domingo, 20 de janeiro de 2013

Contra-argumentando ETF – Parte 4


Na parte 1, relatei que faria uma série de postagens apresentando contra-argumentos sobre o ETF, além de explicar os motivos que me levaram a isso. Se você chegou nesta postagem aqui e não leu a primeira postagem, clique AQUI para dar uma olhada. Iremos então à continuação dos contra-argumentos:

Argumento nº 6: “Com ETF você não precisa analisar relatórios trimestrais ou verificar notícias. Assim, você economiza horas de trabalho, obtendo melhor qualidade de vida

Contra-argumento: Isso é uma forma diferente de dizer a mesma coisa do argumento nº 4, que poderá ser visto AQUI. Qualidade de vida, nada de stress e economia de horas são termos que chamam bastante atenção de qualquer novato acostumado com as péssimas notícias da mídia. Mas repito o que disse no contra-argumento 4. Para quem decide escolher individualmente suas ações, o maior trabalho se tem apenas na escolha inicial das empresas. Não é necessário ser uma atividade corrida. Se um investidor dedicar cerca de 30 minutos diários, deixando os finais de semana para descansar, ele é capaz de começar a realizar a filtragem de suas ações. Não é nenhum trabalho monumental ou estressante. Depois de escolhidas, o acompanhamento se torna um piloto automático, bastando apenas 30 minutos mensais. É só transferir dinheiro e comprar mês a mês. Não é preciso ficar acompanhando atentamente todas as notícias do mercado, até porque grandes investidores defendem que acompanhar constantemente o mercado é uma atividade prejudicial.
Entendam bem. Não estou falando que é fácil. Estou dizendo que não é todo este martírio que veiculam por aí, pelo menos na utilização da estratégia de compras mensais de empresas que passaram pelo seu processo de filtragem.
Você acha que deixo de sair, de me divertir, de dormir, de praticar esportes, de comer direito e de namorar por causa de meus investimentos? Minha vida é completamente normal a dos demais.
E não adianta, se está na chuva é para se molhar. Pense bem. Você está pegando parte do seu salário (fruto do seu suor, de seus estudos e de seu tempo) e colocando no mercado financeiro. Você quer mesmo se dar ao luxo de não analisar o que o mercado tem a te oferecer? Você quer mesmo colocar seu dinheiro em algo e esticar a rede de dormir, sem fazer ao menos uma pré-análise? Você acha que o mercado vai te recompensar pelo sua falta de trabalho? Você acha que alguma coisa nessa vida te recompensa pela falta de trabalho? Cuidado com o canto da sereia.
E acredite, eu comecei do zero, sem faculdade, sem cursos nem nada. Não sou expert e nem quero ser, pois me contento apenas com o rendimento modesto, mas me dediquei e obtive conhecimento suficiente para fazer a escolha de minhas próprias ações com segurança, tudo sem pressa e sem stress. Não foi nada tão abissal ou difícil assim.
Não estou dizendo que quem investe em ETF é preguiçoso. Nada disso. Investimento em ETF é coisa séria e muitos investidores fazem boas análises sobre quais ETF participarão de suas carteiras de investimento. Minha intenção nesta postagem é apenas contra-argumentar algumas coisas que não tem tanto nexo, mas que podem iludir os iniciantes. 
Quando eu digo "Quem está na chuva é pra se molhar.", faço referência não só às ações, mas também a ETF, Tesouro Direto, fundos imobiliários ou qualquer outra modalidade. Todos os investimentos (assim como tudo na vida que traz frutos) requererem estudo e dedicação. Por ser também um investimento sério, este argumento de que ETF é lazer não tem sua validade. 



Argumento nº 7: “O ETF XPTO11 teve rendimento de 28% no ano passado e o ETF ABCD11 teve incríveis 35% no ano passado, provando que os ETF são uma boa escolha.
Contra-argumento: Bem vindo ao mundo dos investimentos. Este argumento é comumente usado por quem quer defender que alguma coisa é boa ou melhor que outra.  É muito utilizado, por exemplo, para fazer propagandas de fundos de investimento. E como o mercado oscila para cima e para baixo, inevitavelmente em algum momento ele oscila muito para cima, momento em que as propagandas são fortemente veiculadas. Isso é normal e não prova superioridade de nada. O que importa é no longo prazo, e não em um ano específico. Esta ladainha de que no ano tal o investimento X foi melhor é balela pra fazer propaganda.
Se olhar algumas ações individualmente, veremos algumas que subiram bastante, mais do que ouro, ETF, Ibovespa, Tesouro Direto, dólar, etc. Faz sentido fazer propaganda desta ação só porque ela disparou em um determinado ano? Não seria melhor analisar seus fundamentos e verificar se há alguma consistência nessa subida? Ou melhor, não seria mais indicado fazer uma garimpagem em busca deste tipo de ação?

