quarta-feira, 7 de março de 2012

O que é riqueza financeira

Antes de tudo, o termo “riqueza financeira” não é classificado como pleonasmo (como subir para cima, certeza absoluta, dividir em 2 metades iguais, etc), pois podemos atribuir “riqueza” à diversas categorias. Há, por exemplo, pessoas espiritualmente ricas, substâncias ricas em carbono e ambientes ricos de detalhes. Entretanto, esta postagem se dedica exclusivamente a definir a riqueza financeira com algumas peculiaridades.

Procurando alguma fonte confiável sobre o termo riqueza, me deparei com as seguintes definições do dicionário Houaiss:

1- Característica ou condição do que é rico;
2- Grande quantidade de dinheiro, posses, bens materiais, propriedades etc, afluência material; fortuna.


A primeira definição é corretíssima não apenas para a riqueza financeira, mas para qualquer tipo de riqueza. A segunda definição tenta descrever o objetivo desta postagem, que é a riqueza financeira.

Ouso discordar desta simples definição por falta de detalhes importantes. Muitas pessoas conseguem reunir uma grande quantidade de dinheiro e posses, mas somente esta condição não é suficiente para classificá-las como ricas. Portanto, esta definição precisa de uma complementação.

Para a correta definição, utilizarei um método que não é novo, mas sem dúvidas é o mais adequado. Ele se refere à eficiente administração dos chamados ativos e passivos financeiros. Abaixo estão algumas definições para entendermos este método.

Ativos são bens de propriedade de uma pessoa que geram ganhos, contribuindo para sua renda. Logo, os ativos são criadores de renda.

Em contrapartida, os passivos são bens que geram obrigações financeiras com organizações ou outras pessoas, originando os gastos. Com isso, os passivos são os destruidores de renda.

Renda é a união de todas as fontes que geram dinheiro para a pessoa. O salário mensal, aluguel recebido, dividendos de ações, venda com lucro de um produto, prestação de serviços remunerado e recebimento de pensão alimentícia são exemplos de fontes de renda.

Gasto é a união de todas as fontes que geram despesas. Conta de luz, boleto bancário de plano de saúde ou do plano de banda larga, IPVA, IPTU, imposto de renda e anuidade de cartão de crédito são exemplos de gastos.

Um bem pode ser classificado como um ativo ou um passivo dependendo de como ele é utilizado. Quando um imóvel é utilizado para moradia, este gera diversas despesas como manutenção, água, luz e IPTU, sendo classificado com um passivo. Quando o imóvel é utilizado para locação, gerando renda de aluguel para o seu proprietário, ele se torna um ativo.

A riqueza financeira depende de como são administrados os ativos e passivos e o quanto eles geram de renda e gastos. Veremos abaixo como 3 perfis diferentes administram seus ativos e passivos. 

Perfil 1

A pessoa deste perfil  possui um pequeníssimo ativo (como uma pequena poupança) que em quase nada contribui para sua renda. Toda renda é praticamente proveniente de fluxo de dinheiro externo (como um emprego ou pensão). Esta renda é utilizada apenas para a aquisição de passivos, que geram fluxos de dinheiro para outras pessoas.

Tanto faz se o passivo desta pessoa é constituído por um seguro de iate ou apenas por alimentação. Nesta situação podemos classificá-la como uma pessoa pobre, pois o fluxo de caixa é dependente de recursos externos, além de não existir nenhuma preocupação com a criação de ativos.
Como resultado, esta pessoa apresenta um pequeno ativo (isto quando tem) e um grande passivo. 

Perfil 2

A renda deste perfil conta com dois fluxos distintos: um externo e outro através de seus ativos. Parte de sua renda é reaplicada na compra de mais ativos e outra parte é destinada à compra de passivos.

Apesar de possuir ativos que contribuem com sua renda, esta pessoa ainda não conseguiria sobreviver sem o fluxo de dinheiro externo. Por isso, podemos classificá-la como alguém em busca de riqueza.

Como resultado, esta pessoa possui um equilíbrio entre ativos e passivos. Com o tempo, sua dedicação em aumentar os ativos poderá transformá-lo no próximo perfil.

