pode ter algumas dores de cabeça durante o processo de aluguel.

Mobilidade
Para algumas pessoas, a mobilidade torna-se prioridade, seja por questões profissionais ou por não querer correr o risco de comprar um imóvel e se deparar com uma vizinhança que incomoda. Não é raro encontrar pessoas que saíram de sua casa própria para alugar outra.
A casa onde moro é um exemplo disso. A proprietária tinha problemas com a família do marido, que mora ao lado. Ela se mudou, eu aluguei, e os dois lados ganharam. Ela ganhou porque está longe da família que a incomodava. Eu ganhei porque consegui um imóvel bom a um preço bacana, e não tenho nenhum papo com a família dela.
Já pensou você comprando um imóvel e seu vizinho do lado ser uma daquelas pessoas totalmente indesejáveis? Tive o desprazer de ter uma vizinha assim. Felizmente o apartamento era alugado e com um ano de contrato saí.

Algumas pessoas estão em empregos que possuem expectativa de mobilidade para outro estado ou mesmo para outro país. Para que ter um patrimônio que você não poderá levar contigo? Além de ser um dinheiro que você deixará de utilizar como um suporte ao novo local onde você morará, você terá que administrá-lo de longe, confiando que conhecidos ou uma imobiliária o administre para você, fazendo com que muitas vezes esse serviço seja mal feito ou quando bem feito, você receba menos.

Questão financeira
Esse assunto é tão largamente debatido na internet que nem vou gastar muito do seu tempo descrevendo-o aqui. A questão é que muitas vezes o aluguel é uma opção financeiramente mais vantajosa, permitindo que você more melhor e gaste menos do que se aventurasse em tentar comprar um imóvel próprio.

A internet está lotada de exemplos e conceitos a respeito, mas uma forma grosseira e rápida de olhar isso é a seguinte: Imagine que o imóvel que você quer comprar custe X. Se você colocar esse X em uma aplicação nada excepcional, o que renderá Y por mês, há chance de que esse Y seja maior do que alugando uma casa com o mesmo padrão. Há diversos fatores envolvidos como por exemplo o tempo (o imóvel custa X mas financiado pode custar 2X ou mais), inflação, custo de oportunidade, valorização do imóvel e uma série de questões. Mas a questão é de que, pelo menos no lado financeiro, ao alugar e com uma boa educação financeira, há a chance de você obter o montante para a casa própria de forma mais rápida do que financiando.

Concluindo
Definitivamente aluguel não é jogar dinheiro fora. As questões como usufruto, algumas dores de cabeça que são responsabilidade do proprietário, a facilidade de mobilidade e possíveis vantagens financeiras são algumas questões que corroboram com essa ideia. Se você encontrar alguém que pensa que alugar é jogar dinheiro fora, indique este artigo para que ele reflita mais a respeito.
Sabendo que, além das quatro colocadas nesta postagem, há outras questões que reforçam a ideia de que aluguel não é jogar dinheiro fora, coloque nos comentários o que foi esquecido. Colabore!

38 comentários:

  1. Olá ADP!

    Concordo com seus pontos. Só não é possível colocar isso na cabeça dos mais velhos. Para eles é jogar dinheiro e fora e não tem conversa.

    Porém, os mais jovens precisam entender isso. A grande vantagem que enxergo é a mobilidade. Trocou de emprego, quer morar em outra cidade, outro país... Com imóvel alugado seus problemas são mínimos

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Inglês,
      O pessoal das antigas viveram a época da inflação galopante e por isso imobilizar o quanto antes o patrimônio era uma opção sensata. Mas os jovens precisam entender que hoje em dia o panorama pode requerer medidas diferentes.
      Abraços

      Excluir
  2. Buenas Alem da Poupança,

    Parabens pelo artigo, muito bom como sempre.

    Concordo com todos os argumentos colocados. Não que o aluguel seja sempre melhor que adquirir o imóvel, os dois possuem vantagens e desvantagens.

    Contudo, no Brasil temos um pensamento dominante de que o "aluguel é dinheiro jogado fora".

