segunda-feira, 12 de março de 2012

As maiores besteiras ditas sobre investimentos em ações – Parte 2

Na última postagem "As maiores besteiras ditas sobre investimentos em ações – Parte 1", relatei 4 afirmações que no primeiro momento parecem óbvias e incontestáveis, mas quando analisadas se mostraram completamente inúteis. Hoje daremos prosseguimento à serie, com mais 4 afirmativas que nem sempre fazem tão sentido assim. Fiquem à vontade para discordar da postagem ou para reforçá-la:



 "Análise Fundamentalista é melhor do que Análise Técnica (ou vice versa)"

No mercado acionário há duas correntes principais de investimento: a análise técnica e a análise fundamentalista.
A análise técnica se preocupa em estudar o comportamento das cotações históricas das ações à procura de padrões que o ajudarão a ter maiores probabilidades de ganhos futuros.
Já a análise fundamentalista se preocupa em analisar os balanços empresarias à procura de ações com boas perspectivas de crescimento.
Ambas as análises se preocupam em obter de alguma forma ganhos no futuro. Porém é muito comum a ocorrência de embates entre analistas técnicos e fundamentalistas sobre qual análise é a melhor.
Não há comprovadamente uma melhor. Podem ter indícios e até deduções, mas não comprovações. Existem investidores que se identificam com uma ou com outra. Há também os que se identificam com ambas.
Este que vos escreve já utilizou as duas técnicas. Hoje utilizo a análise fundamentalista. Antigamente, quando eu utilizava a análise técnica não obtive ganhos devido à falta de método, e não à técnica. Mas conheço muitos investidores que utilizam a análise técnica com altas taxas de acerto e precisão. Além disso, não se ganha absolutamente nada discutindo qual a melhor forma de análise, o que se traduz em perda de tempo e energia.


"Poupança é o investimento mais seguro"

Não é uma afirmação sobre investimento em ações, mas não pude deixá-la de fora da lista. Todo mundo alguma vez na vida já escutou esta frase. Quem fala isto denuncia que desconhece todas as outras formas de investimento ao achar que só se tem segurança quando há uma garantia governamental por trás.
Não há motivos para se alongar sobre esta afirmação. Vocês leitores do blog sabem que a poupança muitas vezes perde para a inflação. Nas ocasiões que ela ganha, o investidor obtém uma rentabilidade real muito baixa. Além disso, quem investe tudo o que tem na tradicional poupança também está deixando de investir em alternativas mais rentáveis. A poupança é um dos investimentos menos seguros que existe. Para afirmar isto não é necessário nem mencionar que ela já foi alvo de confisco.


"Não tive prejuízo porque ainda não vendi"

Um investidor compra lotes e lotes de ações, investindo grande parte de suas economias. Logo após a bolsa desaba, pois sua natureza variável permite que isto aconteça. Suas ações minguaram, perdendo valor. Quando interpelado, o investidor sorridente diz: “Não perdi nada, pois não vendi”.
Seguindo uma situação contrária, caso as ações disparassem no momento que o investidor tivesse comprado suas ações, ele então bradaria: “Ganhei uma bolada de dinheiro!”.
Por que o investidor não assume os prejuízos, mas ao mesmo tempo se gaba de seus ganhos? Afinal de contas, mesmo que as ações sejam compradas via internet, seu prejuízo não é virtual, é real. Mesmo que ele ainda não tenha vendido, seu prejuízo talvez seja apenas temporário, mas ele está lá. Por que renegar tal condição, sabendo que a renda é variável e que perder faz parte do jogo?


"Agora é o momento para ficarmos líquidos"