E vocês, concordam com os contra-argumentos? Não deixe de comentar!

Veja também – Contra-argumentando ETF – Parte 5

23 comentários:

  1. Olá Gosto bastante do seu blog e post. Continue assim. Elevando o conhecimento da Blogosfera!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns por essa série de Post´s Adp, lançou luz sobre muitos aspectos obscuros.

    []´s

    ResponderExcluir
  3. Obrigado pelo comentário, AdP. Meu ponto é que a análise macroeconômica é mais segura, assim como o investimento em ETFs. O setor industrial nunca irá acabar, nem o elétrico, etc, ou então voltaríamos para as cavernas :) Essa certeza nunca teremos acerca de um empresa especifica por melhor que ela seja e por um simples motivo: a inovação tecnológica e a dinâmica dos mercados e da concorrência! Sempre existirá a concorrência - ainda bem - para dinamizar os setores e trazer inovação. Paradigmas mudam e empresas saneadas, eficientes, bem administradas são boas, excelentes, pro seu negócio atual, mas nada poderei dizer sobre novos paradigmas do setor. Imaginemos a Petrobrás, a Shell, Esso, Texaco, BP - esssas empresas, seja porque são protegidas pelo governo, seja porque tem uma ótima administração são líderes mundiais. Mas e amanhã se o governo mudar ou o novo paradigma energético da energia eólica, solar, biocombustível se impor será que essas empresas irão se adaptar à nova realidade melhor que as novas empresas verdes que estão surgindo? Bem, eu não tenho resposta pra isso, mas sei que as pessoas não vão deixar de demandar energia no futuro. Minha conclusão é que é beeeem menos arriscado investir em fundos diversificados que já absorvem a ascensão e queda das empresas na dinâmica complexa e imprevisível dos mercados.

    ResponderExcluir
  4. Parabéns, muito esclarecedor seus pontos de vista sobre as ETF`s.

    ResponderExcluir
  5. Interessante a série sobre ETF.
    Mudando de assunto, alguém possui um bom livro de contabilidade introdutória para indicar?
    Att,
    Thiago

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Warren buffett e a análise de balanços

      http://compare.buscape.com.br/warren-buffett-e-a-analise-de-balancos-mary-buffett-david-clark-8575425544.html#precos

      Alia contabilidade básica com investimentos, além de linguagem super simples, livro curto e barato. Boa escolha, seja iniciante ou veterano.

      Abraços

      Excluir
  6. Concordo plenamente com tudo.

    A nº7 é piada, né? rsrsrsrs

    []s!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este argumento 7 é utilizado não só pelos defensores de ETF, mas por qualquer defensor. Não vejo o mínimo sentido neste argumento, já que somos investidores de longo prazo. Só veria sentido nele se pudéssemos voltar no tempo.

      Abraços

      Excluir
    2. (ricardo)
      ADP eu vejo assim, rentabilidade passada não garante a futura, mas gera expectativas, se não fosse assim por qual motivo investiríamos em ações? Tesouro direto? Fii´s (que aliás não deixam de ser um ETF, já parou para pensar?) ao invés de deixar o dinheiro na poupança. Por que um investidor escolhe outras fontes de investimentos se não a poupança?

      Minha resposta, pela expectativa de obter maiores rendimentos, e essa expectativa é gerada com base baseados em fatos passados.

      Por que ninguém quer investir em algo falido? Por que existem investimentos que renderam incríveis x% no passado e são obviamente melhores do que a poupança.

      Outra questão que eu questiono é: Desejo escolher minhas ações a dedo, ok sem problemas, mas não é você e nem eu quem vamos decidir nada na empresa. Então tanto etf quanto ações escolhidas a dedo não garantem absolutamente nada. Mas um investidor em ações escolhe ações porque no longo prazo elas podem render mais do que qualquer outro investimento, isso é comprovado analisando fatos passados.

      Então dimarcinho, a número 7 não é piada, é fato vc investe em algo que dá lucro esperando obter lucro, porque no passado foi lucrativo, e você continua nesse investimento enquanto ele for lucrativo, ou não é essa a máxima do B&H?, vc fica em empresas boas enquanto elas forem boas, e só são boas se dão lucros, correto? E você só sabe se vai dar lucro com base no passado nunca no futuro, futuro é expectativa de um passado igual ou melhor.

      Todos os argumentos tem seus contrargumentos, depende do ponto de vista do qual é observado.