    Já vi muitas pessoas entrando em péssimos negócios, mudando para locais muito piores do que moravam, somente para "se verem livres do aluguel".

    Parabéns pelo artigo, é sempre importante fazer as pessoas refletirem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá CA,
      É verdade. Se considerar os pontos positivos e negativos de aluguel e comprar imóvel para mudar, veremos que cada caso é um caso.
      Abraços

      Excluir
  3. Muito interessante a sua postagem.
    Eu gosto muito desta imagem: que o juros é o aluguel do dinheiro, assim quando financiamos um montante, pagamos aluguel (juros) sobre ele.
    Atualmente, para mim, pagar o aluguel para o proprietário é menos oneroso que pagar aluguel (juros) para um banco. Como você disse, essa diferença pode ser poupada mensalmente e em alguns anos poderá comprar o imóvel à vista, sem a necessidade de levar décadas para finalmente ter a propriedade do imóvel financiado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa sua forma de pensar é muito interessante. Quando então financiamos, estamos na verdade "alugando" o dinheiro do banqueiro, e esse pode ser mais oneroso que o aluguel do imóvel. Interessante ponto de vista.
      Abraços

      Excluir
  4. Acredito que depende dos objetivos de cada pessoa.

    No Brasil a nível financeiro normalmente alugar e investir a diferença consuma ser a melhor opção.

    Na Europa como os juros de empréstimo de casa são de 3% ao ano, e o dinheiro no banco rende 1% ao mês, comprar costuma ser melhor opção do que alugar. No Brasil é o contrario.

    Abraço e bons investimentos.

    ResponderExcluir
  5. O proprietário do apartamento que alugo veio com um papo perguntando se eu não estaria interessado em comprar o imóvel.

    As condições atuais são as seguintes:
    1) Pago 2.600,00 em um contrato com mais 30 meses de duração e reajuste pelo IPCA;
    2) Ele diz que anuncia por 650.000,00 (o que é mentira, porque já encontrei o anúncio dele por 620.000,00) e que por 600.000,00 entregaria se fosse pra mim;
    3) Não vejo nenhuma perspectiva de valorização do imóvel acima da inflação;
    4) O único problema que vejo em alugar é a falta de bons imóveis na região caso tenha que entregar o apartamento.

    Não estou sequer cogitando essa compra e pra inventar uma desculpa disse que não me vejo trabalhando por aqui nos próximos 10 anos. Na verdade, somente teria coragem de comprar um imóvel se fosse uma oportunidade por valor abaixo do mercado.

    Como contra argumento, o proprietário veio com uma ideia de que "economizaria" com aluguel e teria uma renda fixa vitalícia caso desocupasse o imóvel e colocasse pra alugar... Deu vontade de rir, mas me segurei.

    ResponderExcluir
  6. Excelente Adp. Sabemos bem que não é dinheiro fora. A questão do usufruto nunca tinha pensado a fundo mas é exatamente isso. Abcs

    ResponderExcluir
  7. Olá, AdP.

    Ótimas colocações, muito diretas.

    Eu ri muito com a "carta" que o futuro inquilino fez ao proprietário do imóvel. É exatamente isto o que acontece. A visão dos proprietários e inquilinos tem que mudar, os dois lados têm uma visão deturpada do negócio.

    Sempre morei de aluguel devido a necessidade de me mover, não fincar raiz em um lugar. Como locatário respeito muito o proprietário do imóvel no sentido de efetuar os pagamentos em dia, reajustar o aluguel sem choro, com base em um índice e principalmente manter o patrimônio dele em ótimo estado. Gosto do apartamento e pago satisfeito o aluguel. Estou usufruindo de um conforto que me custaria caro caso optasse por comprar o imóvel.

    Infelizmente muitos inquilinos não percebem o benefício que estão tendo ao alugar o imóvel X no local Y. Acham que estão jogando dinheiro fora.

    Abraço e sucesso nos investimentos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nobre G65,
      Moro há muito tempo de aluguel e concordo que, em geral, a percepção de do inquilino e do proprietário precisa mudar. Muitos inquilinos tem a ideia de que estão sendo explorados e muitos proprietários não gostam de cumprir algumas demandas básicas dos inquilinos em relação a problemas no imóvel.
      Abraços

      Excluir
  8. Texto bem escrito e fácil de entender. Obrigado.

