sábado, 5 de abril de 2014

Análise e opiniões - BRFS3 e MDIA3



Dando continuidade à série de análise e opiniões sobre as empresas da bolsa, iremos discutir sobre duas empresas bastante relevantes no setor de alimentação: M. Dias Branco e BRF Foods.
Lembrando que as informações prestadas nesta postagem não são suficientes para que você tome a decisão de comprar, vender ou manter alguma destas empresas. No entanto, está aberta a possibilidade de discutirmos informações relevantes sobre seu desempenho ou perspectivas futuras do setor ou de determinada empresa.

Contextualização setorial
Segundo o Sebrae, 13% da mão de obra empregada formalmente no Brasil está ocupada pelo setor de alimentos. Além disso, mais de 660 mil estabelecimentos formais têm como principal produção este setor. Diante de tamanha representatividade, o setor de alimentos é extremamente importante para a manutenção da economia brasileira. Com um faturamento que somou 431 bilhões reais (alimentos e bebidas) e exportação de 84 bilhões de dólares em 2012, o setor de alimentos equivale a 9,5% do PIB, levando-o a representar um dos setores mais relevantes e estratégicos para a manutenção do saldo comercial positivo, sendo o Brasil um dos atores de liderança no comércio mundial.
Com o crescimento da demanda interna e externa, as empresas têm continuamente investido no aumento da capacidade. Mesmo diante da recente desaceleração econômica e do pífio crescimento brasileiro, o crescimento das vendas e dos investimentos tem se mantido constantes, refletindo no aumento dos empregos gerados.
Considerando o exposto acima e que 85% dos alimentos consumidos no país passam por algum processo industrial, empresas como BRF Foods e M. Dias Branco tornam-se players fundamentais.

Perfil das empresas
BRF Foods

A BRF S.A, fruto da fusão entre Sadia e Perdigão, é uma das maiores empresas brasileiras no ramo alimentício, atuando na criação, produção e abate de aves, suínos e bovinos, produtos processados, leite e lácteos, massas, molhos, maioneses, vegetais congelados e derivados de soja. Entre seus produtos destacam-se frangos e perus inteiros; cortes de frangos, suínos e bovinos; presuntos, mortadelas, salsichas e linguiças; hambúrgueres, empanados e kibes; lasanhas, pizzas, pão de queijo e tortas; leite; sucos; margarinas, molhos e maioneses; farelo de soja e farinha de soja refinada e ração animal.
A empresa conta com 36 plantas produtivas no mercado interno e 11 plantas produtivas no mercado externo, além de um avançado sistema logístico nacional que reúne 30 centros de distribuição. Ao todo a companhia exporta seus produtos para mais de 140 países. Abaixo algumas marcas que compõem o portfólio da empresa:



Atualmente a empresa pretende investir em produtos com maior valor agregado e rentabilidade e demonstra estar comprometida com os dez princípios do Pacto Global da ONU, assumindo a visão “Sermos uma das maiores empresas de alimentos do mundo, admirada por suas marcas, inovação e resultados, contribuindo para um mundo melhor e sustentável”.
No último ano (2013), boa parte dos investimentos foi direcionada para o aumento de capacidade produtiva, construção de fábricas e melhoria de processos de automação.

M. Dias Branco

A M. Dias Branco S.A. Indústria e Comércio de Alimentos é líder nacional nos mercado de biscoitos e massas, detendo mais de 28% de participação no mercado. A empresa comercializa e distribui biscoitos, massas, lanches, bolos, farinha de trigo, gorduras vegetais e margarinas. Sua sede está localizada na cidade de Eusébio, no Ceará.
A empresa conta com quatorze unidades de produção, sendo 10 no Nordeste e 4 na região Sul e Sudeste. Estas unidades operam quatro moinhos de trigo, dez fábricas de massas, oito fábricas de biscoitos e uma fábrica de gorduras e margarinas vegetais. Integrado a esta estrutura de produção, a companhia possui 30 centros de distribuição destinados a armazenagem, comercialização e distribuição de produtos, localizados em 17 estados brasileiros. Abaixo algumas marcas que compõe o portfólio da empresa:
Atualmente a empresa tem trabalhado na elevação de eficiência em suas operações, no controle de custos, na expansão de sua liderança no mercado, no fortalecimento de suas marcas, na ampliação de vendas de novos produtos com maior valor agregado e crescimento de margens.
Seus investimentos são destinados para expansão orgânica, principalmente em projetos de ampliação, modernização e manutenção de seu parque industrial, de forma a atender à crescente demanda de seus produtos.
A empresa deixa claro que está atenta às oportunidades de aquisição de empresas que atuam no mesmo setor e não esconde suas intenções de internacionalização.