Ficar líquido significa desfazer-se de todas as ações que possui e deixar este dinheiro na renda fixa ou parado na corretora. Quando o mercado cair, o investidor poderá recomprá-las a preços mais convidativos. Esta afirmação é uma das maiores besteiras por duas razões:
(1) – Para o pequeno investidor, os custos necessários para girar seu portfólio de ações são consideráveis. Devido ao baixo valor de sua carteira, as taxas de corretagem pressionam para que seus ganhos fiquem cada vez menores. Para o grande investidor os custos ficam ainda piores. Quem vende acima de 20 mil por mês terá que entregar 15% dos seus ganhos na forma de imposto de renda. Imagine um investidor que possui 100 mil, 500 mil ou 1 milhão de reais na carteira de desfazendo dela de uma hora para outra! Além disso, esta estratégia não faria sentido caso o investidor vendesse sua carteira aos poucos.
(2) – Agora que o investidor se desfez de toda a sua carteira, só falta combinar com o mercado para ele cair, pois não há nenhuma garantia de que isto acontecerá. Pior, provavelmente ele está acionando a armadilha que a maioria cai: comprar no topo de vender no fundo. Claro, quem ficasse líquido no topo de 2008 poderia ter comprado 4 vezes mais ações no fundo, mas quem tem coragem de se desfazer de suas ações quando o mercado está em alta? Ninguém fala em se desfazer de suas ações quando o mercado está subindo. A expressão “ficar líquido” surge quando já estamos no auge da crise, quando os cavaleiros do apocalipse acham que o mercado ficará pior. “Ficar líquido”, que antes era uma estratégia extremamente arriscada, se transforma em um típico comportamento de manada.


Você concorda ou não concorda que estas afirmações acima são tolas? Deixe seu comentário abaixo!

20 comentários:

  1. Mais um ótimo post, que demonstra várias besteiras que ouvimos corriqueiramente sobre investimentos. O fato é que em qualquer investimento há possibilidades de ganhos ou perdas e, no mercado, é impossível prevermos o futuro.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, gostei muito desse seu blog.

      Costumo frequentar outros sites e vejo no seu texto muita ponderação e nenhuma arrogancia.

      Voce nao deve ser o tipo de cara que se acha o dono da verdade, pelo contrario, tem retorica de pesquisador, de observador e dedutor.

      Parabens pelo blog, eu frequento um outro de um cara que so sabe chamar quem nao pensa igual a ele de "manada", achei que o mercado todo era assim, tava errado rsrs


      concordo com todas elas, embora eu as vezes me pego em alguma rs


      abs e parabens

      Excluir
    2. Temo estar emitindo opinião no lugar do blog, perdoem-me, vou tentar.1) "Análise Fundamentalista é melhor do que Análise Técnica (ou vice versa)". A análise fundamentalista é certamente a melhor por embutir menos estresse. Não demanda ficar grudado no computador o dia inteiro no sufoco das expectativas é uma vantagem
      maravilhosa. Com a análise fundamentalista a gente pode até mandar as crianças para a casa dos avós e namorar a tarde inteira em plena segunda feira. Ufa!! Nada melhor do que uma boa carteira, um uísque antes e outro depois.
      "Não tive prejuízo porque ainda não vendi" Depende. Quem tem BB e OGX sabe que quem não vendeu BB no pior momento não perdeu.
      "Agora é o momento para ficarmos líquidos" Faz sentido parcialmente. Quando os preços explodem gerando P/L malucos é hora de ficar líquido. Concordo com o velho Buffet que ficou líquido um tempo e voltou depois mais forte do que nunca.
      Onde foi que errei, meu deus, como diria o saudoso Jorge dória.

      Excluir
    3. Olá Max. Tem que levar em consideração também que com o olhar de retrovisor, é fácil falar. Seus exemplos:
      "Quem tem BB e OGX sabe que quem não vendeu BB no pior momento não perdeu."
      Uma clássica visão de retrovisor. Olhando para trás é fácil falar. Mas e os investidores que falaram que "Não tive prejuízo porque ainda não vendi" quando OGX foi para 10 reais? O próprio Eike Batista disse isso.

      "Concordo com o velho Buffet que ficou líquido um tempo e voltou depois mais forte do que nunca."
      Com certeza. Se você tem o conhecimento de Buffett, poderá facilmente vender todas as suas ações e pagar um imenso imposto de renda, pois você é muito bom no que faz e saberá que o retorno posterior será recompensador. Mas tem que ter cuidado quando pegamos uma exceção, como a do mestre Buffett, e fazemos disso uma regra. Não to lembrado dele fazendo isso outras vezes, e concordo com ele.

      Abraços

      Excluir
    4. Olhares e olhares. Você é um cara muito coerente. Sem polemizar, o Banco do brasil tem uma história de sucesso que não recomenda ficar líquido na posição. Até hoje comprar BB tem sido fonte de alegria sem sinal de tristeza. O contrário vai para a OGX que nunca deu alegria ao poupador (só para o especulador). Portanto, ficar líquido na OGX é sinal de sabedoria. O retrovisor mostra que à frente ficar líquido em BB é ruim e bom para OGX. Portanto, "Não tive prejuízo porque ainda não vendi" não é besteira para BB e o é para OGX. Um abraço.

