terça-feira, 18 de outubro de 2011

Desconto de dividendos. Justo?

Imagem retirada de
http://blogs.advfn.com
De vez em quando este é o debate que acontece nos diversos fóruns de investimento pela internet. O pagamentos de dividendos desconta seu valor no preço na ação.

Exemplificando. Se você tem a ação XPTO3, que custa R$10,00, e se a empresa for pagar R$1,00 de dividendos, um dia depois a ação abrirá com o preço de R$9,00. Ocultei alguns detalhes acerca de datas, mas na essência é isto que acontece.

Muitos acham isso injusto, pois se ela valia antes R$10,00 e vai pagar R$1,00 de dividendos, o certo seria pagar os dividendos e continuar com o valor. Parece lógico, não?

Mas o que parece a lógica nem sempre é. Vou dar um exemplo.

Imagine que você tem um bar e quer colocar uma máquina caça níquel nele (considerando claro, que a região não proíba a instalação de máquinas caça níqueis).

Você procura e acha uma máquina por um valor de R$1000,00. Coloca no seu bar e os frequentadores começam a perder dinheiro para você.

No final do dia a máquina está com R$200,00 na caixa. Logo ela vale, desconsiderando depreciações, R$1200,00.

Aí eu te pergunto. Depois que você, dono do bar, retirar os R$200,00, ela vai valer quanto? R$1200,00 ou R$1000,00? Claro que é R$1000,00. O valor retirado foi descontado! Esta é a real lógica do desconto.

É assim que funciona com dividendos. Se uma ação está para pagar dividendos, o mercado que precifique e valorize a ação, pois ela será corrigida. A ação vale mais antes de pagar dividendos. Pagou? Então corrigiu.

E este princípio serve para vários exemplos:
  • Uma NTN-B que paga juros semestrais.
  • Uma fazenda que vale mais com sua plantação do que após sua colheita.
  • Uma vaca prenha que vale mais do que uma que acabou de ter seu filhote.
  • Um fundo imobiliário que acabou de pagar seu rendimento.
  • Uma poupança que passa a valer menos após um saque.
  • Dentre outros.

Outro argumento utilizado contra o desconto é que não há garantias de que a ação volte ao seu valor anterior. Isso, claro, é verdade. Mas estamos falando de mercado de ações, que muito tem a ver com psicologia de massa. Não há garantias também de que o mercado irá valorizar a ação caso a empresa não pague dividendos e reinvista na própria empresa.

Não há garantias, mas há centenas de exemplos que mostram que o mercado costuma valorizar empresas que pagam dividendos constantes e crescentes ou que reinvistam na própria empresa, gerando maiores retornos.

O reinvestimento de dividendos é uma excelente forma de potencializar a carteira. Não faz sentido a ação não ser descontada, pois além de não entrar em conformidade com a real lógica, geraria também uma grande massa especulativa na ação.

6 comentários:

  1. Antonio Gonçalves20 de outubro de 2011 16:21

    Parabéns pela explicação, ainda sou apenas um interessado no mercado de renda variável e estava com idéia equivocada a respeito de dividendos. Obrigado pela explicação.

    ResponderExcluir
  2. Seja bem vindo ao blog Antonio. O foco principal é divulgar em detalhes a minha carteira, mas de vez em quando eu tento explicar algo utilizando uma linguagem simples.

    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Ao falarmos em valores justos da ação, é exatamente isso que acontece. Não entendo porque tanta gente não consegue entender.

    Se ao longo de um ano a empresa acumulou lucros e repassou aos investidores uma vez no ano através dos dividendos, significa que no decorrer do ano o valor patrimonial da ação foi crescendo diretamente proporcional ao os lucros acumulados pela empresa, após o repasse aos investidores, o valor patrimonial da ação volta a ser o que era antes dos lucros.

    O mercado na maioria das vezes precifica isso.

    Se a teoria absurda de alguns de que os dividendos são uma farsa, todas as ações distribuidoras de dividindo obrigatoriamente chegariam ao valor 0 depois de determinado período.

    ResponderExcluir
  4. Só uma correção.

    Uma vaca com filhote vale mais que uma prenha (grávida) pois a grávida é uma promessa de filhote, a parida já é um fato.

    abraço e sucesso

    I40

    ResponderExcluir
  5. olá I40

    Entendo, mas aí estaremos falando de 2 vacas (a mãe e o seu bezerro). Você já estaria comparando o valor de 2 vacas (mãe e bezerro nascido) com o de 1 (mãe prenha), o que seria injusto.
    Já em comparação entre uma prenha e outra que acabou de ter o filhote, a prenha vale mais. Deve-se comparar 1 vaca com outra vaca. O filhote após nascido é descontado do valor da prenha.

    Abraços

    ResponderExcluir
  6. Adp,
    Valeu pelo post. Eu não entendia o motivo de descontar o dividendo da ação. Agora ficou bem claro. Então dividendo é rendimento assim como cupom de juros de um título. É isso mesmo?
    A propósito, muito bom o material do seu blog. Não tinha vasculhado seus arquivos. Parabéns!
    Abraço!

    ResponderExcluir

Anônimos, contribuem e deixem um nome para que seja possível outras pessoas fazerem referências, estabelecendo melhor a troca de ideias. Educação é sempre bem vista.
Mensagens de trolls serão moderadas.