    ResponderExcluir
  9. Olá ADP,

    Parabéns pelo post. Eu moro de aluguel e para mim não faz sentido comprar um imóvel para morar. Muita gente me faz sempre essa pergunta: "Você já comprou um imóvel?".

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cowboy,
      Recorrentemente recebo esta pergunta. Quando falo que é porque existe a possiblidade de eu sair da cidade, me falam que aí eu posso alugar. Eu só concordo e não discuto.
      Abraços

      Excluir
  10. Caramba, não faz duas semanas e eu tive que ouvir exatamente isso de um colega de trabakgo. "Jogar dinheiro fora", "pagar a prestação ao invés do aluguel", "o imóvel é seu no final"... aí o camarada ta com uma dúvida dívida de 30 fucking years com o banco (que é o real proptietprop nesse período RS..) e feliz da visa em sacrificar 50% da renda na "parcelinha"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com disciplina, tá arriscado você quitar um imóvel mais rápido que ele.
      Abraços

      Excluir
  11. Na situação atual de preços de imóveis x aluguel, pelo menos onde moro vale muito mais a pena alugar, não tem nem discyssai. Hoje pago em torno de 0,2% do valor do imóvel por mês, devido a superoferta e altíssima taxa de vacância de imóveis para aluguel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com essa crise a oferta de imóveis subiu muito, o que faz os preços caírem. o,2% creio que está um excelente preço.
      Abraços

      Excluir
  12. Por opção, depois que passei no concurso público e casei, morei de aluguel por 11 anos.
    Para 99% das pessoas que me rodeavam era taxado como maluco. Tinha emprego estável, bom salário e podia comprar uma casa própria, com crédito barato e a perder de vista em qualquer banco.
    Por que morar de aluguel? Por mais argumentos e principalmente mostrando que não valia a pena financeiramente, ninguém se convencia.
    Não adianta, é cultural e símbolo de "sucesso" ter imóvel próprio na terra brasilis.
    Lógico, investi com bastante disciplina ao longo destes 11 anos e fui realizando lucros ao longo da caminhada, aproveitando os momentos favoráveis do mercado.
    Depois de já estabelecida a minha família, passados 11 anos, comprei meu confortável 4 quartos, num bairro nobre da minha cidade, a dois quarteirões do meu trabalho, onde moro com a minha família, sem nunca ter recorrido a empréstimos. Ah, e ainda sobrou um troco para comprar um outro 4 quartos para investimento/revenda e para manter uma carteira diversificada de ações e fundos de investimentos.
    Agora todos me perguntam como é que era mesmo aquela história de que morar de aluguel compensa...kkkkkkk

    ResponderExcluir
  13. Moro de aluguel há uns 4 anos e não me arrependo. Dinheiro muito bem gasto.

    ResponderExcluir
  14. Não me convenceu, continuo achando de vital importância nesse brasil de merda, vc fazer de tudo para ter sua casa ou ap próprio e ponto final, quer pagar aluguel, vai la com força, to fora!

    ResponderExcluir
  15. Vou aproveitar para desabafar, jogar dinheiro fora é ter imóvel para alugar.... nunca tomei tanto prejuízo igual ter comprado uma casa própria e depois precisar aluga-la pq mudei de emprego. Só me deu dor de cabeça e rende metade dq se estivesse investido em FIIs.

    Sr. IF365

    Blog do Sr.IF365 | Acompanhe meus últimos 365 dias antes da IF e Aposentadoria Antecipada
    www.srif365.com

    ResponderExcluir
  16. Excelente texto ADP, simples mas completo, parabéns! E moro de aluguel mas não deixo de investir em imóveis, através de Fundos Imobiliários. Alíás, taí um bom tema para você dar continuidade a esse assunto, ainda mais que você também aplica em FII´s. Abraços!

    ResponderExcluir
  17. Fala AdP!

    Concordo com seus pontos. Esse mês mesmo renovei com o proprietário um aluguel de cerca de 0,3% do valor do imóvel.