      Excluir
    5. É verdade, amigo. Você está certo. Olhar o retrovisor é uma excelente estratégia para liquidar ou não suas ações. Faça como Buffett. Você tem capacidade para isso.
      Abraços

      Excluir
  2. Análise Técnica é complementar a Análise Fundamentalista. A AF vai ter dizer qual ação comprar e a AT dizer a hora de comprar e vender.
    Nem vou comentar a poupança pois eu estou com uma raiva danada desse tipo de investimento... kkkkkkkk
    Se o cara pode ficar no vermelho por 5, 10 anos... Até que faz sentido que o prejuízo só venha na realização... kkkkk
    Essa do "ficar líquido" funciona na seguinte situação: 1 - a sua carteira é pequena 2 - vc sabe identificar o topo e o fundo.
    Essa é a minha humilde opinião. E convido vc, Ap, a conhecer o meu blog... kkkk

    ResponderExcluir
  3. Bom texto, nenhuma analise é melhor q a outra, analise boa é a q funciona no caso do investidor, no meu caso, uso ambas. Poupança é bom e seguro p quem não tem conhecimento algum de ivnestimentos E não quer aprender rsrsrs
    não tive prejuizo pq não vendi é ótima, alias, a mais usada, prefiro adaptar p: vendi, tive lucro, e vou lucrar com o prejuizo dos outros (maldaaaaade, depois me ofendem qdo digo q sou investidora e eu não entendo pq)
    qto ao ultimo, prefiro mudar para 'ter liquidez' para compras futuras
    beijão

    ResponderExcluir
  4. Fala AP!

    Concordo com seus "mitos da bolsa". Em relação à richa entre análise fundamentalista e técnica, acredito que uma pode complementar a outra. Por exemplo, quem foca em compra na baixa, pode buscar através da análise técnica comprar ações da empresa que acredita (através da fundamentalista) no melhor momento aumentando os lucros.

    Poupança serve pra colchão de segurança e aguardar algum negócio por curtíssimo prazo e só.

    "nâo tive prejuízo pq ainda não vendi", essa é igual a quem se gaba por sua moradia ter valorizado 1 mol de %, sendo que o primeiro ainda tem expectativa de ganhar numa possível alta, já o segundo só vai ganhar na conversa do buteco.

    Quanto à ficar líquido, acho que só justifica pra traders.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Olá anonimo
    Não sei por que sua penúltima mensagem não está aparecendo. Como recebi no meu e-mail, irei reproduzi-la aqui.

    Por anônimo:

    "
    Não tive prejuízo pq não vendi tem uma lógica se o cara e' holder. Se vc compra pensando em ser sócio da empresa, se pensa em guarda-lá ate a aposentadoria e ela continua apresentando lucros crescentes então a cotação não importa, o que vale e' continuar acumulando ações.

    Poupança e' sim o investimento mais seguro, pode ser ruim e nem sei se pode ser chamado de investimento, mas com certeza e' o mais seguro, o confiado foi um caso único na história e não deve se repetir.

    Quanto a hora de ficar líquido também discordo de ser uma besteira, quando dito por trades tem a sua razão, quando dito por fundamentalistas significa, como mencionou a Ostra, a busca por uma maior liquidez ou mesmo uma melhor divisão na alocação migrando parte do capital para outro mercado ou renda fixa.
    "

    ResponderExcluir
  6. Pessoal, obrigado pelos comentários.
    Ostra, engraçado como há varios termos para uma mesma coisa. Ficar líquido e ter liquidez são a mesma coisa, rsrs.

    Anonimo
    Mesmo se o investidor é holder, prejuízo é prejuízo. Mesmo se o investidor não realizou, continua sendo prejuízo. Tem miuto holder que está com a Laep (milk11) em mãos desde que ela valia cerca de 70 reais. Agora que está na casa dos centavos e não realizou ele pode dizer que não está no prejuízo? Tem gente que entrou na Petrobrás (boa empresa por sinal) quando custava 40 reais e agora está em 20. Tá no prejuízo, mesmo que seja momentâneo, está.

    Poupança é muito perigosa por causa da sua baixa rentabilidade real. O governo está querendo mexer na sua rentabilidade, e será difícil ela bater o IPCA. Como isto pode ser seguro?