      Excluir
    3. Sim, devemos olhar o passado também. Mas você entendeu que estamos falando particularmente de um ano? Ano passado as açoes BTOW3 teve um desempenho muito bom. Eae, vai investir nela?

      Abraços

      Excluir
    4. Mas a questão é que a rentabilidade, no longo prazo, será reflexo do lucro e bom desempenho da empresa; não o contrário!

      Um papel pode subir por pura especulação, como vemos em várias bolhas.

      Já avaliar o histórico de lucro de uma empresa, representa q ela conseguiu atravessar dificuldades e continuar lucrativa.

      São coisas totalmente diferentes...

      Excluir
  7. nem uma coisa nem outra (ETF ou Ação) é a melhor opção. Acho que cada uma tem os seus prós e contras, portanto é burrice dizer que um é melhor que o outro. Sem contar que depende muito da situação e da pessoa. Se você perder para um ETF ao longo do tempo, pode ser que mude de ideia. Como agora está ganhando, está nadando na ignorância dos vitoriosos ...
    Você tem certeza que o risco de investir direto em ações é baixo? Você acha que tem o dedo de ouro, que aponta uma empresa e ela cresce? Empresas excelentes nunca quebraram de uma hora para outra?
    Faça-me um favor, ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade anônimo. E se você está acompanhando a série desde o começo, vai observar que o que você está escrevendo é o que defendo. Em nenhum momento disse que ações é melhor. Pelo contrário. Cada caso é um caso.

      Abraços

      Excluir
  8. adorei:
    "Você acha que deixo de sair, de me divertir, de dormir, de praticar esportes, de comer direito e de namorar por causa de meus investimentos? Minha vida é completamente normal a dos demais."

    a minha tb é normal, só preciso saber abertura e fechamento do mercado diariamente, e as vezes como está na hora do almoço tb, mas é mais mania do que pelos investimentos rsrsrs

    muito boa a serie AdP, sem criticas sem sentido, sem defender apenas o lado das ações.
    bjs

    ResponderExcluir
  9. AdP, muito boa a sequencia de posts sobre ETF. No meu planejamento de longo prazo, uma das metas é bater a ibovespa no fechamento de cada ano. Porque se não fizer isso, o melhor mesmo é comprar ETFs.
    Ah, e obrigado pela planilha de cotas. Tá ajudando bastante.
    Fiz um blog para acompanhar minha evolução financeira também. Depois passa la
    http://investidorurso.blogspot.com.br/
    Te adicionei na blogroll
    Abs

    ResponderExcluir
  10. AdP vi seu (excelente) comentário no blog do G65 sobre CCR. E vi uma possível comparação de CCR com ECOR e da TBLE com a GETI. Seriam excelentes posts... Espero que esta ideia vingue pois TBLE está na minha mira para compra. Além disso, um post BBRD versus ITUB cairia muito bem também!!! Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Dúca7,
      Acho que a da GETI com TBLE vai sair sim. Mas analisar bancos não é pra qualquer um. Vamos ver se algum dia sai.

      Abraços

      Excluir
  11. Obrigado pelo comentário, AdP. Meu ponto é que a análise macroeconômica é mais segura, assim como o investimento em ETFs. O setor industrial nunca irá acabar, nem o elétrico, nem o comércio etc, ou então voltaríamos para as cavernas :) Essa certeza nunca teremos acerca de um empresa especifica por melhor que ela seja e por um simples fator: a inovação tecnológica e a dinâmica dos mercados e da concorrência! Sempre existirá a concorrência – ainda bem – para dinamizar os setores e trazer inovação. Paradigmas mudam e empresas saneadas, eficientes, bem administradas são boas, excelentes, pro seu negócio atual, mas nada poderei dizer sobre novos paradigmas do setor. Imaginemos a Petrobrás, a Shell, Esso, Texaco, BP – essas empresas, seja porque são protegidas pelo governo, seja porque tem uma ótima administração são líderes mundiais. Mas e amanhã se o novo paradigma energético da energia eólica, solar, biocombustível se impor, ou um governo mais liberal será que essas empresas irão se adaptar à nova realidade melhor que as novas empresas verdes que estão surgindo? Bem, eu não tenho resposta pra isso, mas sei que as pessoas não vão deixar de demandar energia no futuro. Minha conclusão é que é beeeem menos arriscado investir em fundos diversificados que já absorvem a ascensão e queda das empresas na dinâmica complexa e imprevisível dos mercados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendo, respeito e admiro suas colocações, só não concordo.

      Abraços

      Excluir

Anônimos, contribuem e deixem um nome para que seja possível outras pessoas fazerem referências, estabelecendo melhor a troca de ideias. Educação é sempre bem vista.
Mensagens de trolls serão moderadas.