    A decisão de morar de aluguel está, na verdade, além da vantagem financeira, mas sim da liberdade que você possui para sair do imóvel se precisar, ou decidir.

    Nosso pensamento luta com vários bloqueios emocionais, enraizados na cabeça do brasileiro. Eu já fiz um texto explicando essas ideias e deixo abaixo o link para uma leitura complementar do seu post. Abraço!

    https://www.viagemlenta.com/2016/09/alugar-ou-comprar-um-imovel-minha-experiencia-opiniao-e-bobagens-diversas.html

    ResponderExcluir
  18. Se quiser explicar para um leigo porque você mora de aluguel, explique assim:

    Voce quer morar em um apê de quanto? R$ 700 mil?
    - Beleza, dá R$ 200 mil de entrada e financia R$ 500 mil, para facilitar.
    - Para arrendondar os juros, 10% a.a. em cima de R$ 500 mil dá quanto? R$ 50 mil por ano. Ou seja, R$ 50 mil do que voce paga é pro banco, não é para pagar principal da dívida.
    - Quando é o aluguel deste mesmo apto? Lembre-se, aluguel - não condominio e IPTU. Vamos botar um aluguel alto, de R$ 4 mil (quase 6%).
    R$ 4k x 12 meses = R$ 48 mil.

    Ou seja, o que voce paga de aluguel é exatamente o que paga de juros.
    A diferença é que um voce paga para um banco e o outro para um proprietário.

    Eu sei que o imóvel próprio NÃO É pra ser uma decisão baseada somente em uma conta financeira.
    Tem diversos outros fatores - segurança, filho, tranquilidade, paz de espirito, paz com a dona onça, ser ruim de poupar, etc etc etc.

    O que não pode haver é um convencimento FINANCEIRO de que vale a pena, porque não vale. Se é pra comprar, compre pelo motivos certos, que funcionam e justificam pra voce.

    ResponderExcluir
  19. A maior parte do artigo foi comparando a pessoa que aluga um imóvel com a pessoa que comprou o imóvel para alugar. Nesse caso os seus argumentos são válidos. Mas e a pessoa que compra o imóvel para morar? A única vantagem em alugar um imóvel para morar do que comprar um seria a mobilidade, de você poder morar onde quiser aproveitando boas oportunidades, enquanto talvez a sua renda mensal não permitisse você financiar aquele imóvel (mesmo que você conseguisse pagar na prática, mas as construtoras e bancos geralmente pedem um valor elevado de renda familiar). Mas tirando isso, acho que a maior vantagem é comprar o imóvel, principalmente se você conseguir juntar o dinheiro para comprar à vista. Lembrando que estou falando de comprar para morar, e não para alugar. Para mim é inconcebível a ideia de ficar todo mês tendo que pagar algo, que é eterno, enquanto eu poderia pagar tudo de uma vez só e depois me ver com o dinheiro livre para fazer outras coisas, que não fosse um fardo ou uma conta a mais para pagar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Calvin, tem muitos motivos para alugar, mesmo comparando para morar. Se tiver um tempinho, dá uma olhada no meu texto no link do comentário acima.

      Abraço!

      Excluir
  20. Poderia escrever algo sob o título "Comprar imóvel para morar é dinheiro jogado fora?"

    Que acham os blogueiros?

    ResponderExcluir
  21. Respostas
    1. Grande caro adp. tudo bem?ja encontrei seu email no blog.
      Era para enviar um post para você de utilidade pública sobre reajuste de aluguel, considerando que o seu blog tem mais que o meu visibilidade diante de tanto conteúdo bom.
      Mas como demorei para ver, acabei postando no meu blog antes de enviar o email.
      abracao

      Excluir
  22. Bom dia. Vc vai colocar o calendário de divulgação de balanços? Eu geralmente uso o seu site pra ver as datas. Muito legal seu blog.