    O problema do "ficar líquido" é que esta ideia é mais propagada quando estamos no auge da crise, que é quando os analistas falam pra se desfazer das ações e ir para a renda fixa esperar a crise se acalamar, o que é um terrível engano.
    Se desfazer de uma ou outra ação é normal e não é ficar líquido. A postagem faz referência a total liquidez, quando se vende tudo. Isto acaba se tornando uma besteira.

    Abraços

    ResponderExcluir
  7. Não tem holder com milk11, ele pode achar q e', mas oq ele ta fazendo e' outra coisa. Quanto a petro, que na minha opinião há um bom tempo não serve mais, mas que aceito opiniões contrárias, se vc fizer uma pesquisa da cotação dos últimos 5 anos, compras mensais, reaplicacao de dividendos (n fiz a pesquisa) e para alguns LC, tenho certeza que ainda estará no lucro. O cara que compra quando o jornal nacional manda, no topo, e esquece, não pode ser chamado de investidor e muito menos de holder.
    Se vc compra uma padaria por 100K e essa padaria lhe rende4K/mês, de repente por uma oscilação nos preços dos imóveis qualquer um corretor lhe diz que uma padaria igual a sua só vale 80K, mas como a farinha aumentou seu ganho agora e' de 5K/mes. Nessa situação vc perdeu dinheiro? A oscilação nos preços faz parte do jogo, pra quem não quer vender o que importa e' continuar dando lucro. E se acontecer alguma coisa e vc precisar do dinheiro? Então nesse caso vc fez a opção errada desde o inicio, dinheiro pra faz B&H e' o que vc não ira precisar, caso contrário va fazer trade, mesmo que trade de longo prazo, daqueles que se coloca Stop.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,

      você tem toda a razão. Concordo plenamente.

      As pessoas têm que definir se são trader, holder ou seja lá o que for.
      E mais, têm que definir o dinheiro para trade e o dinheiro para montar a carteira de formação de patrimõnio, onde o importante são os lucros sobre a forma de dividendos.

      Mas mesmo para o formadores de patrimônio em ações, fiquem de olho nas empresas, se esta começar a dar prejuízos, pule fora.

      Excluir
  8. AP,

    já cometí várias destas besteiras no início dos investimentos em ações. Aprendí na prática que eram puras bobagens.

    ResponderExcluir
  9. Olá anonimo
    Sei de todos estes conceitos que você disse e concordo com você.
    Estou falando que, independentemente da ação escolhida, se ele compra e a ação desaba, ele está no prejuízo, mesmo que não realize. Ele pode falar que não está porque não realizou, mas está. Já cansamos de ver gente que comprou uma ação e rindo que não teve prejuízo porque ainda não vendeu.
    Se é relevante ou não para quem é holder, já é outra história. Se o holder tem consciência disso, então ele não esquenta a cabeça. A relevância não entrou no mérito da postagem.
    Obrigado pelos comentários.

    Abraços

    ResponderExcluir
  10. Eai AP,

    Realmente isso tudo é uma besteira, nao sei se voce tem essa informacao ou se conseguir para fazer um post, uma analise grafica anual e uma analise fundamental dos ultimos 20 anos de bolsa, pois queria ver a evolucao dos p/l - lpa vpa... e os candles lindos anuais q devem ser do ibov hehehe desculpa pelo trabalho q estou te empregando aki mas dps de ler estes post's fikei curioso, abraco!

    ResponderExcluir
  11. Oi Alem da Poupança, eu andei fazendo umas modificações em meu blog e definir um outro nome para ele, entao acabei que modificando o endereço do blog o que ocasionou em fazer com que o antigo ficasse inabilitado, porisso vou deixar aqui o meu novo endereço para que vc possa mim adicionar novamente, valeu, abraço.
    investidorrealista.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Saimon
    Esta análise é muito difícil de fazer pois é necessário olhar muitos dados para chegar a alguma conclusão.
    O HC investimentos fez um estudo em relação ao P/L da bolsa, cuja postagem poderá ser vista em http://hcinvestimentos.com/2011/06/27/pl-historico-do-ibovespa-metodologia-e-analise/

    Abraços

    ResponderExcluir
  13. Não acho tão simples assim. Veja o caso da Eternit, considero uma das empresas mas bem administradas da bolsa, porém tenho que acompanhar o notíciario sobre a qustão do amianto.

    ResponderExcluir

Anônimos, contribuem e deixem um nome para que seja possível outras pessoas fazerem referências, estabelecendo melhor a troca de ideias. Educação é sempre bem vista.
Mensagens de trolls serão moderadas.