Na próxima parte, que poderá ser acessada AQUI, veremos alguns gráficos comparativos, mostrando a evolução de cada uma das empresas ao longo dos anos.

Enquanto isso, deixe seu comentário. Participe!

45 comentários:

  1. Ótimo artigo, parabéns!

    Está por vir uma análise quantitativa?

    Onde obter tais informações?

    Vc pretende fazer um artigo no qual expõe passo a passo o processo de escolha de uma empresa?

    Vejo que tal escolha se inicia (ou ao menos deveria se iniciar) em uma análise desse tipo, qualitativa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Helison,
      Esta postagem será da mesma forca como a que fiz sobre CCRO x ARTR x ECOR e a postagem sobre TBLE x GETI.
      Postarei gráficos que contém os dados históricos das empresas. Na terceira postagem farei um comentário pessoal sobre elas. Só que desta vez serão mais gráficos e maiores comentários.
      Abraços

      Excluir
  2. Dei uma rápida olhada nos números dessas empresas lá no Fundamentus. A MDIA, apesar ser cinco vezes menor que a BRFS, está melhor.

    Primeiro, pelo lucro crescente dos últimos anos (linda escadinha); e depois pelas maiores margens, melhores retornos e menor endividamento de curto e longo prazo. Seria a empresa que eu investiria se decidisse entrar no setor.

    MDIA3
    =====
    Marg. Bruta 37,8%
    Marg. EBIT 13,9%
    Marg. Líquida 12,2%
    ROIC 17,2%
    ROE 18,6%
    Liquidez Corr 2,01
    Div Br/ Patrim 0,20

    BRFS3
    =====
    Marg. Bruta 24,8%
    Marg. EBIT 8,1%
    Marg. Líquida 3,5%
    ROIC 9,9%
    ROE 7,2%
    Liquidez Corr 1,57
    Div Br/ Patrim 0,69

    Aguardo os seus gráficos pra ver se essas fotografias são representativas dessas empresas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A ideia é por aí mesmo. Sou acionista da MDIA mas tentarei ser o mais justo possível nos meus comentários.
      Abraços

      Excluir
  3. Adp, obrigado pelo artigo. A BRF tem marcas mais consolidadas e a MDIA, aparentemente, tem mais potencial de crescimento (quase não tem dívida, lucro crescente, compra tudo que pode). Aguardo os próximos posts!!! Corrige aí: "A empresa conta com 36 plantas produtivas no mercado externo e 11 plantas produtivas no mercado externo" -> Ou 36 ou11 são plantas produtivas no mercado externo.
    Abraço.

    http://ohaule.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha conclusão também abordará isso que você falou. BRF mais consolidada e MDIA maior potencial.
      Obrigado pelo aviso de erro. Isso aí foi mania de escrever algo pensando lá na frente. E olha que eu revisei este texto e não percebi o erro. Já consertei.
      próxima postagem deve sair no dia 9 e a última no dia 13.
      Abraços

      Excluir
  4. Opa, post bem oportuno, assim que eu terminar as declarações de imposto de renda da esposa e a minha irei ler com atenção. Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agora que li o post vi que vc fez apenas uma introdução. rs
      Vendo as marcas da MDIA, percebo que esta empresa tem penetração quase zero aqui em Minas, o único rótulo que me soa familiar é o Adria, mas nem sei de onde.
      Cara, um setor tão forte como o de alimentos e temos apenas estas duas para brincar, esta bolsa brasileira é uma pobreza mesmo. Depois que quero seu parecer sobre a SLCE3. Bom fds!

      Excluir
    2. Sim, é apenas uma introdução. As 3 partes são grandes demais para uma única postagem, que seria cansativa.
      MDIA é forte no Nordeste. Fora dele é apenas uma vaga lembrança, a não ser o macarrão Adria.
      Considero o setor da SLCE o segundo pior da bolsa. Passo longe de qualquer parecer. Atratividade quase zero. Risco alto. Instável. Sem histórico de sucesso. Nem perco tempo.
      Abraços

      Excluir
    3. O setor de agricultura é péssimo não tem proteção nenhuma, só chover um pouco mais forte que já se perde a safra inteira. O setor é bom para os fazendeiros, que ganham uma bela ajuda do governo e ainda com a valorizacao das suas terras.