Perfil 3

A renda deste perfil é constituída apenas pelos recursos gerados por seus ativos. Estes recursos são suficientes para a aquisição de novos ativos e passivos.

Como a renda deste perfil é proveniente apenas de fluxo de dinheiro gerado por seus ativos e ao mesmo tempo esta renda é suficiente para sustentar todos os passivos, podemos classificar esta pessoa como financeiramente rica.
Uma pessoa deste perfil possui um grande ativo em comparação com seu passivo. Mesmo assim, parte de seu ativo é utilizado para comprar mais ativos.

Portanto, esta é a definição correta de riqueza financeira. Se uma pessoa possui ativos suficientes para sustentar mansões e carros importados, sem necessitar de renda externa, ela é uma pessoa rica. Mas a simples posse de joias e carros importados não é suficiente para definir a riqueza. Um indivíduo também é rico se seus ativos, ao serem bem administrados, sustentam um módico padrão de vida, sem exageros.

17 comentários:

  1. legal, uma aula basica de contabilidade :)
    tão simples, mas ao mesmo tempo absurdamente complexo para mais de 90% da população
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Belo post! Ai vai uma pequena definição de riqueza que eu acho muito legal!

    "Por outro lado, uma situação de "plena liberdade financeira (riqueza)" significa ser capaz de cobrir todas as necessidades de sustento com rendimentos provenientes de fontes diversas, EXCETO da força de trabalho do indivíduo ou da família."

    Eu só não me lembro de qual livro tirei este texto, acho que foi do bazin!

    Abços

    ITM

    ResponderExcluir
  3. O problema é que "A" (ativos) tem que ser umas 300 vezes maior que o "R"...
    Imagina colocar proporcional neste diagrama seu...rs

    http://investidordefensivo.blogspot.com/2012/02/alteracao-na-formula-da-taxa-de-riqueza.html

    ResponderExcluir
  4. Muito obrigado pelos comentários, pessoal.
    Ostra, infelizmente a maioria das pessoas possuem o perfil 1.

    ITM
    Esta é uma boa definição de riqueza que de uma forma ou de outra também se identifica com esta postagem.

    ID
    É amigo. É preciso muita luta para pertencer ao 3o perfil. Um dia chegaremos lá.

    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Muito bom post, AdP!

    Infelizmente, acredito que a maior parte da população brasileira esteja no perfil 1, em que a renda externa apenas cubra os passivos/ gastos e raramente sirva para a acumulação de ativos.

    Por "sorte" (entenda-se COMpEtÊNCIA!), acredito que a maioria de nós, donos de blogs sobre investimentos, estejamos no perfil 2, o que nos garante um certo conforto, mas ainda não nos dá a independência financeira. Com muita paciência, disciplina e investimentos a longo prazo, algum dia poderemos chegar ao perfil 3.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  6. Tem gente que vai morrer sem nunca ter se dado conta desta lição básica. E muitas inclusive, são pessoas super inteligentes, que desempenham trabalhos complexos, ganham fortunas em dinheiro e no entanto não se dão conta do porque nunca serem independentes de verdade.

    ResponderExcluir
  7. ...estou no perfil 2, em busca do perfil 3!

    ResponderExcluir
  8. Olá AP!!!

    É off-topic, mas, como conheço sua vontade de aprender sobre FII's, segue um link: http://www.magnuminvestimentos.com/blog/?p=2439

    Abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá O investidor
      Sobre FII's há muito tempo sei o que é veiculado na internet, mas este é o problema. Gostaria de ler sobre este empreendimento em livros escritos por pessoas que efetivamente ficaram ricas através deles.
      Muito obrigado pela recomendação.

      Abraços

      Excluir
  9. Poucas vezes vi um texto ser tão objetivo e claro. Parabéns.

    ResponderExcluir

Anônimos, contribuem e deixem um nome para que seja possível outras pessoas fazerem referências, estabelecendo melhor a troca de ideias. Educação é sempre bem vista.
Mensagens de trolls serão moderadas.