    ResponderExcluir
  23. Cada caso é um caso. Eu morei de aluguel por 15 anos, e a 1 ano moro em casa própria, financiada, e estou muito satisfeito. Primeiro temos que analisar alguns pontos, valor do aluguel e da prestação da casa própria, localidade de ambos, distância até o trabalho(maior distância, maior gasto com combustível) e comodidade.
    Vamos ao primeiro ponto: Localidade - Morei de aluguel no DF durante 15 anos, e hoje moro no entorno. No DF, por não ter grandes condições econômicas sempre morei em áreas industriais onde o aluguel era mais barato, mas eram lugares barulhentos, com muito transito de carros, oficinas, marcenarias, serralherias e por aí vai. Mas estava "perto" do centro, então a locomoção era relativamente fácil. O último lugar que morei de aluguel era um AP de 1 quarto, tenho carro mas não tinha garagem, então, o mesmo dormia na rua. Hoje moro no GO, região do entorno do DF, à 42km de onde morava antes, numa região residencial, mais pobre do que onde morava antes, mas mais tranquila em termos de barulho e menos poluição, moro numa casa de 2 quartos com garagem para 4 carros.
    Vamos ao segundo ponto: Valores - No DF no último lugar eu pagava 800 reais pelo AP de 1 quarto sem garagem, não tinha condomínio. No GO pago 500 reais de prestação de casa de 2 quartos com garagem. Se eu fosse alugar uma casa no DF, na região que eu morava com as mesmas características de onde moro agora eu teria que desembolsar em média, 2000 reais.
    Vamos ao terceiro ponto: Distância do trabalho - Esse seria o ponto mais complicado de resolver morando onde moro agora se eu trabalhasse no DF, mas foi tranquilo porque trabalho em casa, então distância para o trabalho não foi um problema pra mim.
    Vamos ao quarto ponto: comodidade - Esse sem sombra de dúvidas é o ponto mais importante que considero hoje, estar na "minha" casa(minha entre aspas pq ela é do banco até eu quitá-la), onde posso arrumá-la como eu quiser. Vou dar um exemplo, mandei fazer uma bancada de pedra e os armários da minha cozinha planejados, DA FORMA COMO EU QUERIA, coisa que não seria prudente fazer num AP ou casa alugados, visto que o proprietário poderia pedir o imóvel no fim do contrato ou mesmo antes do fim(coisa que já aconteceu comigo), dessa forma, os móveis planejados poderiam não servir em outro imóvel alugado. Agora estou arrumando o quintal, novamente, da forma como eu quero. Esses pontos são de vital importância para quem quer "fincar" raízes em algum lugar, e no meu caso que sou casado a 3 anos e minha esposa está grávida, (vamos ter nosso primeiro filho) acho muito válido ter um imóvel próprio, principalmente com características que possibilitem uma infância saudável para uma criança.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmemte Dj, tudo depende do que funcione para cada 1, hoje estou em uma casa financiada pagando de prestação 123 reais a mais do que pagava no aluguel, em um local infinitamente maior e mais tranquilo, tenho privacidade (pois morava em uma casa de fundos no quintal de outra...era horrível), estou fazendo tudo o que sonhava fazer quando tivesse uma casa e no meio disso tudo estou juntando $$$ para quitar a casa antes do prazo, juntar $$$ para aposentadoria e outro para eventuais emergências.

      Excluir
  24. já tive que trocar de cidade para trabalhar. imagine ter que comprar ou financiar um imóvel a cada mudança de endereço.

    aluguel é dinheiro assim como comida, vestuário etc. nada disso é jogado fora. viver custa caro.

    já financiar é pagar 2x por algo que vale x. isso é jogar dinheiro fora.

    abs!

    ResponderExcluir
  25. Bom dia, ADP.

    Parabéns pelo trabalho! Gostaria de sugerir outro blog para o "hall" das referências para os investidores: http://acertarnamosca.blogspot.com
    Faço parte da comunidade que objetiva a "FIRE" há mais de uma década, porém, me surpreendi com este blog fora do radar das minhas leituras.

    ResponderExcluir

Anônimos, contribuem e deixem um nome para que seja possível outras pessoas fazerem referências, estabelecendo melhor a troca de ideias. Educação é sempre bem vista.
Mensagens de trolls serão moderadas.