      Excluir
    4. Estou apostando um pouco neste setor, mesmo com todo este risco. Abraço

      Excluir
    5. MDIA é muito forte aqui no nordeste. Como os biscoitos Richester desde quando tenho lembrança, muito mais até do que nestle e etc. É muito comum ir em supermercados daqui e ver uma pratileira inteira só de produtos deles, mas creio que a richester seja a mais comprada, puro achismo. Por isso acho que ela ainda tem bastente espaço para crescer como vem crescendo.

      Excluir
  5. Excelente e fico esperando ADP.
    Agora, a BRF está inserido no ambiente de processamento animal, muito mais custoso que processamento de massas.
    Porém, a vantagem da BR Foods é a marca que ela tem: Sadia, que são muito fortes aqui no Sul e Sudeste; Batavo que é muito forte no Sul.
    Outro fator interessante da BR Foods, é o que ela está fazendo para se proteger apenas da economia nacional, com sua internacionalização.

    Ambas estão inseridas em um setor muito bom da economia, onde a MARCA vale muito mais do que o preço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É o Paitax, esqueci de falar.

      Excluir
    2. Sim, a marca vale muito. Istro pode explicar o preço da BRFS. Suas marcas são referência de qualidade.
      Abraços

      Excluir
  6. ADP,

    Fugindo um pouco do tema, que lhe fazer uma pergunta que acredito ter espaço para virara um artigo:
    Você acredita que os investidores de hoje são melhores e mais astutos do que os dos anos 70/80/90?

    Pergunto isso por que vejo que na bolsa é assim: Monte suas carteiras e seja o que o futuro quiser.
    E pela bolsa já passaram muitas pessoas- anonimas ou não. E era assim ontem, é assim hoje, e será assim amanhã.

    Aqui na blogsfera,a qual não acompanho como antes, pois sou muito mais seletivo hoje em dia, Percebo que existem uma caçada às próximas Vale e Petrobras. Vejo muitos desses jovens entrando na bolsa de maneira afoita. Como se só a bolsa fosse acabar amanhã(mal sabem eles, que a bolsa existia antes de eles nascerem, e vai continuar existindo apos suas morte, e que por isso correr é tolice) . E querem tudo pra ontem. E leem alguns livros bons, e já saem por ai falando como profissionais. Falando com uns verdadeiros tubarões do mercado (risos). O que obviamente não se aplica a vc. Vc é estudioso e isso qualquer um pode perceber. Mas a maioria(95%) dos pequenos investidores, não apenas da Blogsfera mas no geral, aqui no Brasil ou no mundo, ficam "SABE TUDO" depressa demais. Muitos não tem nem 5 anos de mercado, mas parecem que conhece o mercado desde do começo do capitalismo, e das primeiras sociedades por ação. Me gela as espinhas só de saber dessa lamentável realidade.

    E nos foruns da vida? Meu pai, já parei de acompanhar faz tempo. Hoje em dia a única coisa que acompanho é a minha carteira. Carteira essa que não tem nada demais. É sempre as mesmas Blue-chips. Até porque, são essas empresas chats de lucros contínuos que se apreciam ao longo dos anos.

    Mas esse é só o desabafo de um sardinha da bolsa. Sardinha que raramente movimenta a carteira. E que mais parece um velho chato do que um jovem de 22 anos.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por que tenho a impressão que já te vi comentando em outro blog recentemente ?
      Por que a preocupação com os outros, sendo que vc deveria olhar para o próprio umbigo ?
      Se existem blogueiros sabichões ou não, problema deles. Eles pelo menos colacam a cara a tapa e divulgam seus resultados, e você que fica no anonimato ?!
      Se você tivesse se identificado ao invés de mais uma vez (!) ter lançado um texto como comentário e sem se identificar, talvez eu, blogueiro, teria tido a decência de me identificar também. Então merda por merda, eu li a sua e você lê a minha.

      Quando quiser uma conversa aprazível, seja homem e se identifique.
      Não ter coragem nem de se identificar é um ponto que conta negativamente contra tua opnião.

      Excluir
    2. Anônimo6 de abril de 2014 20:45

      O cara tem razão. E só faltou comentar os valores discrepantes divulgados por alguns blogueiros. #Tá apoiado!

      Excluir
    3. Olá Anônimos,
      O Blogosfera não é nada mais nada menos que um reflexo da bolsa. Não somos gurus, mas sim investidores como outro qualquer, mas com blogs. Cabe às pessoas que acessam estes blogs utilizar seu senso crítico e buscar outras fontes.
      Abraços

      Excluir
  7. ALÉM DA POUPANÇA, vc que está a mais tempo nos investimentos, o que acha de WEGE3, LEVE3, BVMF3, ITSA3, PTBL3, e dos fundos imobiliários BRCR11 e TRXL11 ?

    seriam minhas próximas aquisições, ao longo dos próximos meses !

    BETO FISCAL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Beto,
      Não acompanho estas empresas então não tenho muito o que falar. Parecem ser boas empresas. Tem gente reclamando que a PTBL é generosa com seus diretores, então é uma informação para investigar. BVMF está com receita e lucros de lado há uns 4 anos, então é bom ficar atento. LEVE tem uma das maiores margens do setor.
      Fundos imobiliários veja com o colega do http://pensamentosfinanceiros.blogspot.com.br/ ou o estagiário em http://oblogdoestagiario.blogspot.com/

      Abraços

      Excluir
  8. Em 20 anos de Plano Real , Renda Fixa supera IBovespa

    CDI= 3.186%
    Ibovespa = 1.287%
    Poupança = 819%

    http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,em-20-anos-de-plano-real-retorno-da-renda-fixa-superou-a-do-ibovespa,1150264,0.htm

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai que burro, dá zero pra ele!
      Para de falar porcaria....

      Excluir
  9. Depois de anos analisando as duas, optei por ambas...
    hehehhh Grandes empresas com vantagens competitivas duráveis.

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As duas empresas são boas para o setor. Cada uma tem seu lado bom e ruim.
      Abraços

      Excluir
  10. Pessoal estou com uma duvida que não tem nada a ver com o assunto do post, talvez vcs podem me ajudar.

    Tenho Petr4.
    Ela anunciou JCP com data ex. 02/04/2014.
    O valor do JCP nesta data era R$ 0,9914 conforme informado por ela para proceder ao ajuste ex-JCP a partir de 03/04/2014.
    Como eu faço para observar este ajuste na cotação?

    Fui no fechamento do dia 02/04/2014 e comparei com a abertura do dia 03/04/2014, e os R$ 0,9914 deveriam estar descontados da ação.

    Estou certo neste raciocínio? É assim que funciona este ajuste?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. aviso ao mercado PETR4

      http://www.dividendobr.com/copy/petr_2_4_2014.txt

      Excluir
    2. O preço de abertura não é = ao preço de fechamento do dia anterior. O preço é formado pela oferta e procura.
      Além disso, o desconto não ocorre na abertura, mas sim no fechamento do último dia com. Então não é fácil visualizá-lo no valor exato dos dividendos, e não sei também qual a importância disso, a não ser apenas para curiosidade.
      Abraços

      Excluir
  11. Pergunto isso, pois me parece que alguem poderia comprar PETR4 no dia 01 ou 02/04, dormir com ela até dia 03 ou 04/04 e vender a um preço bom, e ainda ganhar R$ 1,00 por ação.

    Estranho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Analisando as cotações, parece que foi realmente isso que muita gnt fez!

      O volume monstruoso do dia 02/04 juntamente com valorização de quase 5%, e um volume muitissimo alto no dia 03/04 com queda de +d 1%.

      Será que houve almoço grátis?

      Excluir
    2. Helison........

      Sua bola de cristal previa que os papéis iam, no máximo, cair menos do que R$ 0,84 ?

      Excluir
    3. Não entendi dimarcinho!

      Gostaria de saber como verifico o ajuste que é feito na abertura do dia ex-JCP.

      Excluir
    4. Simples: Abra o HB e vai estar lá, a cotação abrindo já ajustada.

      Excluir
    5. Colega, o preço de abertura do dia 03/04 deveria ser exatamente o preço de fechamento do dia 02/04 menos R$ 0,9914?

      Pois é, não consegui ver isso!

      Excluir
    6. Não, Helison, não deveria ser isso....

      Excluir
    7. Deveria ser qnto então?

      Excluir
    8. Helison,

      primeiramente, o preço de abertura não tem que ser exatamente o preço de fechamento do dia anterior, de onde você tirou isso? O que define o preço é a oferta x demanda.

      Não sei exatamente como funciona, mas creio que ao final do dia quando é calculado o preço de fechamento, é feito o ajuste. Ou seja, se o preço de fechamento, devido a oferta e demanda foi 100, então, vão corrigir para 100-0,9914 = 99,0086 ou 99,01

      Fora que alguns HB's já possuem essa correção de dividendos nos gráficos e, assim sendo, aí mesmo que você não vai enxergar nunca.... rs

      Mas isso é totalmente irrelevante cara, pra que tu quer saber isso? Se tu dorme com o papel no dia 02/04 e no dia seguinte o mercado acorda de mau humor e as cotações despencam, vc perde dinheiro.

      Ou vc acha que foi o único que teve essa brilhante ideia? rsrsrsrsrs

      Excluir
  12. Tenho MDIA3, entrei nela aos R$99,00 em janeiro, de lá pra cá, só caiu... Alguém saberia informar o que indicam os gráficos? Obrigada. Glória

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Glória. O mercado todo está fraco, não há motivos para se preocupar. Se ficar ruim pra M. Dias que tem mais de 25% do mercado de massas e biscoitos, produção verticalizada, incentivos fiscais e tem forte presença na região que mais cresce no país, vai ta bom pra quem?
      Vamos nos ater a conhecer cada vez mais a empresa e ir comprando aos poucos e sempre. Abraço.

      Excluir
    2. Esses caras não sabem mais o que inventar. Agora estão usando nome de mulher.
      Já vi esta técnica de usar nome de mulher para conseguir que certas perguntas sejam respondidas ao invés de ignoradas.

      Bem, vamos lá!
      Pela preocupação da "Glória", ela me parece que investiu sem saber exatamente como é o posicionamento da empresa no mercado e sem saber o momento que estamos passando. Calculo que deva ter pouca experiência de bolsa, dada a preocupação com a queda.
      Bem, investir e se preocupar depois porquê a cotação caiu de 99 para 88, não deve ser a preocupação da Glória, mas sim se ela tem uma carteira diversificada que a protege de oscilações nos ativos.
      Então Glória, por favor, faça a lição de casa e diversifique. Aporte em boas empresas e não fique tendo estas preocupações.

      Ass Bagual, o homem HOMEM

      Excluir
    3. Glória,
      Você investiu com que objetivo, para trade ou para o longo prazo?
      Sua pergunta, na minha opinião (e desculpe a sinceridade), mostra que você não está no momento com o psicológico preparado para a bolsa. As cotações da bolsa variam para cima e para baixo, então você não deveria ficar surpresa nem preocupada com esta queda.
      Se sua intenção é longo prazo, monitore os fundamentos da empresa e continue com ela enquanto for boa. Se sua intenção é trade, estabeleça um preço de venda e utilize um stop.
      Abraços

      Excluir
  13. Perdão AdP, depois de muito refletir, finalmente consegui achar minha rentabilidade por meio de sua planilha. Aparentemente eu aporto de maneira distinta dos outros blogueiros mesmo. Desculpa mesmo pela arrogância e pelo desgaste, tô até com vergonha de comentar nos outros blogs, flw vlw

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sonny,
      Eu não gosto muito de discutir rentabilidade por causa uma série de motivos: não há apenas uma forma de se calcular; é um assunto estressante; envolve cálculos; é desgastante; é o assunto menos importante entre todos os que podemos falar sobre acumular riqueza; etc.
      Acho que o que divergiu é que você aporta no final do ciclo, enquanto que no sistema de cotas o aporte é realizado após o final. Como disse o dimarcinho, o ideal é recalcular a cota toda vez que for aportar. Minha planilha simplifica ao comprar cotas no final do mês anterior, mas não é o ideal. Mesmo assim, fiz umas simulações e o valor é bem próximo. Você me motivou a fazer uma postagem explicando tudo isso. Vai demorar, mas um dia sai.
      Abraços

      Excluir
    2. Gostaria mesmo de uma explicação... fiquei confuso com tudo isso.

      Excluir

Anônimos, contribuem e deixem um nome para que seja possível outras pessoas fazerem referências, estabelecendo melhor a troca de ideias. Educação é sempre bem vista.
Mensagens de trolls serão moderadas.